Além do Gears 5, The Coalition deverá trazer outro IP exclusivo ao Xbox One

Um novo IP para o Xbox One já está em andamento pela The Coalition. Algum tempo atrás, uma imagem que apontou para o desenvolvimento de um novo IP, paralelo ao Gears of War, veio à luz. E parece que a imagem e os rumores estavam certos. Os fóruns da Resetera ecoaram o perfil do Linkedin de Colin Penty, diretor artístico da The Coalition. Penty faz parte da The Coalition desde 2011 e seu perfil na rede social reflete todos os projetos que ela formou e faz parte. Incluindo um novo IP para o Xbox One, embora ainda não seja anunciado.

Este ano de 2019 será o ano de Gears of War 5. E é provável que possamos aproveitá-lo no segundo semestre do ano. No entanto, a Microsoft pode reservar alguma surpresa para a E3 2019. A aquisição de novos estúdios e a expansão dos já existentes podem significar apenas uma coisa: mais projetos em andamento. Além disso, Phil Spencer, diretor da divisão de jogos da Microsoft, também mostra a confiança que Satya Nadella tem no Xbox e no futuro.

A próxima geração, com a Xbox Scarlett no comando, já está no horizonte. Podemos ainda não saber exatamente o que será, mas cada vez mais vazamentos revelam detalhes. Uma nova geração de hardware não é nada sem jogos e isso é algo que tanto a Microsoft quanto Phil Spencer sabem bem. Se na E3 2018 começarmos a conhecer o princípio da mudança, com as novas aquisições da Microsoft Studios, os resultados promissores não devem demorar e uma explosão de novos jogos poderá surgir para os próximos anos após tantos investimentos.

206 comments on “Além do Gears 5, The Coalition deverá trazer outro IP exclusivo ao Xbox One

  1. Se sair no PC não jogo, não presta
    Se rodar em qualquer outro lugar não tem valor
    Só jogo se for super exclusivo kkkkkk
    É assim que idiotas pensam kkkkk
    Enquanto isso eu JOGO….
    E jogo com os melhores graficos
    Jogo no monstroooooooooo
    Xbox One > PS4
    Se vc é Sonysta e esta lendo essa mensagem, sinta-se bolinado kkkkkkkkk

          1. Na realidade nunca teve argumento, pois até os erros apontados no começo da geração, para mim não foram pontos negativos e isso se observa com o tempo, pois não tenho jogos de caixa, por exemplo.

          2. Eu tenho duas midia fisica só eu acho kkk
            O Ryse e o Fifa 15 kkkk
            A real sabe qual é Tarciso ???
            A M$ pensou muito além, essa é a realidade….
            E pensando muito além, “errou” acertando kkkk
            Agora que entendemos a ideia da empresa…
            Enquanto o outro lado parou no tempo e se acomodou na popularidade burra kkkkk
            Enfim…
            Assim caminha a humanidade

          3. Quero é novidade, quando houve a conferência eu entendi muito bem a proposta da Microsoft, tanto que comprei no lançamento, se a grande maioria das pessoas não tem interpretação é problema delas.

          4. Exato mano…
            Eu jogo video game desde sempre
            Comecei no telejogo, fui pro atari, tive Phanton, Master, Mega, plays etc etc…
            Eu sempre fui louco por graficos, por isso minha plataforma é o Xbox….
            Ai vai vir o idiota e falar: “Ah se vc gosta de grafico vc tem que ter um PC”
            PC ???
            PC pra mim é pra trabalhar kkk
            Fazer planilhas e contratos kkkk
            Qro chegar em casa, ligar o game e jogar….
            Sempre fui louco por consoles…
            Só sei que o futuro da marca é promissor demais….
            Os caras que falam o contrário, precisam ser estudados kkkk

          5. Quando mais jovem só tive PC e os emuladores, depois que descobri a praticidade de um console da Microsoft eu não quis mais saber de PC, depois de um tempo tive que vender o Xbox e peguei um PS3, foi a maior decepção da minha vida. Até o WiiU me deu mais divertimento e menos dor de cabeça.

          6. A empresa errou sim, estava pensando muito a frente do seu tempo, a steam da certo porque tem ótimos preços e o povão já acostumado, mas o futuro é esse, sem mídia física, que por sinal, antigamente mídias físicas viria com manual, alguns com uma história sobre o jogo, era bem caprichado, hoje em dia só tem o disco ali, mais nada, a era digital já está ai, aqueles que não quiserem se atualizar, vão se tornar aqueles velhos que ficam falando de disco de vinil até hoje, se depender desse pessoal, nem existira cd players.

          7. Dos meus 80 jogos no Xbox, só tenho Halo 5 e Batman Arkham Knight em mídia física, Mídia digital é muito mais prática.

    1. Eu sou muito fã do Xbox, nunca tive tantos jogos pra jogar mas eu estou um pouco chateado nos últimos dois anos já que a MS apostou em jogos que agregaram a biblioteca mas nada além disso, não me entenda mal mas jogos como Luckys Tale, State of Decay e Recore foram nota 7 enquanto eu sonho com o retorno de franquias que a Rare tem, Killer Instinct voltou e eu joguei igual louco, Battletoads tá aí e quero apreciar mas ainda tem Banjo Kazooie, Conker e Perfect Dark que com uma inovação atual pode ser sucesso. Espero que com as novas aquisições a MS me deixe mais feliz do que já estou, quem sabe uma franquia tão boa quanto Gears, Halo, Forza, Killer Instinct, Ori, Cuphead, Quantum Break, Ryse, Sunset Overdrive que eu curti muito.

      1. Sinto informar mas do lado azul não está muito diferente, no entanto, como o exemplo que você deu de Lucky’s Tale por exemplo, eu mesmo joguei que nem louco. Dentre outros.

        1. Super Luckys Tale é incrível, a avaliação dele na loja do Xbox e na Steam é bastante alta, assim como Quantum Break e Ryse, que possuem nota 9/10 na steam, o que difere totalmente da opinião dos “jornalistas gamers super treinados que jogam video game mais que os próprios players”, mesmo que alguns desses jornalistas mal consigam passar do tutorial do Cuphead e avaliem o jogo de forma negativa por isso.

        2. Quem tá falando de lado azul? Você acha que eu sou sonysta? Eu estou preocupado com o Xbox que tenho desde 2014 e continua sendo minha plataforma principal, quem pega anos como 2013 com Ryse, Dead Rising 3, Forza 5 e Killer Instinct que pra mim foi mais importante que 2018 inteiro, depois você tem Gears Ultimate e 4, Halo MCC, 5, Rise of the Tomb Raider exclusivo, Rare Replay, Quantum Break, Ori, Forza todo ano, Sunset Overdrive. Aí agora tem Forza Horizon 4, um jogo AA e outro que ficou quase 4 anos pra vir quase cru, sem contar os adiamentos e cancelamentos. Acho o console maravilhoso, gosto da Live Gold, retrô, jogo online direto, tem os melhores shooters e um jogo de luta que eu não gostava desde a geração 32bits mas quero ele melhor, sobre o lado azul não quero saber eu não sou sonysta.

      2. Eu até que gostei de super lucky’s tales, o que faltou foi um diferencial. Sei que games como state of decay 2 foram bem broxantes, a vantagem é que a dev aprende com o erro, um exemplo é o xbox depois dos problemas do Xbox one, depois de inúmeras mudanças internas e que só acabaram no início do ano passado, nota que o setor está focado em games.

      3. Cara, concordo fortemente com o seu comentário. É bom, mas tem que melhorar. Apesar de gostar muito de SOT, espero muito da RARE também. Como usuário e fã de Xbox, estamos sempre cobrando qualidade da empresa, diferentemente da galera do “A porta é logo ali”…

      4. Entendi sua colocação. Acho até que 2017 e 2018 faltou um grande jogo pro XBOX, aquele pra dar o “uhuuu”. Deu uma caída, mas não foram anos ruins, entretanto. E a partir de 2019 volta a melhor muito, e mais ainda em 2020… Os anos seguintes são promissores. A única coisa que falta pra fechar bem a “geração” é uma nova IP de grande porte, AAA, realmente faltou isso. Tivemos excelentes jogos, de “nicho”, mas faltou mesmo uma nova grande IP. Esta seria talez Scalebound. Mas ainda dá tempo, tem o RPG da Playground aí, e muitos outros jogos dos novos estúdios.

        1. Eu acho que scalebound é um jogo muito grandioso pro One. O ideal é deixar este pro Xbox Scarlet. Assim nós teremos maior qualidade gráfica.

    2. O cara compra um PS, “toma no toba” a geração inteira por causa de um ou outro exclusivo, que em média não representa nem 5% da gameplay dele durante o ano. Fica “hypando” o joguinho dele a geração inteira achando que fez um ótimo negócio, e pra poder dormir a noite, tem que falar mal da plataforma concorrente já que não tem com o que defender a própria, típico de “comunista”. Enquanto eles falam que XBOX “não tem jogo”, nós jogamos jogos rsrsrs Foi engando pelo fator de alienação da massa.

  2. Interessante que essa IP pelo visto vai lançar para o Xbox One,mas segundo os sonystas analistas de mercado formados na Deep Web a Microsoft já tinha desistido do Xbox One nessa geração,e estava focando APENAS no próximo xbox.

  3. Galera, não podemos esquecer dos exclusivos cancelados que SIM, agregariam bastante a plataforma e sua biblioteca. Em especial, cito Fable (franquia tradicional e muito amada da M$), Phantom Dust (imagino que seria um retorno bacana) e o tão falado pelos Sonystas Scalebound. Quero esses jogos no Scarlett.

    1. Fable 4 já tá sendo produzido, isso foi confirmado em um podcast do Windows Central, além disso o Don Williamson, ex-desenvolvedor da Lionhead publicou um tweet em janeiro de 2018 dizendo que descobriu o estúdio que está desenvolvendo Fable 4 e afirmando que foi uma escolha interessante. Lionhead foi fechada mas a MS ainda tem os direitos da franquia, já Scalebound foi realmente uma pena, adoro RPG’s e aquele jogo parecia excelente.

        1. Scalebound voltou ao site da Amazon Francesa a quase 1 mês e a Microsoft ainda não julgou como erro, confirmando que ele está sendo desenvolvido, e outra:

          >Ninja Theory disse já ter um jogo novo pra 2019, de RPG/Ação com elementos Hack’N Slash (Um jogo desenvolvido tão rapido? Só pode ser Scalebound)

          >Playground Games já disse estar produzindo 2 jogos RPG com Ação, um deles também pode ser Scalebound, tendo em vista que ja disseram que um dos 2 já tem o desenvolvimento muito mais avançado e que pode ser lançado até o início de 2020.

          Agora é chutar qual dos 2 estúdios está fazendo ele, porque com certeza ele ainda está vivo, mesmo que não pareça.

          1. O ex-desenvolvedor da Lionhead falou que o estúdio que está fazendo Fable 4 é um estúdio britânico (Assim como a Lionhead), então provavelmente a Playground Games que está fazendo Fable, deixando assim Scalebound pra Ninja Theory.

          2. > O jogo da Ninja Theory já estava sendo produzido logo depois do lançamento de Hellblade, é improvável ser Scalebound

            > A Playground tá trabalhando em 2 projetos de RPG? Dessa eu não sabia, então pode ser mesmo que seja Scalebound
            (Mas você tem alguma fonte que confirma que ela esteja trabalhando em 2 projetos?)

            Sabe qual estúdio seria uma boa para ressuscitar Scalebound? A Obisidian. Eles tem capacidade para isso

    2. Cara, eu não perdoou a Microsoft por ter cancelado o Fable, nem por não terem dado continuidade ao BK. Eles não podem deixar franquias excepcionais como Fable e Banjo-Kazooie morrer.

        1. O problema é achar um estúdio que queira tocar nessas antigas IP, porque a Rare já disse que eles não tem interesse em continuar tais franquias, apenas auxiliar o desenvolvimento com outros estúdios, igual no Killer Instinct e Battletoads Reboot.

          1. Como assim a RARE não tem interesse em continuar tais franquias? Que apequenamento é esse? Ela tem mais do que condições de seguir com as ótimas franquias do passado, basta a M$ investir…

          2. Mais da metade da Rare saiu por volta de 2001-2005, o pessoal novo que entrou tem interesse em criar novas IP’s ou revolucionar o mercado com algo inédito, eles já deram entrevistas em 2016/2017 dizendo que os antigos jogos deles, se continuarem, terão todo o apoio da Rare, e ajuda, mas eles não iram produzi-los mais, tal como a Nughty Dog já disse não ter mais interesse em Uncharted e se continuar não terão as mãos deles no projeto.

      1. >Depois de Fable III, o diretor da Lionhead e criador da série saiu de lá, e com o lançamento do Kinect, a Lionhead ficou animada com ele e quis criar um jogo para ele (Fable: The Journey), e falhou completamente.
        Depois disse quase 40% do pessoal de lá saiu, e foi para a MediaMolecule, e ai anunciaram que queriam tentar inovar novamente com Fable Legends, na qual teve o final mais triste do mundo, e que fez mentes como Voon Sharley que fez Fable II como diretor executivo ficar com depressão e parar de produzir jogos até os dias atuais, e logo após, fecharam a Lionhead e fizeram parceria com PlatinumGames pro Scalebound.

        >Banjoo-Kazooie Nuts & Bolts foi a tentativa da Rare de trazer a série de volta, mas eles já tinham falado não ter interesse nenhum nas suas anrtigas IP’s, e como o jogo fracassou, eles abandonaram de vez.

        Esses foram alguns dos problemas que iniciaram o fracasso inicial de 2013 com o Xbox One, e que quase arruinou as 2 franquias, que atualmente tem todo o potencial para retornar.

        1. Fico feliz pelo sucesso de Killer Instict e Sea Of Thieves, já que isso possivelmente vai animar a Rare a trazer mais clássicos dela de volta (Como está acontecendo agora com Battletoads).

    1. É 7 é uma nota ruim? Eu adoro Fable 3 mesmo ele sendo o pior da trilogia em questão de notas, notinhas não servem pra porra nenhuma além de inflar ego de fanboy.

  4. Essa conferência da E3 vai ser ótima pra Microsoft anunciar novos jogos e seus planos pro novos consoles estou bem tranquilo com a aquisição dos novos estúdios e ainda tem aquele q construíram na santa mônica acredito q vem coisa boa desse estúdio.
    Apesar da zueira com a Sony acredito q ela vai tentar desviar a atenção com alguma notícia perto da E3.

      1. Então pq nessa última E3 teve anúncio de vários estúdios e vários jogos e foi um atrás do outro. Quem sabe não sai um trailer do novo Halo e anúncio de novas ips. Com certeza vai ter anúncio de mais jogos no game pass.

        1. Vamos ver um trailer novo de Halo Infinite, teremos uma demo nova jogável e a data de estréia de Ori and the Will of the Wisps, teremos a data e demo jogável de Gears 5, teremos algo sobre Batlletoads, talvez um trailer? Talvez uma demo jogável? Anúncio do Forza Motorsport e uma demo jogável. Teremos algo de algum dos 7 estúdios novos, talvez anúncio da expansão do Game Pass para o PC. Poderemos ver algo relacionado a Scalebound. Poderemos ver o anúncio oficial do novo console da Microsoft, caso a Sony solte um anúncio do Ps5, anúncios de novas aquisições, não tantas iguais a E3 2018, enfim, teremos coisas pra caralho na E3 e quem ganha são os fãs que vão pra E3. Imagina a bagunça se Sony,Nintendo e Microsoft resolve sair da E3 e começa a ter apresentações durante o ano? Os fãs não teria como se deslocar a cada evento, por isso precisamos fortalecer a E3 deste ano, pois em um único evento, o pessoal pode ver tudo de todas as empresas, esse negócio de cair fora da E3, só faz mal para os fãs, feiras de jogos, carros e de qualquer coisa, é para o público conhecer várias marcas diferentes, ninguém tem tempo e grana pra acompanhar apresentações o ano todo, jornalistas vão sofrer com a atitude da Sony.

          1. Não haverá Forza Motorsport em 2019.

            Não haverá Forza Motorsport em 2019.

            Não haverá Forza Motorsport em 2019.

            (três vezes pras pessoas aprenderem)

          2. Eu também acho que não. Um próximo jogo Forza deve vir somente em 2020 no lançamento do próximo Console como ocorreu em 2013.

          3. De qualquer forma, talvez vamos ter algum trailer. Ou, eles vão desistir de lançar novos jogos para essa geração, ficando com o 7 e Horizon 4, que pra mim, já fecham a geração com chave de ouro, dois excelentes jogos.

    1. Vou fazer minha previsão do que vai ter na conferência da MS esse ano: Gameplay de Halo Infinite, Anúncio de expansões e novidades pro Online do Crackdown 3, Anúncio do RPG da Playground Games/Novo jogo da Ninja Theory, anúncio da possível compra de mais um estúdio(Chuto que seja a Crytek),data de The Last Night,Novas informações sobre o Xcloud e o Hololens e pra fechar a conferência algo como o anúncio do tão especulado Fable 4(Isso se o Fable 4 não for o RPG da Playground Games, coisa que muitos rumores vem afirmando).

  5. O projecto que ele está a falar foi o jogo cancelado/não anunciado da Black Tusk Studios (que é hoje a The Coalition) antes de mudarem o nome para The Coalition e focarem o estúdio no desenvolvimento de jogos da franquia Gears of War.

    Outra razão para não ser um novo jogo, é que o jogo estava listado apenas para Xbox One e não Win 10, pois na altura ainda não existia o Xbox Play Anywhere.

    Por se tratar de um jogo anunciado em 2013 e que ficou parado até metade de 2014, pode vir a ser lançado mais cedo do que muitos pensam.
    https://www.youtube.com/watch?v=zidvu6UnDaM

  6. Não é um novo jogo…

    O currículo está em ordem de lançamento (projectos em que trabalhou).

    2019 – Gears 5 (Xbox One, Xbox One X, Win 10)

    2017 – Gears of War 4 (Xbox One X)

    2016 – Gears of War 4 (Xbox One, Win 10)

    2015 – Gears of War – Ultimate Edition (Xbox One, Win10)

    XXXX – Unnanounced Project (Xbox One)

    O projecto que ele está a falar foi o jogo cancelado/não anunciado da
    Black Tusk Studios (que é hoje a The Coalition) antes de mudarem o nome
    para The Coalition e focarem o estúdio no desenvolvimento de jogos da
    franquia Gears of War em 2015.

    Outra razão para não ser um novo jogo, é que o jogo estava listado
    apenas para Xbox One e não Win 10, pois na altura ainda não existia o
    programa Xbox Play Anywhere.

    Teaser desse tal projeto (nova IP) na E3 2013.

    https://www.youtube.com/watch?v=zidvu6UnDaM

  7. Esse ano já está bom pelo fato de ter Ori, essa E3 deve mostrar muita coisa nova além de anunciar o scarlett, se mostrarem não me surpreenderia que o phill dissesse: Tudo o que mostramos rodará nativamente no scarlett.

  8. Comprei 900 pila em gift card, e ja gastei 849
    To com 51 sobrando, alguma dica de jogo ateh esse valor? ( Ja peguei o pacote gta, r6, BFV,Titanfall2 etc)

  9. A esperança não morreu, com a frase “um console não é nada sem jogos”. Brincadeiras a parte, o Xbox precisa de novas franquias de sucesso. Halo, gears e forza são boas franquias, mas, tem que dar uma renovada. Os caixistas conscientes concordarão comigo.

      1. Precisa de tudo: on-line tipo fps, off-line com história, e o mais completo seria um jogo com história e um multiplayer. A MS esqueceu dos jogos singleplayer e isto a prejudicou. Phill falou isto várias vezes

    1. Sim, porque eles levam tempo para serem desenvolvidos, não é igual pastel ou miojo. São projetos grandes. Média de 2 a 3 anos para sair algo “jogável”.

    2. Caramba você é um gênio, a MS comprou os estúdios a alguns meses e com certeza já vai ter anúncios dos games desses estúdios, você é burro ou se faz?

    3. A Sony lançou um exclusivo em setembro e outro vai lançar só em abril sendo 7 meses e meio de intervalo, a Ms lançou um em outubro já tem um pra fevereiro sendo 4 meses de intervalo, a Ms está lançando seus jogos em intervalos bem menores, e olha que nem considerei jogos indies de terceiros como Ashen ou below.

  10. Eu sempre tive Xbox e a pior gestão de jogos que eu vi dos líderes dessa divisão é a do Phill Spencer. Todo console tem que ter jogos que marquem sua geração e assim despertar o interesse de novos jogadores. A divisão Xbox precisa de jogos que mostrem o seu real valor e força. Basicamente o Phill Spencer fica na sombra do Forza todo ano, um Gears de vez enquando e do Halo, fora isso ele não emplacou nenhuma grande IP. Estou falando da empresa que se tornou a mais valiosa do mundo e que tem um líder de equipe que não consegue investir em jogos de peso, que não chegam nem na sombra das IP’S lançadas no 360. Uma coisa é gostar do Xbox a outra é ver o que o Phill Spencer não está conseguindo fazer. Aquele papo dos novos estúdios é o maior blá blá. Um estúdio médio e outros pequenos, jogos triple AAA exigem estúdios especializados com equipes talentosas, não estou queimando a marca que mais gosto só vejo que o Phill Spencer comprou um monte de estúdio pequeno para lançar um monte de jogos de baixo orçamento num serviço de assinatura em que ele já citou nas entrelinhas que deve ser jogado onde a pessoa quiser e em qualquer “sistema”, na minha opinião ele quer levar o game Pass para a concorrência. Em breve saberemos sobre os games desses novos estúdios e se o Phill aprendeu com a história do primeiro Xbox e do 360. O concorrente fez seu dever de casa espero que o Phill Spencer tenha feito o dele.

    1. É verdade que os jogos indies não foram os tais AAA que esperávamos para 2017 principalmente para os mais exigentes. Para alguns essa foi uma forma de tapar buracos. Mas pra quê ele daria esse passo? Eu vejo como uma forma de ganhar tempo para aperfeiçoar os jogos AAA que estão/estavam em desenvolvimento. Ficou evidente que alguns jogos que estavam em desenvolvimento que foram adiados passaram por melhorias gráficas, o CrackDown 3 é um dos exemplos. Além disso, isso pode também significar que a divisão Xbox pode ter passado por uma revisão e melhorias em todos os seus setores. Pequenos estúdios foram adquiridos porém ganharam logo reforços. Não viu as notícias sobre esses estúdios terem contratado 50, 80, ou mais 20 pessoas, …. e além disso mais espaço e com certeza mais tecnologia. Esses estúdios já possuem projetos, alguns em andamentos e ainda não anunciados, outros podem estar trabalhando em conjunto para ajudar outras equipes. A Playground games que produziu FH3, tinha apenas 100 pessoas em seu quadro, e fez em conjunto com a Turn 10. Hoje eles tem o número superior a 200 pessoas. Dá pra a gente perceber que 100 pessoas são capazes de fazer um jogo do nível de FH3 em 2 anos apenas aperfeiçoando sua engine usada em FH2 com ajuda de outros estúdios. Esse tipo de compartilhamento de conhecimento e tecnologias deve acontecer de uma forma mais intensa. Isso foi feito na Sony e fica evidente pela semelhança na qualidade gráfica dos diferentes jogos da Sony. Isso é uma forma inteligente de acelerar o desenvolvimento de jogos. A própria RARE estava oferecendo o programa que simula a dinâmica do mar vista em Sea of Thieves para a equipe de PUBG colocar em seu game. O negocio que a MSFT não pode fazer é abrir mão da qualidade. State of decay 2 apesar dos pesares ainda era apenas um jogo AA de uma empresa indie, não tem o dedo da MSFT, no máximo um assopro. É verdade que para Phil Spencer um jogo bom não precisa ter um processo de desenvolvimento caro e isso ele demonstrou várias vezes, inclusive na última E3 quando mostrou para o público o jogo ‘Tunic’. Mas ao fazer isso ele só demonstrou que o sistema de jogos XBOX deverá receber diversidade de jogos para todos os gostos com o suporte para o Xbox Game Pass. Basta prestar atenção, ele tem prometido jogos novos de First Parties desde 2015 e deve ter muita coisa em desenvolvimento avançado que só não foi mostrado ainda por opção dele, o mesmo que criticou o modelo atual que anuncia com muita antecedência jogos que levarão muito tempo pra sair e também já apontou alguns problemas em fazer isso.

      A concorrência não fez o dever de casa só por ter lançado somente 3 jogos em 2018. Um ganhou enquete com participação de jornalistas. Nós estamos cansados de ver jornalista puxar o saco da Sony por pouca merda, então não caia nessa lezeira. Jogos de grande orçamento devem estar a caminho e deverão ser destaque no lançamento do próximo console da próxima geração de jogos. Vamos aguardar os próximos passos para ter certeza. De 2019 os novos anúncios não deve passar, senão será excesso de capricho.

          1. Caixinha não tem argumentos…8 milhões de cópias vendidas e o Forza 4 vendeu quanto ? Lembrando que o jogo também saiu p Pc !

          2. Se tirar o tanto que é dado em bundles, esse número cai pra 5M. Todos nós queremos saber quantas cópias de FH4 foram vendidos, cadê fonte oficial? Isso já é padrão, todo exclusivo de Xbox sai pra Console e PC. Só tem 3 meses que lançou, e as últimas informações que recebemos há um tempo atrás é que está indo bem principalmente na Europa.

          3. Vendas de exclusivos de Xbox já não fazem mais sentido depois do gamepass…O game pode ter vendido 5 milhões de cópias mas ter vendido 8 milhões de assinaturas mensais do gamepass…Eu por exemplo pago o GP a 7 meses,não comprei o Forza hz4 mas jogo quase todo dia por conta dessa assinatura fantástica.Ou seja,no caso do Xbox faz mais sentido contar os jogadores ativos.E quanto ao fato de sair no W10 não muda nada já que quem tem a versão de Xbox já tem a de W10 e vice versa por conta do Crossbuy/Crossplay.É o ecossistema muito bem pensado que a Microsoft criou.

          4. Galera reclama dos jogos mais nao compram, exemplo, sunset, quantum, recore, etc tem jogos pra porra. To cheio de jogo e sem tempo. Na concorrencia tb eh igual, base de 100M, e um exclusivo de peso nao vende nem 5M.
            Mas tem muita gente q so vem falar merda na internet e causar so serve pra isso.

          5. O pior jogo da Sony desta geração do playsterco ganhou toda essa atenção. Resultado: Sony repetirá o mesmo lixo. Quando decidirem fazer um jogo hardcore do Corno of úar como foram os primeiros, então eu volto a gostar/jogar. Sony acabou com o pouco que era bom. Meu pêsames pra quem gostava dessa franquia. Triste é ver sonysta aprovar isso e no fim das contas sequer compraram/gostaram/jogaram… Era pra ser motivo de choro, mas não por mim que já troquei o playsterco pelo Xbox há muito tempo.

          6. God of War ganhou o Goty cara para de falar bosta, pq o jogo n tem no seu console ,vai se tratar se ja está no estado crítico !

      1. Entendo seu ponto de vista mas não justifica a falta de jogos triple AAA no Xbox. A gestão do 360 deixou seu legado que não foi seguido nesse geração. Phill Spencer assumiu a divisão e até hoje não consegui emplacar um triple AAA que fosse digno do Xbox. É só ver os games que saíram para o 360. Ficar se escondendo jogo não é uma idéia muito inteligente. Se existem tais jogos tão bons assim eles devem ser mostrados. Gosto mais do Xbox é meu console principal mas não vou passar a mão na cabeça por ser o Phill Spencer, ele até hoje não trouxe um triple AAA de verdade. Essa conversa de reestruturação vai até certo ponto. Depois disso é mimi mesmo. Mas ai cada um acredita no que quiser. Não pago pau para empresa, se está lançando games tops ok, eu pago por eles. Agora defender algo que não tem razão ai é complicado. Serviços, retro… Tudo isso é fantástico mas sem jogos que mostram como o console vale a pena ai fica complicado.

        1. Chefe, Spencer é desde 2014. Isso com autonomia para decisoes. Desde então, vimos, ótimos serviços. Repaginada total do Xbox. A criação de grandes IP e adquirir Studios demora amiguinho. E ainda ao mesmo tempotemp que limpar a merda que tava em 2013 não ajuda. E playground e the initiative tem potencial pra ser os Studios mais inovadores dentre as firsts.

          1. Ok mas nos jogos triple AAA está uma lástima. Espero que melhore mas é como o Samus disse, quem não está satisfeito mude de console.

          2. O problema do xbox foi 2013. Não tinham quase jogo nenhum no preparo, pois a ideia nem era entregar tantos jogos assim nessa geração. A ideia era entregar o central multimídia lá e alguns jogos.

            A situação piorou com o cancelamento de 4 jogos (que eu me lembre no momento). Fechamento de 7 studios desde 2013 e com eles mais IPS não anunciados foram pro saco. Destas vale ressaltar PRESS PLAY e LIONHEAD como perdas tristes.

            Só com isso, já podemos concluir que essa geração teve apenas uma coisa boa. Aprendizado para a proxima, pois em 5 anos de autoridade, Spencer não tinha muito tempo, 5 anos devem ser planejado 5 antes e não pra resolver cagadas. E mesmo com tudo isso, ainda assim tivemos otimos titulos, até mesmo um dos jogos favoritos de toda minha vida saiu nessa geração.

            Então, acho extremamente equivocado, falar que o PHIL SPENCER tem a pior Gestão se ele ainda tem que lidar com as cagadas de Don Mattrick. E falo isso, pois em 5 anos não se consegue entregar AAA em diferentes anos, o cara levou a geração toda pra mudar a imagem do xbox de 2013, e ainda se vê gente falando “o xbox melhorou bastante, vamos ver o que vem por ai…”.
            E nesses 5 anos os investimentos devem não só brilhar no XBOX ONE mas mais importante ter que ser visto no proximo xbox no inicio da geração.

            Então eu acho que o Phil Spence se saiu muito bem, fez o melhor possivel nessa geração que foi destruida já em 2013.

          3. Não estou reclamando da gestão dos serviços retro… O que eu bati na tecla foram dos jogos triple AAA que a gestão do PS não conseguiu apresentar nada de espetacular. O Xbox sempre teve games triple AAA diferenciados além de Gears, Forza e Halo. Mas nessa geração só saiu os mesmos de sempre, isso é falta de gestão. Mas é como o Samus falou, se não estou satisfeito vendo meu Xbox e compro o que me agrada.

          4. Não é gestão cara, é tempo. Jogos AAA não são feitos em 2 semanas. A microsoft perdeu diversos studios e cancelou diversos jogos. Você não coloca na conta ai meses de trabalho no lixo e sim anos.

            A unica coisa que Phil errou na minha opinião foi demorar pra adquirir First Party e investir de inicio em contratar Thirds. Isso foi resolvido e devemos ver fruto somente na proxima geração.

            E cara, esse papo de não ter além de gears, forza e HALO é simplesmente ver pelo em ovo. Essas, foram as franquias que menos joguei nessa geração e olha que sou bem fâ de gears. Sim, não tivemos muitos exemplos nos ultimos tempos, mas temos que ver a gestão não só no atual e sim, o que estamos prestes a ver. Pois tudo nessa industria leva anos.

          5. Respeito sua opinião mas para um gestor que entrou em 2014 e não conseguiu emplacar um triple AAA descente até hoje pra mim não cola. No caso do Xbox só resta esperar. Eu para a próxima geração usarei o seguinte pensamento: me mostre seus jogos que eu mostrarei meu dinheiro.

          6. Bom vai na fé. Minha preferência é Xbox. Pois gosto da plataforma e como está caminhando as coisas. Não sou o consumidor alvo de AAA, prefiro jogos menores. Então só mudarei de plataforma principal caso a MS mudar radicalmente seu rumo.

            Em 4 anos não se faz AAA man. Então acredito que você está culpando fatores errados. Mas caso queira alguém pra culpar siga em frente

          7. Respeito sua opinião mas como eu falei na próxima geração eu vou seguir pelo caminho de quem mostrar os games triple AAA que me agradem mais esse sim vai receber o meu dinheiro. Ficar esperando por algo que essa gestão do Xbox fez questão de abandonar não dá. É só minha opinião.

          8. Eu não sigo somente por games. Pois meu console hoje é usado como uma central na minha sala. Então seguirei vendo o pacote mesmo.

          9. Mano o Phil Spencer assumiu a divisão tendo q limpar as besteiras da outra gestão (sim aquela q vc ficou glorificando)se não fosse por ele hj a divisão estaria fechada ,a Microsoft estava já considerando a idéia dps q na época o xbox mal dava lucro ,se não fosse o nadella tendo paciência…
            Agora vamos sobre oq fez pro xbox primeiro ele teve q tirar aquela imagem ruim sobre o aparelho assim mudando td a maquina desde do sistema ao hardware (umas das maiores críticas dos fans e mídia q hj não fala nada a respeito do ps4 pro não rodar 4k) o xbox em jogos teves esses anos fracos justamente pela trocar de poder e desconfiança da Microsoft em 2014 aonde mts dizem q cortaram verbas em etc…
            Porém agora (diferente do chefe passado q só gastava mais é ganhava menos com jogos second party) ele está finalmente investindo em first party adquirindo vários estúdios pra fazer jogos exclusivos

          10. Se você comparar os jogos que o DM trouxe para o Xbox em vista dos que o Phill Spencer apresentou você com certeza vai mudar a sua visão. O que o cara fez e consertou ok está bom, mas jogos ai não tem conversa foi muito fraco.

          11. O Don Mattrick conseguiu afundar até a Zynga, pensa na capacidade de gerir uma empresa de jogos de verdade. A era dele é do kinect pra cá.

          12. Sei dos erros do DM mas olhe os games que ele trouxe para o 360 e veja os que o PH trouxe para o One, só pode ser brincadeira do PH.

        2. Na verdade justifica sim, basta observar o passo a passo. A MSFT inaugurou o Xbox Game Pass e trará o Xcloud, além de já ter expandido o Xbox para o Windows 10. São 3 medidas adotadas e atualmente difundidas para justificar grandes investimentos em jogos, ou melhor, tem o objetivo de trazer retorno nos investimentos em software para Xbox. Phil Spencer não é dono nem pode fazer o que bem entende em seu cargo e quando notícias como essa que Satya Nadella trouxe que o XBOX agora é um dos focos da empresa é porque essa decisão já foi tomada há muito tempo e já estão fazendo os movimentos neste sentido. Em 2015 ele atendeu os fãs dizendo que ia focar em jogos 1st party, final de 2015 reforçando em 2016 disse que o foco a partir de então está nas 1st parties também em novos IPs e que já estavam trabalhando em jogos próprios então atualmente já deve ter alguma coisa em estágio avançado. Eles tem vários especialistas trabalhando em novas estratégias, então não adianta vc dizer que esconder jogo não é algo inteligente, eu acho a ideia muito boa. Focar o marketing naquilo que será lançado dentro de um ano. Scalebound foi o exemplo dado pelo Phil Spencer quando criticou o modelo atual que acontecia dentro da própria MSFT em anunciar jogos com antecedência.

          Eu não sou do tipo que fica defendendo a empresa, eu apenas acompanho as notícias e pacientemente observo cada passo. O Xbox hoje é a única empresa que me atende, se já estou satisfeito agora, imagine como será quando os jogos novos AAA começarem a ser lançados. Agora estou falando de mim, sei onde estou investindo meu dinheiro e não estou fazendo isso no sonho de que supostamente amanha a MSFT irá lançar um novo exclusivo. Eu estou com vontade de jogar algo simples, tenho opções: Ori, Below, Ashen, … se quero um jogo AAA tem os da MSFT senão os multiplataforma. O custo benefício do Xbox é muito maior que um ou dois jogos exclusivos da concorrência que não tenho vontade de jogar. Quem quer jogar mesmo não pensa duas vezes e pega um Xbox, mas quem quer só causar na internet porque adora gastar a vida inteira em redes sociais e também tem interesse somente em falar de jogos porém não gosta de jogar, esse vai de Playstation. Pé no chão, um jogo não é feito do dia pra noite. A Sony também dá o exemplo e já adiou Days gone para 2019, sem datas pra tlou 2 e DS. Sonysta está satisfeito com esse modelo de anúncios de jogos com tanta antecedência porque gosta de montar listinhas de exclusivos, fora isso qual é o prazer de contar com um jogo que já apareceu em 3 eventos da E3? Eu falei que a MSFT tá preparando muitos jogos mas eu não contaria com muitos novos anúncios pois já é evidente que o foco é o Xbox Scarlet, e não o Xbox One.

          A verdade é a seguinte: Não está satisfeito com a plataforma Xbox? Venda e invista na que te atende. Foi o que eu fiz quando só tinha consoles da Nintendo, decidi mudar e peguei um XBOX e um PS. Faça alguma coisa por vc mesmo, mude!

          1. Xbx eh o melhor custo beneficio, se tiver sem grana eh so assinar a live e o ea acess que ja vai se divertir bastante, fora q ta cheio de jogo gratis como paladins, warframe (esse fikei impressionado com a qualidade e por ser f2p), fortinite..

      2. Não me importo de receber jogos indie, ultimamente me diverti até mais com jogos indie do que AAA. Into the Breach, Dead Cells, Slay the Spire, Celeste, Hyper Light Drifter, Overcooked, Enter the Gungeon, Stardew Valley etc etc etc
        Quanto aos exclusivos da Sony acho que 3-4 lançamentos por ano sempre foi o padrão da indústria, o público que tá mais ávido e impaciente por novidades.
        Quanto a MS, paciência, o Phil ainda tá consertando as cagadas do Don Mattrick, que transformou a era de ouro do xbox em uma era de jogos cancelados e prejuízo na imagem da empresa. A partir de 2020 a quantidade e a qualidade exclusivos deve melhorar.

    2. Cara a Microsoft não vai lançar jogos AAA p colocar no game pass…fora que os caixistas não compram jogos …vão esperar sair no game pass ! Deveriam lançar o game pass somente no Pc …quer jogar Halo gears e Forza …comprem um Xbox !

    3. Concordo, é o que sempre digo a MS só pensa em vender o Windows, ela não tem interesse em nada que não seja Windows, esse negocio de liberar os jogos exclusivos do Xbox no PC, é bem isso. tudo é para o Windows

        1. O foco de uma empresa que lança console é melhorar o console, e isso foi feito muito bem, tanto no S como no X.
          O foco não são os jogos exclusivos seu retardado.
          A própria sony provou isso, todo mês os mais vendidos são sempre os multiplataforma.
          O foco da MS ta sendo tornar o xbox o melhor console pra todo mundo, não pra quem gosta de exclusivo single player.
          Acho muito melhor ter um game pass e um EA Acess do que ter somente 2 exclusivos que se espera por anos e se termina em um fim de semana.
          Jogo tem de monte, tem FPS com Halo, tem TPS com Gears, tem corrida voltado pra simulação com Motorsport e arcade com Horizon, tem jogo somente single player com Quantum Break, Rise, Sunset Overdrive, Recore, Ashen, Ori.
          Onde ta faltando jogo é no PS, a maioria é aventura terceira pessoa somente single player.
          Não tem variedade.

          1. Agora você quer pagar de vítima. Eu não te chamei de retardado, você ofende as pessoas e não quer ouvir nada em troca.

  11. Provavelmente é algum jogo cancelado de antes da MS comprar o estúdio, se nos analisarmos veremos que o jogo é exclusivo Xbox, porem a MS não disponibiliza jogo somente para Xbox, tem que ter uma versão W10, que esse jogo não tem

  12. Só de boas aqui esperando anunciarem os jogos dos 7 estúdios novos.
    Enquanto no Playstation, os caras estão assoprando vela para data de anúncio
    É lastimável kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  13. Pra mim poderia ser duas opções: a primeira seria eles estarem produzindo o reboot de Perfect Dark inspirado em Splinter Cell e MGSV em questão de jogabilidade. E a segunda opção estarem produzindo uma DLC grátis do modo campanha que incrementa a história do Gears 5. O bom dessa segunda opção seria fazer os gamers fãs de single player revisitar o jogo depois de um tempo talvez assinando novamente o Game Pass.
    Vindo da The Coalition acredito que possa ser boa coisa, espero que possa se concretizar algumas das minhas apostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *