Carregando...

E3 leva a Microsoft a um novo recorde no mercado de ações

A divisão de jogos sempre foi algo não tão expressivo nas contas da Microsoft, e não é que o Xbox 360 ou Xbox One não davam lucro, mas a questão é que a empresa, agora a  mais rica do mundo, sempre tem fortes receitas de outros produtos. Se a Microsoft se desse bem ou não nos jogos, pouco importava, seu ponto forte atualmente está na nuvem. Entretanto, as coisas começaram a mudar.

Os usuários do Xbox e as plataformas da Microsoft em geral podem estar divididos em relação a quão bom foi o E3 da equipe da Spencer, mas o mercado de ações pouco está preocupado com a ausência do gameplay de Halo Infinite. Durante a E3, a avaliação do mercado de ações da empresa liderada por Satya Nadella não parou de crescer e ajudou a Microsoft a atingir um novo máximo no mercado de ações. Pela primeira vez, os mercados reagem em função dos planos da Microsoft para entretenimento digital.

Embora não haja dúvidas de que a E3 tenha elevado a Microsoft no mercado de ações, com seu sucesso na nuvem, a empresa se tornou a “mais cara” do mundo e superou a barreira psicológica dos bilhões de dólares de avaliação. Como se isso não bastasse, várias agências de classificação indicaram que investir no grande M é de “baixo risco” e acreditam que seu valor pode continuar a subir.

A estratégia de Nadella deu certo em todos os produtos da empresa em que foi empregada, e levar o mercado de jogos para os serviços e nuvem é uma área que a Microsoft tem forte domínio e experiência. O Project xCloud também tem sido muito bem recebido por praticamente todos que já o testaram e sem dúvida alguma pode ser um dos grandes produtos para os próximos anos.

Fonte

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.