Carregando...

A aliança entre a Microsoft e a Nintendo poderia reforçá-las em face da Sony

A aliança entre a Microsoft e a Nintendo fortaleceria o papel das duas empresas e as complementaria. Esse, pelo menos, é a opinião de Brad Sams, um jornalista do site Thurrott altamente conhecido por seus rumores fortes.

De acordo com Sams, a Microsoft e a Nintendo não são concorrentes diretos, porque seu mercado é bem diferente. Assim, uma união entre as duas empresas iria fortalecê-las em face do domínio da Sony no setor de jogos. Por outro lado, Sams queria esclarecer que a Microsoft não quer apenas o Xbox Game Pass no Switch ; ela quer em todos os dispositivos. Consoles, tablets ou até televisões. Então, talvez, afinal de contas, os rumores são verdadeiros. E a aliança da Microsoft e da Nintendo acabe se tornando uma realidade, embora não no curto prazo.

“Apesar de Microsoft e Nintendo competirem no mesmo espaço, eu não os vejo como verdadeiros rivais do ponto de vista do público mais hardcore de videogames. As pessoas que compram um switch fazem isso diretamente ou como complemento. Mas geralmente não são as pessoas que hesitam entre um Xbox One e um Switch. Existem dois dados demográficos diferentes. No entanto, as pessoas vão às lojas e hesitam entre comprar um Xbox One ou um PS4. Portanto, Microsoft e Nintendo podem ser vistas como empresas complementares. Por isso, faria sentido que a Microsoft e a Nintendo decidissem trabalhar juntas e obter seus produtos em ambos os consoles.

Por outro lado, que a Microsoft quer levar o Xbox Game Pass ao Switch não deve surpreender ninguém. A Microsoft adoraria isso. Mas a questão seria se a Nintendo estivesse interessada. O que eu acho, do ponto de vista econômico”.

Pelo visto essa história ainda dará muito o que falar, e esperamos realmente que haja uma parceria forte entre ambas.

 

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.