A pré-venda da edição Founder do Google Stadia já esgotou

O Google Stadia está obtendo sucesso com a edição Founders Edition do serviço que foi esgotada na maior parte da Europa. A Edição de “Fundador” do Stadia foi apresentada como o conjunto premium do serviço. Com preço de £ 119/R$ 530, o pacote físico incluí um Chromecast Ultra, um controle Black Stadia de edição limitada e três meses de Google Stadia Pro.

A empresa substituirá o conjunto de pré-venda esgotado por uma edição Premium mais recente. Este novo conjunto é muito semelhante ao pacote agora indisponível. Dentro da caixa, os clientes podem esperar o mesmo Chromecast Ultra e três meses do Stadia Pro, mas esse novo pacote inclui um controle branco e Destiny 2.

Apesar de ter esgotado as unidades, o Google ainda não comentou quantas unidades dos pacotes foram realmente vendidas. O Google Stadia está planejado para ser lançado em no próximo mês de novembro virá com alguns jogos interessantes. No entanto, a maioria dos títulos altamente elogiados do Stadia não estão disponíveis até o próximo ano. Watch Dogs Legion, Cyberpunk 2077 e muito mais chegarão ao serviço após o lançamento.

Com os limites de dados dos EUA sendo uma dura realidade e com o Stadia com tanta fome de dados, ainda é de se admirar que o serviço será fortemente adotado. No entanto, a empresa poderia estar trabalhando em um acordo com os provedores de dados. No Brasil não tem previsão de lançamento.

45 comments on “A pré-venda da edição Founder do Google Stadia já esgotou

  1. Honestamente eu não vejo futuro para esse Stadia.
    Tá mais pra um desbravador que vai ajudar a fazer o caminho para os principais consoles trabalharem.

    Esse esquema de streaming vai ser a princípio opcional. Só vejo isso vingando e. 15 ou mais anos.

      1. Pois é essa ” pra quem tem dinheiro” tá certissimo!!!

        Os jogos a preço Full são um total absurdo. Deviam rodar melhor isso, fora que ainda tem o lance da conexão para streaming.

        Mesmo lá fora ainda são mtos lugares onde não vai ter conexão suficiente pra isso. Seja em termos velocidade, ping ou mesmo franquia.

        Reintero: em algum anos essa tecnologia será melhor aplicada.

    1. Pois é… só o futuro dirá…. A Sega foi bem de vanguarda com aquele Dreamcast usando modem para conexão e multiplayer. Hoje vemos que ela estava certa.

  2. Ao que foram computadas, o valor exercido é de 30% acima das expectativas iniciais da Google, que eram por volta de 800k de Unidades, considerando o mercado de UK como a maior fonte, e onde foram ditadas e divulgadas pela Forbes como 26k, á estimativa em média é de que tenha vendido 1.35 Milhões de Unidades;

    Nada mal pra um início, resta saber se conseguirá se manter.

  3. Possível novo estúdio para Microsoft comprar:

    Fundado no início de 2019 na Austrália, Summerfall Studios é formada por 50 Funcionários da BioWare, incluindo Diretores e Criadores por trás de Baldur’s Gate, Mass Effect, Dragon Age & Star Wars: Knights of the Old Republic, seu CEO, Liam Esler, era o antigo gerente de marca da BioWare durante 12 anos, e nessa época foi ele quem fez parceria com a Microsoft/Xbox para ter a Exclusividade em Jade Empire e Mass Effect 1;

    Ambos todos do estúdio estão sendo contratados agora, e ambição e motivação do estúdio é na criação de jogos RPG/Ação (Os já tradicionais jogos da BioWare) e Jogos de Ação/MMO/Multiplayer (Como Destiny ou Anthem), eles terão foco e desenvolvimento primordial em executar na Unreal Engine 4, e em seu primeiro Jogo, estão procurando alguma empresa que financie o projeto;

    Pode vir a ser um estúdio a ser adquirido pela Microsoft por N Motivos:
    -Funcionários da BioWare, uma empresa que a Microsoft tem forte relação á mais de 12 anos, e seu CEO na Summerfall já tem longas parceira com a Empresa;
    -Empresa pequena, A ou AA, pode vir a evoluir no futuro, e se tornar uma grande marca pra Microsoft, além de ser mais fácil de adquirir;
    -RPG/Ação e Localização na Austrália, facilita o acesso a redes de xCloud/Game Pass, Atinge um novo país onde a Xbox Game Studios ainda não está presente, e trás público da Oceania para o futuro Xbox Project Scarlett.

  4. xCloud e o futuro do Xbox.
    O streaming de jogos no Xbox funcionará de duas maneiras diferentes. A primeira será streaming pelo console, o que envolve fazê-lo de qualquer jogo que você já tenha instalado no seu Xbox em casa diretamente para outro dispositivo, como um dispositivo móvel qualquer. Esta função terá teste público a partir de outubro deste ano, e se trata de um recurso gratuito para todos os Xbox One. A segunda será o Projeto xCloud, uma tecnologia mais ampla na qual a Microsoft irá de fato colocar consoles Xbox nas centrais de dados Azure ao redor do mundo para que qualquer pessoa possa jogar um jogo via streaming num dispositivo móvel. Tudo isso feito sem necessidade de intervenção das desenvolvedoras. Tudo o que os estúdios têm que fazer é desenvolver um jogo para o Xbox e a equipe do xCloud cuidará do resto.
    Esta segunda maneira de streaming é a razão pela qual a Microsoft pode lançar um segundo console na próxima geração. E este hardware seria muito menor do que o Project Scarlett, teria menos poder de processamento, pouca latência, seria inteiramente baseado na tecnologia de “nuvem” da Microsoft, e poderia ser comercializado por menos de 100 dólares.
    A Microsoft vem há alguns anos trabalhado em sua tecnologia de streaming, não só pela necessidade de competir com o Stadia, do Google, mas também para cumprir um de seus objetivos, refletido nas palavras de Phil Spencer: “empoderar todos os jogadores do planeta, para descobrir e jogar os jogos que quiserem, com os amigos que quiserem, nas plataformas que quiserem”.
    A ironia é que a Microsoft foi massacrada quando anunciou no início desta geração que o console Xbox One incluiria um futuro digital sempre online, que resultou em uma enorme retaliação na época e forçou a empresa a voltar atrás. Mas a impressão que fica agora é que a Microsoft estava certa, estava muito à frente do seu tempo, pois as vendas digitais dominam o mercado cada vez mais, os consoles estão sempre online e os consumidores estão dispostos a entrar no futuro mercado de streaming.
    Entregar ao consumidor essa opção de tecnologia de streaming tem deixado pessoas preocupadas em relação ao futuro dos consoles tradicionais, mas a Microsoft já deixou claro o seu comportamento: “Somos uma fabricante de consoles desde 2001, quando lançamos o Xbox original com Halo”, disse Mark Skwarski, gerente de marketing de produto sênior para a Xbox Live. “Vamos continuar a ser uma fabricante de consoles. Vamos continuar investindo em uma grande variedade de hardwares para as diferentes preferências dos jogadores em diferentes faixas de preço”.
    Revista Xbox, edição 159.

  5. O Stadia e o que eu acho q eh bom em casa, agora tudo bem e vc tb nao sei como é isso que você falou que não ia me responder antes da nossa vida de um dia vai aparecer germes. Obrigado

  6. Pra mim não faz sentido pagar por jogos totalmente por streaming. Se fosse só assinatura do serviço, vá lá. É esperar pra ver como vai se estabelecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *