5 motivos para conferir o Dragon Quest XI S com o Xbox Game Pass esta semana

Dragon Quest XI: Echoes of an Elusive Age – Definitive Edition é um pouco complicado, mas quando chegar ao Xbox Game Pass no final desta semana, em 4 de dezembro, mostrará por que esse título é bem-vindo. Tem sido um longo caminho, mas a série está dando o salto para os consoles Xbox e entregando um dos melhores lançamentos.

Não só o Dragon Quest XI está chegando, mas também a Definitive Edition, que originalmente era um exclusivo Nintendo Switch. Com o período de Natal se aproximando, muitos de nós estaremos acomodados em nossas casas, com o console ligado, o controle na mão e procurando por algo cheio de vibrações alegres para jogar durante o período. Dragon Quest XI é um jogo perfeito para esta ocasião, e aqui estão cinco razões.

Um belo mundo

Uma das primeiras coisas que ficam evidentes sobre Dragon Quest XI é seu estilo de arte espetacular. O mundo de Erdrea é lindamente animado, cheio de cores vibrantes que simplesmente pulam da tela. Durante as primeiras horas, Dragon Quest XI permanece localizado em paisagens exuberantes e verdes, mas lentamente se espalha em territórios mais exóticos, incluindo cidades extravagantes como a movimentada Heliodor.

Cada canto do Dragon Quest XI tem novas surpresas para descobrir, vistas deslumbrantes e personagens maravilhosos para conhecer. É um mundo em que se perde.

A capacidade de jogar em 2D

Um dos novos elementos da Edição Definitiva foi a opção de experimentar todo o jogo em 2D – muito parecido com os jogos originais. Apesar de ser 2D, o mundo ainda parece vivo e transborda ondas de nostalgia por JRPGs clássicos.

No final de cada capítulo, o jogo pode ser facilmente alternado entre o modo 3D original ou o novo modo 2D, oferecendo a capacidade de experimentar Dragon Quest XI de várias maneiras. Não só isso, mas sem estragar a diversão, inúmeras missões secundárias tiram total proveito do modo de maneiras inesperadas que os fãs de Dragon Quest irão certamente apreciar.

O combate

Há uma razão pela qual o combate na série Dragon Quest permaneceu bastante semelhante desde sua encarnação original e é porque ele simplesmente funciona. Não importa em qual título você mergulhe, o combate é fácil de pegar e tem profundidade suficiente para garantir seu longo tempo de execução.

Com até sete membros do grupo, o combate pode se transformar em uma batalha verdadeiramente intensa enquanto você planeja cada movimento de forma pensativa e estratégica, eliminando uma série de criaturas estranhas e maravilhosas. Há também uma quantidade substancial de opções de dificuldade, dependendo do tipo de jogador do Dragon Quest que você é. Os novatos encontrarão o jogo facilmente acessível com lutas envolventes, enquanto os veteranos da série podem usar modificadores de dificuldade Draconianos para realmente levar o combate ao seu limite.

Todo o novo conteúdo para a edição definitiva

Se você já jogou Dragon Quest XI antes, provavelmente deve estar se perguntando que incentivo o jogo tem para atraí-lo novamente. A resposta? Muito conteúdo novo.

Alguns dos novos elementos já foram explanados, como o modo 2D do jogo e as opções de dificuldade, no entanto, eles mal arranham a superfície. Novos recursos, como trilha sonora orquestral completa, diálogo de voz em japonês, novas histórias paralelas para companheiros, montagens para montar e várias melhorias na qualidade de vida garantem que a Edição Definitiva realmente ganhe esse título.

The Vibes

Apesar de tudo, há uma coisa que torna Dragon Quest XI e a série como um todo tão especiais – as vibrações. Honestamente, há algo tão doce e sincero sobre o mundo que foi erradicado de muitos RPGs modernos. Cada título parece estar focado em ser mais sombrio e temperamental do que o anterior, enquanto Dragon Quest XI é imensamente alegre.

Quer seja visitar o casino, utilizar o elaborado modo de fotografia ou apenas apreciar a bela terra de Erdrea, o Dragon Quest XI é um prazer constante, e num ano que não tem sido particularmente bom, é um maneira maravilhosa de encerrar as coisas.

Você jogará Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age – Definitive Edition quando chegar ao Xbox Game Pass? Nos conte nos comentários abaixo.

71 comments on “5 motivos para conferir o Dragon Quest XI S com o Xbox Game Pass esta semana

  1. jogo de merda
    o combate é péssimo, você literalmente fica 90% do jogo usando o ataque normal, tanto porque é só isso que precisa pra matar quase todos os inimigos, e também porque o jogo não te deixa recuperar mana de forma fácil e porque simplesmente não tem muitas habilidades pra aprender no jogo

    depois de jogar SHIN MEGAMI TENSEI eu não consigo mais jogar jrpg com combate cagado igual dragon quest

    1. Você é sonysta, Dragon Quest tem 92 de nota no metacrict, ou seja, pela sua própria lógica, ele é melhor que a grande maioria dos jogos da Sony.

    2. Uma pena se isso proceder, e me admira receber uma nota tão alta com tanta simplicidade. Lost Odyssey é um jogo que se você não aprender e usar as skills direito você não passa nem do primeiro Boss.

    1. Tinha um projeto de tradução da versão do Switch, não sei se está pronta, então é provável que façam um port rapido para PC, logo quando eses jogo chegar ao Game Pass do PC pode ser que funcione a tradução…

  2. Game bonito e viciante.
    Esou jogando aos poucos a demo, coloquei o Erick no time ha pouco, e ja estou animado para a versao full!!!

    Legendas em PTBR seriam bem vindas, mas da pra ler de boa o texto em ingles pois o tamanho das letras estao bem legiveis.

  3. jogo ótimo, porém demanda paciência, e muita. por ser um jogo ENORME e com combate por turnos, além de muuuuuito estudo de build, não é um jogo pra qualquer um

  4. Ué pessoal!!

    Cadê os Vídeos Análises pra baterem de frente com o Play5??

    Jorginhoooo viu a água bater no brioco do XboxSeriesX.

    Que agora só fala de GamePass aqui, GamePass ali!!

    Mas no fim!!! Se tornou isso mesmo!!

    “Caixistas Depois de Teraflops Invisíveis :
    Buahhh Teraflopis Buahhh Memdigopasss”

      1. Ahhh Para oooo!!!

        Cê é loco!!!
        Pagar 4k nessa NextGen de merda!!
        Que nem tem Games NextGen!!

        Pior ainda conviver com essa Inhaca de Retrocompativeis!!!

        1. Se vc tiver um celular de 400 reais já vai dar pra ter toda a experiência Xbox, tá certo que os jogos são bem fracos mas tem uns mult que valem a pena. Bem que vc faz, joga dinheiro fora não.

        1. É por isso que digo, que a Microsoft consiga total apoio de desenvolvedoras japonesas. Por exemplo, tem muito jogo de luta japonês que eu gosto e que é exclusivo console Playstation…

      1. Joguei primeiro o DOOM e Wolfestein, achei bom, mas um pouco estranho… Mas depois que joguei Goldeneye, MoH, Perfect Dark, e um tempo depois, 007 the World is not enough, Turok, Quake 3, UT, Half Life e CS 1.5… Se tornou um dos meus gêneros favoritos.

    1. Eu achava chato antes, até jogar Chrono Trigger e Final Fantasy X e VII, escolhi a opção de Turn Based no Chrono Trigger e adorei, o foda é zerar tudo, tem que ter tempo livre…

      edit: Não gosto do estilo livre como a série Tales of, acho que vira bagunça sei lá, prefiro o Turn Based por ser mais tranquilo.

      1. eu joguei a demo do final fantasy remake, esse que saiu pra ps4 primeiro, eu até gostei, bom combate e jogabilidade, talvez pq ele já siga uma linha diferente, tenha um ar mais moderno. tbm tem um no gamepass que me interessou mas eu ainda nao tive coragem pra baixar que é o FF XV. Mas sei lá, não consigo jogar esse jogos desse estilo.

    2. O enredo do jogo te prende. E se for bem equilibrado, como Mario RPG por exemplo, os turnos ñ te enjoam. Mas joguei RPGs de turno em q logo vc fica de saco cheio se as coisas ñ mudarem logo.

  5. Como gosto muito de Jrpg com certeza vou jogar e pelo que vi e li parece um ótimo game realmente, além de ser uma grande franquia clássica de RPGs.

  6. É nota 92 no metacritic?

    Então é porcaria, vou seguir a opinião do IRAE.

    -Fallout 76 é nota baixa, e o wastelanders e stelldawn melhoraram o jogo demais, virou o melhor fallout.

    -Crackdown 3 é divertidíssimo.

    -Remnant from the ashes é um jogo -90 e é obra prima!!

    -Chronos, before the ashes saiu as notinhas dele hoje, nota 66, não confio nem um pouco nesta nota.

    SE JORNALISTINHA DEU NOTA BOA, JÁ PERCEBI:

    É Jogo ruim na maioria das vezes.

    1. Pelos rumores que circulam.. Parece que os Vingadores irá chegar ao Game Pass…
      A SquareEnix Não foi bem afortunada no Lançamento do Game… Teve um Prejuízo Alto.. Vamos jogar na GP para ver se os números aumentam!!

    2. Crackdown 3 é bom demais, aquele ultimo boss, que tem que ir subindo aquele edificio enorme e ir matando inimigos em todos os andares, aquilo é muito foda, super colorido e cheio de particulas e explosoes, luzes e neons, super divertido e tudo fluido e gostoso, exceto em uma coisa: quando tem que escalar um prédio verticalmente se agarrando nas beiradas ele não agarra direito, só isso e também que não há músicas nos veículos igual no 1 e 2.

      1. Nunca entendi muito bem as críticas ao Crackdown. Talvez foi porque a MS tentou gerar muita hype nele, mas para mim foi um jogo extremamente divertido e viciante. Exceto o multi que achei bem fraco na época.

        1. eu pessoalmente achei o jogo uma bosta quando joguei a primeira vez, joguei umas 3h e cansei, aí mais despretensioso pra frente voltei a jogar e gostei dele. Na época eles realmente criaram um hype imenso, até pq a Sony estava lançando mtos títulos de peso e precisavam de algo que parecesse grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *