Carregando...

Como os impactos tecnológicos e sociais da Microsoft mudaram o mundo

Como os impactos tecnológicos e sociais da Microsoft mudaram o mundo

microsoft-logo-ceo

Dois objetivos principais se destacam como objetivos principais para muitas empresas: rentabilidade e intensão impactar o mundo. A Microsoft não é exceção.

A história da Microsoft é baseada no objetivo de gerar um impacto mundial. Sob a liderança de seu primeiro CEO, Bill Gates, e ao seu sucessor, Steve Ballmer, para o atual líder Satya Nadella, a Microsoft tem sido parte fundamental na mudança social e dos assuntos mundiais.

Nadella define a Microsoft como a empresa “que faz mais“. Sua missão como provedor de plataforma é equipar indivíduos e empresas com as ferramentas para “fazer mais“. Há quatro décadas, os fundadores da Microsoft, Bill Gates e Paul Allen, estabeleceram o ambicioso objetivo de colocar um PC em cada mesa e em cada casa. Quarenta anos depois, esse objetivo foi amplamente realizado. Mais de um bilhão de PCs estão agora em uso em empresas e casas em todo o mundo.

Ironicamente, naqueles primeiros dias da informática, muitos zombaram da ideia dos PCs. Estes eram grandes dispositivos voltados ao público empresarial, mas muitos duvidaram que isso seria útil nas residências dos consumidores comuns. Essa percepção negativa não prejudicou o objetivo da Microsoft em definir a computação pessoal, no entanto.

windows-95-logo

Em um acordo crucial com a IBM em 1980, a Microsoft criou o sistema operacional PC-DOS por uma taxa de US $ 80.000. Reconhecendo que outros fabricantes de computadores poderiam tentar copiá-lo, a Microsoft reteve os direitos autorais do sistema operacional. Eventualmente, o MS-DOS da Microsoft tornou-se a base do sistema operacional Windows que impulsionou a visão de computação pessoal da empresa ao redor do mundo. Através de parcerias com fabricantes de PCs, o Windows tornou-se o sistema operacional PC principal em negócios e nas residênciasem todo o mundo. A Microsoft cresceu de uma empresa que empregava apenas 30 pessoas para uma força global que emprega 124 mil indivíduos e afeta mudanças comerciais, sociais e globais.

Poder do PC para as pessoas

Com ferramentas fáceis de usar como Windows, Office e MS Paint, a Microsoft foi bem sucedida com a computação, algo remoto e estranho para a maioria das pessoas, se tornou uma experiência pessoal e fácil. Os consumidores e as empresas também se beneficiaram do fato de que a plataforma da Microsoft conquistou uma enorme comunidade de desenvolvedores que, em última instância, forneceu ao Windows 16 milhões de programas, algo que ainda “causa inveja” ao Google e a Apple.

A Microsoft não só colocou um PC em cada casa e em cada mesa, mas foi crucial para definir as relações entre OEMs, desenvolvedores, empresas e consumidores que são os alicerces da atual idade da computação pessoal. A Microsoft integrou a computação pessoal na medida em que os PCs estão agora disponíveis em uma variedade de formas e pontos de preço. Os países do terceiro mundo, onde não há eletricidade limitada, ainda assim possuem PCs.

PCs e Windows tornaram-se as ferramentas fundamentais que ajudaram os autores a escrever os melhores best sellers, os artistas criam obras-primas, músicos, serviços sociais e organizações voluntárias, fabricantes otimizam a produção, caixas eletrônicos de bancos e muito mais. A sua integração está em quase todas as partes da nossa vida mudou o nosso mundo.

Embora o mercado de PC diminuiu após o advento do smartphone, a existência desses “PCs móveis modernos” é um testemunho do impacto da Microsoft no mundo e na computação pessoal. Especialmente porque a contribuição da Microsoft para US $ 150 milhões para a Apple, em 1997, salvou a empresa de Cupertino, permitindo que ela existisse o tempo suficiente para apresentar o iPhone em mudança mundial em 2007.

Um assento na mesa

donald-trump-nadella

A posição de liderança da Microsoft na influência global dá a sua voz em questões de consequência moral e preocupação humanitária. A empresa exerceu notavelmente sua voz em sua posição contra a administração do Trump em relação ao seu manejo dos eventos em Charlottesville, Virginia, onde um anti-manifestante foi assassinado e outros ficaram feridos durante uma manifestação da Supremacia Branca. Certo, ainda temos muito o que evoluir, a escravidão acabou a pouco tempo atrás ( há 129 anos no Brasil), da mesma forma que os gays era enforcados pelos pecados contra a santa igreja, atualmente, ambos já são considerados humanos por empresas como a Apple, Facebook, Google e com a Microsoft não seria diferente. Toda manifestação que busque fomentar movimento contra os direitos de serem tratados como humanos, a Microsoft rejeita integralmente.

Mais recentemente, o presidente da Microsoft, Brad Smith, que recentemente deixou o Comitê Consultivo Digital devido às preocupações acima mencionadas, expressou a oposição da Microsoft às administrações do Trump que acabou com o programa DACA (Ataque Diferido para Invasões Infantis). Tal programa ajudava a inserir crianças imigrantes na sociedade dos Estados Unidos.

A Microsoft é uma empresa construída em um sonho que foi amplamente realizado. Embora tenha tido muitas faltas, incluindo smartphones e Zune, a empresa está esperançosa. O Surface introduziu uma nova categoria de PC, o Windows 10 no ARM abre a porta para potenciais PCs habilitados para telefonia e Windows Mixed Reality e HoloLens posicionam a empresa para democratizar a realidade aumentada e virtual para um futuro de computação holográfica. Quanto aos jogos, a Microsoft conseguiu o impossível, pois quebrou o monopólio da Sony com seu Playstation 2 , algo que foi conquistado em um mercado absurdamente conservador e movido a nostalgias.

O que o futuro oferecerá é incerto, mas uma coisa é clara: a Microsoft mudou o mundo e seu impacto deixará efeitos duradouros no futuro.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.