Em entrevista publicada na última edição digital da MCVUK, Strauss Zelnick, CEO da Take-Two, afirmou que os modelos de assinatura (como o EA Access/Origin... CEO da Take-Two acredita que serviços como Xbox Game Pass não são o futuro

Em entrevista publicada na última edição digital da MCVUK, Strauss Zelnick, CEO da Take-Two, afirmou que os modelos de assinatura (como o EA Access/Origin Access e o Xbox Game Pass) não são necessariamente o futuro da indústria. Ele explicou que os consumidores preferem se concentrar em jogar alguns jogos de mais caros por mês.

Não. Um modelo de assinatura teria que falar primeiro sobre as necessidades e interesses do consumidor. Você teria que acreditar que os consumidores querem um monte de jogos em um determinado mês para escolher e o modelo em que esses podem ser distribuídos agora de alguma forma não funcionam para os consumidores. Não tenho certeza se os consumidores gostam de jogar muitos e muitos jogos por mês. Eu acho que eles tendem a se concentrar em um pequeno número de títulos mais caros. Eu não tenho certeza se eles estão procurando por um grande número de títulos de catálogo e acho que o modelo econômico é muito benéfico para os consumidores agora. Então, eu sou um pouco cético, mas eu não descartaria isso e nosso objetivo é estar onde o consumidor está. Se o consumidor se sentir melhor com o modelo de assinatura, contanto que estejamos devidamente sendo recompensados ​​pelo nosso trabalho, então nós participaríamos.

Nós apoiamos seletivamente o Game Pass. Tudo depende do modelo. Depende se os consumidores são beneficiados por isso.

Vamos ver se esta tendência continua nos próximos meses e anos. Será que os serviços dominarão a indústria dos games como aconteceu com a música e os filmes? Ou o consumidor prefere poucos jogos e mais caros para passar o tempo?

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!