A Sony tentou emplacar a ideia 4k no PS4 Pro, mas sabemos que não foi bem-sucedida, tanto é que a Microsoft criou um novo... Anthem na resolução 4k no Xbox One X, mitos e verdades

Anthem-maquina

A Sony tentou emplacar a ideia 4k no PS4 Pro, mas sabemos que não foi bem-sucedida, tanto é que a Microsoft criou um novo console com o lema “True Power“, o verdadeiro poder, o verdadeiro 4k. Diante disso, todos querem ver essa experiência gamer premium na prática, e temos visto de fato, o Forza 7 é dito pela unanimidade como extramente lindo na resolução 4k, além dos 60 FPS.

Contudo, o Xbox One X ainda nem nasceu de verdade, mas já está sendo alvo de grandes polêmicas. Os dados dessa matéria serão oriundos da Eurogamer e Digital Foundry, pois são especialista neste assunto. No entanto, muitas pessoas não entenderam bem tais dados ou ainda acham que o jogo foi rodado no PC top de linha ou foi um gameplay montado.

Na E3 2017, vimos o Homem Aranha na conferência da Sony com alguns bugs, carros apareciam do nada. Claro, isso é uma ótima notícia, afinal era de fato o jogo em ação. Ter esse tipo de problema em jogos que estão em desenvolvimento é completamente normal e é até um alívio. Porém, Anthem, aos olhos humanos, estava impecável demais e tanta perfeição deu fruto a muitas teorias conspiratórias.

Vamos lá, repito, segundo o Digital Foundry, essa é a verdade:

1. O jogo rodou no Xbox One X, e isso pode afastar fantasmas do downgrade. Essa é a grande aposta.
2. 4k, nativo

3. Mas teve checkerboard

Aqui é a grande questão. O PS4 Pro usa o checkerboard por diversas vezes para simular a resolução 4k. E o Xbox One fez isso nesse jogo, logo, muitos interpretam que não tínhamos o 4K verdadeiro. Em parte estão certos.

Anthem rodou a 4k nativo no Xbox One, mas em alguns momentos foi utilizado a checherboard, e a razão foi explicada pelo Digital Foundry: as cenas em movimentos no 4k nativo não são perceptíveis ao olho humano nos detalhes, ou seja, nas cenas de movimento não se nota a diferença quanto utilizada essa técnica.

A técnica resulta por três razões: primeiro, o olho humano não consegue seguir detalhe tão preciso em movimento (a checkerboarding tem um aspecto muito bom em cenas de câmara lenta), segundo, a tecnologia LCD ‘sample and hold’ corta a resolução em movimento, e as telas 4K tornam muito difícil descortinar detalhe ao nível dos pixeis.” Ou seja, não adianta desperdiçar poder em momentos de pouca diferença, e o estúdio canalizou o poder que sobrou para adicionar mais detalhes ao jogo.

No PC, esta técnica não é utilizada na Frostbite e é totalmente em 4k, e este é um dos principais argumentos que de fato o jogo rodou no Xbox One X. Então, para finalizar, o jogo rodou a 4k no Xbox One X, mas em alguns momentos usou checherboard, pois o estúdio achou que os 4k não fariam tanta diferença a depender da cena.

Para finalizar, e não menos importante, o jogo ainda está em desenvolvimento e tudo pode mudar, ou não.

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!