EA não vê o xCloud da Microsoft como um concorrente do Project Atlas

No ano passado, a Electronic Arts anunciou que estava construindo um serviço baseado em nuvem que, entre outras coisas, permitiria aos jogar por streaming os títulos da EA em outros dispositivos. Até agora, os testadores foram capazes de jogar Titanfall 2 e Unravel, mas a EA não ficará exclusivamente com o Project Atlas. Seus jogos podem chegar ao xCloud, da Microsoft, e espera-se lançar alguns no Stadia.

“Definitivamente, não vemos isso [como concorrentes]”, disse Ken Moss, diretor de tecnologia da EA, ao site GamesIndustry.biz. “Esse realmente não é nosso objetivo. Não anunciamos os próximos passos exatos sobre o que estamos fazendo com o nosso. Estamos pressionando, mas eu vejo isso como parte da nossa estratégia – trazer nossos jogos para a nuvem e aproveitar os aprendizados voltam aos nossos estúdios, fornecendo informações sobre como precisamos evoluir nossas plataformas principais, como Frostbite, nossa plataforma de serviços e IA. É isso que estamos fazendo. Não estamos interessados ​​em competir em plataformas”.

Moss também acredita que a nuvem e a IA terão um efeito transformador nos jogos, além de trazer um grande número de novos jogadores. “Como os jogos na nuvem evoluem é incerto no momento, mas vai atrair mais um bilhão de jogadores para o mundo dos jogos”, disse ele. É um número grande e uma afirmação ousada, especialmente porque, como ele observou, os jogos em nuvem ainda estão muito no ar.

À medida que mergulha no streaming e na nuvem, a EA estará buscando parcerias com outras empresas cada vez mais, de acordo com Moss, assim como está trabalhando com a Microsoft e o xCloud agora. A escala de seus planos é diferente do Google ou da Microsoft, então você não verá a EA abrindo data centers ou investindo nesse tipo de infraestrutura física, e é por isso que está acolhendo outras empresas.

A EA e os amigos estão muito animados com o streaming, mas ainda é uma esperança da indústria e não uma realidade no nosso cotidiano. O decepcionante lançamento do Stadia faz com que o futuro em que todas essas empresas estão apostando pareça muito distante ainda.

42 comments on “EA não vê o xCloud da Microsoft como um concorrente do Project Atlas

    1. De acordo mas, bater em cachorro morto é fácil. O Stadia “nasceu morto”, só os fanboys mais lunáticos da Google que acreditavam nele. O xCloud, só quando for lançado saberemos o quão bem irá funcionar.

  1. A única capaz de bater de frente com a MS em questão de streaming de jogos é a Amazon (que já até considera entrar nesse ramo de jogos). Não tem outra empresa no momento capaz de fazer frente ao XCloud.

    1. E já estou começando a achar que nem a Amazon tem. Afinal, a Sony antes de fechar o acordo com a Microsoft, é quase certo que ela sondou a Amazon e viu que a Microsoft está melhor para streaming de jogos.

    2. É que a MS além da tecnologia em si, tem toda uma biblioteca de jogos já pronta pra ser usada, o que as outra não tem. Outra que tem uma grande biblioteca é a Sony, mas ainda patina feio com o PS now.

  2. Xcloud é pra joguinho de baixa qualidade, estilo recore, battletoads, sea of thieves, crackdown, etc… para um publico mais casual, crianças e mulheres que estão começando no mundo dos games.

    1. Não. É para todos os jogos, a ideia é jogos pesado mesmo como Forza Horizon, Gears , PUBG….

      E jogos com gráficos não realístico, não são de baixa qualidade. Quer ser fanático seja, mas não deixe de ser um gamer.

    2. pela primeira vez vou concordar cm o jorge, vc desmerece jogos que tem propostas diferentes simplesmente pelo fato de não ser do seu agrado, até ai tudo bem, mas so vou te lembrar que celeste que é um jogo “infantil” na sua concepção concorreu a GOTY ano passado ao lado de RDR 2, qnd for comentar algo tenha certeza sobre oq vc está falando, aí tu n passa vergonha por ser burrinho

    3. “crianças e mulheres que estão começando no mundo dos games”? Sério, essa declaração está errada de tantas maneiras diferentes que nem sei por onde começar…mas no mínimo BASTANTE discriminatória ela é…
      Primeiro que vc pode ter gostos diferentes, mas isso de jeito nenhum quer dizer que homens jogam jogos “melhores” do que mulheres (que é o que deu a entender).
      Segundo, jogos infantis existem, alguma de extrema qualidade, melhores que muitos jogos “adultos”, fora que vários adultos jogam jogos infantis.
      Terceiro, não vem cagar regra do que é jogo bom ou não, que ninguém aqui se importa com essa toxicidade! Jogue o que quiser e seja feliz, não tente impor regras prós outros.
      Quarto, entrando agora em aspecto técnico do xCloud e saindo do bom senso e educação: o xCloud é para rodar qualquer jogo do Xbox, independente da qualidade, o que vai definir se vai ser pesado e por isso difícil de jogar por streaming, é o quanto o jogo é pesado (com mais dados que tem que ser transmitidos) e não o estilo de jogo.
      Quinto, sinceramente, vai arrumar um trabalho, uma roupa pra lavar, vai dar uma volta, sei lá, mas respeite o local dos outros, ninguém daqui vai em outros sites que vc frequenta pra ficar falando M**** lá, ok?

  3. Eu gostaria que a MS criasse um hardware próprio e portátil (obviamente não obrigatório), para jogar alguns indies offline, usando a gamertag. Mais ou menos como ocorre com alguns jogos do PSVita

    1. TB gostaria, mas acho pouquíssimo provável, a idéia é investir no xCloud, que é mais barato, seguro e rentável para a MS. Mercado de portátil é complicado..tanto que basicamente só a Nintendo existe nele nos últimos anos (tirando o PSP e PS Vita, só consigo lembrar de emuladores adaptados em carcaça de PSP). Hoje em dia o smartphone substituiu o portátil justamente pq não é cômodo vc andar com um tijolo (portátil) e um celular, principalmente se pode jogar no celular sem problemas (tem celulares melhores que muito PC)…acho difícil rolar um portátil da MS…

    2. Mas a maior sacada de todo o ecossistema criado pela Microsoft: console XB + PC + xCloud é justamente não limitar o consumidor e ter que comprar mais um hardware.

  4. Estou começando a achar que é um excesso de serviços pra fazer a mesma coisa… gera concorrência … sim mas também gera uma demanda maior do que a procura… parecido com a época em que tínhamos varias empresas querendo ter seu próprio console… Atari, Sony,SEGA, Nintendo,Panasonic, Microsoft e etc resultado… a maioria saiu do negócio e ficaram somente 3 que é o que o mercado suporta … logo vai acontecer a mesma coisa com o streaming vai sobrar duas ou três que é o que o mercado suporta.

    1. Só 3 tem condiçoes de suportar esse tipo de serviço hj no mundo Microsoft,Google,Amazon….Sony,Nintendo,EA,Ubisoft entre outras vao viver as sombras dos datas center desses 3 monstros trilhonarios

          1. A Apple se quiser faz a estrutura do 0 e fica melhor que todas as outras. Só não acho que seja do interesse deles

          1. Aí entra o ponto do $… A Apple se tiver interesse investe nisso até o cu fazer bico. Se fosse na época do Jobs fariam, ele arriscava sem pensar 2x! O Cook é mais Play Safe, então duvido que vão fazer.

    2. A Microsoft provavelmente estará soberana em streaming de jogos; e será a única a oferecer um ecossistema completo e integrado na próxima geração: console XB + PC + xCloud.

    3. Relaxa amigo, os menos úteis serão eliminados. Hoje estamos começando a ver isso com streaming de séries e vídeo, mas os melhores ficaram de pé, os que dão prejuízo será eliminado com o tempo.

    4. Sim, no começo é assim, muitos correndo pra pegar a sua fatia do mercado, mas naturalmente algumas irão sair da jogada, e só ficarão as melhores.

  5. Claro que não são concorrentes, ora se um é feito para os jogos próprios apenas enquanto que o outro é para todos, além do mais a EA lucra nas plataformas Xbox por tanto nessa altura fazer exclusivos para o Atlas vai perder dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *