Carregando...

Anthem, Yarnell e Direct Digital: os misteriosos planos da Microsoft para democratizar a marca Xbox

Se você está ansioso para saber como será a próxima geração de consoles Xbox e assistiu a E3 achando que a Microsoft iria fazer grandes revelações, sem duvida alguma você ficou decepcionado. Claro, a empresa só tem dito o básico e o óbvio, nada muito além disso. Entretanto, os rumores apontam para uma estratégia ambiciosa com: Anthem, Yarnell e Direct Digital.

Os analistas e praticamente todos os especialista da indústria gamer estão afirmando que o streaming de jogos irá ser um novo divisor de água, e o Google tem concordado com isso e já anunciou que lançará o seu próprio serviço, chamado Stadia, em novembro deste ano. A Microsoft também é um gigante em nuvem, e já revelou que a partir de outubro irá abrir a beta pública do Project xCloud, nome temporário do seu serviço de streaming de jogos.

O Project xCloud vai ser gratuito para todos os jogadores do Xbox One que quiserem usar seus consoles como servidores, e isso foi uma informação preciosa que descobrimos na E3 2019. Pois bem, sem mais delongas, agora vamos para as novas informações vazadas nesta semana.

Digital Direct

A Microsoft registrou recentemente uma nova marca para o mundo dos games, chamada de “Digital Direct“. IPOwner da Onscope diz que a marca está atualmente pendente, foi solicitada em 6 de junho de 2019, e se enquadra na Classe 41 da NICE – Education; entretenimento.

IPOwner descreve a marca “Digital Direct” como o seguinte:

(1) Serviços de entretenimento, nomeadamente prestação de serviços de jogos para jogos através de redes informáticas e redes de comunicações globais; Fornecimento de jogos de computador e jogos de videogame para jogos em linha sobre redes informáticas e redes de comunicações globais; Fornecimento de informações sobre entretenimento nas indústrias de jogos de videogame e jogos de computador.

Dado que a descrição foca fortemente em ‘jogos jogados através de […] redes de comunicações globais‘ e ‘jogos para jogos on-line’, é altamente provável que isto seja algum tipo de marca registrada para o Projeto xCloud da Microsoft. Talvez, o Project xCloud seja chamado do “Xbox Digital Direct” quando for efetivamente disponibilizado ao público.

O xCloud é o serviço de streaming de videogame da Microsoft que permite aos jogadores transmitirem os jogos do Xbox para uma variedade de dispositivos, incluindo, mas não se limitando a, smartphones, tablets e certos televisores.

Anthem e Yarnell

Para acompanhar as notícias do xCloud, parece conveniente que aprendamos esses dois nomes: Anthem e Yarnell. Que diabos é isso? Bem, eles são os codinomes das duas primeiras SKUs, ou máquinas que executarão os jogos por streaming que podemos curtir em nossas casas. Isto foi revelado hoje em um vazamento, que foi confirmada pela Thurrott.com.

Não sabemos detalhadamente as especificações dessas máquinas, embora possamos imaginar que elas sejam bem inferiores ao hardware do Xbox Scarlett, mas aparentemente são capazes de rodar os jogos do Xbox One e no Windows 10 da atualidade. De acordo com Thurrott, o primeiro SKU com o qual a Microsoft está trabalhando em testes é o Anthem, que está começando a ser substituído pelo Yarnell uma nova versão com mais armazenamento.

A ideia é que a Microsoft lance o Xbox Scarlett no final do ano de 2020, mas além deste a empresa pode lançar o “Xbox Yarnell” que seria uma máquina capaz de diminuir a latência para usar o poder do Project xCloud. Atualmente, acreditam-se que seriam “consoles” entre 60 a 80 dólares que suavizaram os possíveis engasgos por conta dos possíveis problemas que um streaming de jogos podem causar.

Dessa forma, além de uma máquina poderosa para combater o PS5, a Redmond quer democratizar a marca do Xbox com dispositivos mais modestos e baratos baseados no streaming, além do próprio serviço de streaming bruto, que pode ou não ser chamado de Digital Direct.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.