Carregando...

Ei fãs do Windows Phone – ignorem os haters, usem o que você ama

Ei fãs do Windows Phone – ignorem os haters, usem o que você ama

microsoft-feliz-loja-fas

Windows Phone está morto” tem sido uma frase popular nos sites de notícias nos últimos dois anos. Mas para muitos fãs que não se importam com o que dizem os pessimistas, o Windows Phone está vivo no seu dia.

Fãs do Windows Phone são um grupo diferente. Apesar do futuro incerto, pois a Microsoft ainda não bateu o martelo para o público de como serão seus próximos dispositivos móveis, muitos usuários continuam a usar o sistema. E nós amamos o Windows Phone em toda a sua glória conturbada.

A fluidez da interface do usuário, a exclusividade das live tiles, a integração dos serviços da Microsoft e mais, são coisas que escolhemos não viver sem.

Claro, as plataformas rivais são mais populares e estão solidamente posicionadas para o futuro previsível. Mas nós amamos usar o Windows Phone, e ele funciona para nós. É simplesmente uma escolha usar algo que nos agrada. No Instagram do WindowsClub, muitos são os seguidores que só foram para o Android ou iOS por conta da falta de aparelhos.

Nós não somos ingênuos para os problemas da plataforma, a Microsoft tem suas falhas. Estamos conscientes da montanha-russa que tem sido a viagem do “Windows no Mobile”. O Windows 10 Mobile pretendia ser uma iteração bem sucedida do Windows 10 em smartphones e tablets pequenos. Isso não aconteceu.

Em seu estado atual, em uso com vários milhões de entusiastas, não está sendo comercializado para as massas. Ironicamente, é, no entanto, a representação oficial da plataforma móvel da Microsoft são o HP Elite x3 e Alcatel Idol Pro, que atualmente estão no mercado, diferentemente dos Lumias.

O indiano

surface-pro-2017

Vamos ser sinceros, se Steve Ballmer tivesse na liderança da Microsoft, iríamos ver muitos Lumias e lojas da Nokia Microsoft por todo Brasil. Contudo, sabemos que o indiano Satya Nadella é quem manda, e tem carta branca do “mito” Bill Gates, este por sinal, ficou até intrigado com Ballmer por conta da sua aliança com a Nokia.

Acontece que, a Microsoft é uma empresa de software, e não de hardware. Sim, ela criou o Xbox ou os Surfaces, mas isso só aconteceu porque os fabricantes parceiros estavam falhando ou não quiseram adotar o DirectX (X-box) nos consoles.

Nadella e Gates querem que a Microsoft lucre muito sem adentrar na participação de mercado dos parceiros, por exemplo, o Surface dá lucro na casa dos bilhões para a Redmond com apenas 3% da participação do mercado. Este é o modelo que a Microsoft deverá adotar daqui por diante.

Não acabou até que acabe

Muitos fãs continuam comprometidos enquanto outros optaram por outras plataformas – obrigados ou não. Ainda assim, de acordo com o CEO Satya Nadella, a Microsoft vai lançar um dispositivo que espera mudar a nossa forma de pensar. Muitos ficaram no Windows Phone se mantendo informados dos apps e notícias até que essa nova geração prometida chegue.

Nessa altura do campeonato, a empresa já deu várias pistas de suas estratégia, os “vazadores” entram cada vez mais em concordância, os hackers encontram cada vez mais códigos “estranhos” nas builds prévias e as patentes estão sendo revalidadas/criadas a rodo nos últimos meses. Uma nova categoria de PC ultramobile em ARM com CShell e telefônicos sob uma forma diferente dos smartphones está sendo criada.

O que quer que eles digam, há aqueles que amam os smartphones com Windows, e os rumores eternos de sua morte não são suficientes para mudar sua paixão. Entregue um “novo produto” com as nossas tiles no bolso Microsoft, muito ainda são apaixonados por elas.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.