Em ação, veja a nova proposta visual para o menu Iniciar do Windows 10

menu-iniciar-windows-10

A Microsoft propôs algumas alterações no menu Iniciar do Windows 10, que exibem de imediato a lista com todos aplicativos, e dessa forma aproveitaria melhor uso do espaço, transportando outros itens como “Desligar” e “Configurações” para um menu hamburger que poderia ser expandido.

Pela primeira vez, a Microsoft mostrou o recurso em ação:

View post on imgur.com

A Microsoft está coletando sugestões no app Feedback Hub.  Como você prefere?

85 comments on “Em ação, veja a nova proposta visual para o menu Iniciar do Windows 10

  1. Gambiarra!
    Windows é um clássico. Ele não precisa ser modificado!
    Essa equipe persiste em querer encontrar soluções que não necessita e estão apenas emporcalhando e descaracterizando o sistema, em busca de um reconhecimento que não lhes pertence!
    Windows é um clássico, respeitem sua história!

      1. Discorda? Então utilize a última versão da interface clássica – Windows 7 – e compare-a às posteriores.
        E aí, onde o usuário possui a menor curva de aprendizagem?
        Qual interface é mais didática e intuitiva?
        Qual interface é mais confortável?
        Onde o usuário sentir-se-a familiarizado; e qual o usuário já “berrou ” que ama usar?
        Clássico é clássico! É atemporal! Por essa razão alguns obras-primas da humanidade tornam-se clássicos; e na tecnologia da informação apenas o Windows conseguiu esse status. Esse sistema moldou toda a história moderna. Foi responsável pela mudança de hábitos e processos mundialmente. Está na História. Não pode ser desrespeitado. Abraço

        1. Discordo e muito, isso pra mim é apenas preguiça de adaptar-se e estar disposto a aprender algo novo. Os novos Windows são MUITO superiores ao 7, especialmente o 10, nem precisa de muito esforço, diferente do 8/8.1.
          Acontece que as pessoas tem simples preguiça de “ler o manual” de como se faz X ou Y agora e, simplesmente por ter mudado já consideram ruim, onde muitas vezes mudou pra melhor.
          Afinal, ninguém precisava da TV quando se tinha o rádio, que ja era bem mais prático e intuitivo né? Pfv… bem-vindo ao século 21 e aprenda, daqui pra frente, as coisas mudam SEMPRE.

          1. É mesmo? Então eu te desafio. Com quantos atos – click – você inicia uma aplicação, desliga seu equipamento, utiliza as ferramentas de cada aplicação, usa os recursos do sistema, em cada versão?

            Qual versão o usuário possui a menor curva de aprendizagem? Sim, menor curva de aprendizagem é elemento essencial em design, seja qual atividade humana for. Acaso o senhor conseguiria responder porque os carros com marcha automática e freio de estacionamento elétrica mantém os elementos dos carros tradicionais? Por respeito à curva de aprendizagem humana, lição um em design. Então, senhor ‘modernidade ‘ , tente encontrar as soluções apresentada se verá que elas já foram encontradas – estão todas condensadas no iOS, a réplica muito bem realizada dos elementos da interface gráfica mais didática implementada. E aí, ainda acha coincidência que os produtos Mobile da Microsoft não conseguem ter a preferência do usuário – retire o fator financeiro dessa análise, a questão é: pegue aleatoriamente 1.000 pessoas e a leve em um all marketing e mande-as escolher um computador é um smartphone. Na prateleira estão disponíveis todos os sistemas operacionais. Tenho absoluta certeza que as pessoas sairão carregando um computador com Windows 7 é um smartphone com iOS. Essa reação não é preguiça humana, mas reconhecimento dos produtos mais eficientes naquilo em que se propõem.

          2. Sei que você é analista e tal…mas isso que fizeram foi prático. Como usuário, procurar um programa no menu iniciar atual é um saco. Com essa mudança vai melhorar bastante.
            E ninguém liga o pc pensando em desligar depois, logo, querem praticidade e facilidade de usa-lo enquanto ligado.
            Outro detalhe que o desligar vai pode ser feito sem mexer algum dedo, apenas -” cortana, desligue o computador”. Pronto.
            Se prender no menu iniciar, como você cita, acho um erro nos dias de hoje.

          3. Diego, boa tarde. O menu iniciar já deveria ter evoluído, adquirindo a possibilidade de criação de submenus ou subpastas para dinamizar seu acesso. Manter essa rolagem infinita é só mais uma comprovação de que a equipe de design não está sabendo evoluir o sistema para tornar a cada dia mais agradável ao usuário. Recursos os usuários sempre vão requisitar, mas cabe ao profissional saber implementa-lá. A questão não é estética, mas usual: introdução de novos elementos desordenadamente que começam a confundir do que elucidar o uso.

          4. Mas sé for ver o Criado do Botão Inicia do Windows, ele não tinha gostado de como fica o Windows 10 por que parecia Windows 7 só que mais chapado, agora com esse novo estilo até ele deve ter gostado, que deu uma “matada nos estilos clássico”, e deu uma inovada legal……

          5. Não é uma questão estética; mas de interatividade e simplicidade. Tornar a interação homem-máquina direta sem elementos intermediários desnecessários.

          6. Nossa Marcio mais Simplecidade que esse novo estilo está nesse matéria é difícil, é No Twitter que foi tirado esse Gif animado da novo menu, está bem ESCRITO Que ” por pedido Popular que terá essa mudança” eu até entendo no Winbeta teve gente que não gosto, mas na votação que eles fizeram quase 60% gostaram desse novo estilo que ira sé colocado é 35% não gostaram, agora me fala a Microsoft vai da atenção para quais usuário os de 60% ou de 35% ?????

          7. Isso é um erro, pois usuário não é profissional de design e eventualmente uma nova evolução do sistema poderá causar conflito de recursos. Deve-se permanecer aberto à crítica dos usuários para perceber seus anseios, mas a forma de implementação deve ser decidida pelos profissionais para justamente analisar eventuais falhas. Quer uma comprovação? Também por aclamação popular a Microsft disponibilizou a possibilidade de composição da Tela de Início diretamente pelo usuário apenas mantendo pressionada a Live Tile. Certo? Eu não permitiria isso, acrescentaria essa possibilidade dentro do Menu Configuração secção Personalização. Lá você poderia criar a tela de início que bem entendesse. Criada a tela, o sistema reiniciaria com a composição do usuário. Porque? Por que você precisa prever eventuais avanços do sistema. Agora, as pessoas pedem Live Tiles. E aí como implementa-lãs? Por force touch você aumenta consideravelmente o custo da produção dos aparelhos; toque longo já tem; movimento de pinça? Dedão faz pinça? Está aí um problema de difícil solução.

          8. Marcio sé for ver a Microsoft está seguindo o novo estilo de Design que ele coloco seu sistema….

          1. Menina, eu conheci uma pessoa que… Hahahahahaha… Essa é boa… Me viu usando a Cortana em inglês, me trouxe o Notebook dela e colou uma fita Durex na câmera e me pediu pra desativar a Cortana dela já em Português via Insider… Perguntei por que daquela loucura, ela é evangélica daquelas fanáticas.
            E foi isso que ela me respondeu:
            – Meu pastor disse que essas inovações que retiram as praticidades por beleza, e sistemas que respondem ao humano, são métodos do Anti-Cristo vigiar as pessoas, você pensa que sua câmera esta desligada, mas ele está te vigiando, essa tal de Cortana é emissária do demônio!
            Eu gargalhei tão descaradamente… Que perdi a amizade da menina! E isso não me faz nenhuma diferença, pra essa, usar o Windows 3.11 For Workgroups e um Microsoft Office 4.2c seria melhor, num 386 DX-40 Mhz com 4 Megas de RAM.

          2. Tem pessoas assim mesmo, são as mais velhas e aquelas que não estão por dentro da tecnologia, acha impossível aquilo e não sabe como funciona e culpa o que eles acham que é, mais isso de tampar a camera não acho estranho a maioria dos notbook da Dell tem essa função de trampar a câmera em cima tem um botão para fechar a abrir a tampa da lente

          3. Nunca mais vi isso nos Dell’s da atualidade, mais eu lembro disso…
            E sobre o Desligar em muitas formas, sempre haverá o “clássico”, agora sim…
            Clássico ALT + F4. Kkkkkkkkkkkkkk.

          4. Muda, Thamires. Na clássica você desligará seu equipamento com apenas dois atos. Iniciar >> Power. Nessa você realiza três atos: Iniciar >> Hamburguer >> Power. Mudou? Então, em design, quanto menor a curva de aprendizagem e atos do utilizador mais eficiente é sua composição. Logo, qual a melhor composição?

          5. Pelo o que da pra ver vc não precisa abrir o menu hambúrguer só apertar no power mesmo ali do lado, agora se voce quer ler a funções aperta no menu hambúrguer

          6. Só um questionamento. Continuou 2 cliques, pois não é necessário abrir o menu hambúrguer clicar em Power.

          7. Oi, a questão não é apenas esse menu, mas a constante descaracterização do sistema, a forma de interação homem -máquina, que a cada dia é alterada e não trás verdadeira evolução ao sistema.

        2. Amigo, seu pensamento não tem nada haver e nem condiz com a verdade, a Microsoft busca praticidade, uso inigualável e incomparável com qualquer outro sistema operacional já existente, seja Linux, Unix, MacOS, e o Windows 10 é uma resposta direta do medo que foi o Windows 8/8.1 em repetir o Vista, clássico? Você sabe como o Windows nasceu, como apareceu sua primeira versão e de onde? Tudo não passa de inovações e pequenos delitos que foram obrigatórios para que um mundo novo nascesse, e o Windows mesmo tendo por pressa aparecido antes, ele foi o ultimo em ter recebido algo tão grandioso como o Windows 10.
          Perceba, no mundo Mobile, ele ainda sofre muito, pois nesse mundo, ele entrou por ultimo e apenas os apaixonados mantem suas esperanças, como eu e meu Lumia 930 com W10M Insider Preview, não existe nada clássico, tudo muda, se transforma, vai embora e volta quando necessário, Menu Iniciar é o maior de todos os casos desde 1995 em sua primeira aparição, e no seu sumiço com Windows 8, seu quase aparecimento com o 8.1 e sua glória de retorno no Windows 10.
          Estamos falando de informática, não de carros… Quanto mais novo… Quanto mais funcional, melhor é e isso não se discuti. Apenas… Bom senso.
          Clássico, nem a Apple fornece nada com esse empenho, Linux menos, por que a Microsoft enterraria seus talentos por apenas um título?
          O nome é Windows, mas ele é inovação a cada nova versão.
          Seja RTM, ou Insider.

          1. Usuários que se prendem a uma interface e não buscam inovações no seu uso, é que nem médicos que não estudam novas técnicas de medicina ou um mecânico que só conserta um X tipo de veículo, não há renovo, não há melhoria.
            No mundo da Informática, explorar novas opções, é o que geram os Upgrades.
            Se for assim, pra você, o cara usar o Microsoft Word 6.0 é totalmente idêntico a usar um Word 2010/2013.

          2. Sim, é. Existem os mesmos elementos, daí sua popularidade. O que deve evoluir são os recursos do sistema e dos programas. A forma como o usuário a utiliza, se essa já foi implementada e popularizada, não precisa ser modificada!
            O teclado QWERTY não é o teclado mais eficiente para digitação; porém o mais divulgado. Então, por mais que existe outra configuração, a QWERTY é mantida. Por acaso, essa manutenção é atraso?

          3. Victor, sou analista e acaso não se lembre minhas colunas no windowsteam.com.br foram as com as maiores níveis de comentários na internet brasileira em um blog. Programo por hobby desde os 5 anos, então sei do que estou dizendo.
            A obra-prima da substituição das linhas de comando pela interface gráfica foi o Windows 3.1, acaso o senhor não saiba. Saiba que em pensou em substituir a linha de comando por elementos gráficos foi Steve Jobs. Percebendo esse movimento Bill Gates contratou a mesma artista plástica que compôs a interface do Macintosh para o Windows, daí tanta semelhança. A sacada de mestre, entretanto, foi dado por Gates quando ele percebeu que o usuário leigo não sabia por onde começar e aí implementou o botão início. Boom! A partir disso, todo o cidadão sabia como usar aquele equipamento e ele popularizou-se. O resto é História.
            Interface gráfica trata da forma de interação homem – máquina. A melhor proposta já foi realizada, atende pelo nome de Windows Classic. O sistema, a parte que você sequer conhece, é que tem de continuar a evoluir. A forma como você interage, se essa já foi criada e popularizada, não precisa ser modificada, basta ser sutilmente atualizada. Seja em informática; seja automotiva; seja politicamente, seja o que for. Abraço.

          4. Jesus, você acredita mesmo nessa história? Você realmente acredita que foi assim? …”A obra-prima da substituição das linhas de comando pela interface gráfica foi o Windows 3.1, acaso o senhor não saiba. Saiba que em pensou em substituir a linha de comando por elementos gráficos foi Steve Jobs.”… Você está me dizendo que ignora toda história da Xerox, e de como ela foi surripiada pelos seus executivos ao entregarem tudo de bandeja ao Jobs? Ignora o fato da aliança entre Jobs e Gates pra supostamente derrubar a IBM e foi daí que o Gates teve acesso a um protótipo do Macintosh antes do seu lançamento? Rapaz, não vou discutir com você, não conhecia seu blog, desculpe, pra mim, o Windows Club e Windows Mania são meus redutos diários, cada um ao seu modo, e este pelo jeito é o seu e conheço muitos com sua forma de pensar, sou analista e programador e Insider com muito orgulho, mas cada um a sua forma.
            Você fica na sua e eu na minha, cada um na sua forma de verdade!
            O Grande Arquiteto do Universo deu a cada um isso que chamo de verdade.
            Se acredita mesmo nisso, vai fundo!

          5. Ah, apenas pra complementar, o Windows 1.0 já era de interface gráfica EGA e depois XGA, no entanto, não era bootaveis, eles precisam de um comando de inicialização que deixamos de ver justo no Windows 3.11 For Workgroups.
            c:win
            Do Windows 95 em diante… O Windows não era apenas Interface, e sim, Sistema Operacional, coisa que a Apple sempre desfrutou, desde o lançamento do Lisa e do Apple II, Lisa foi o primeiro Apple com Interface Gráfica, dias depois deles terem pego tudo que a Xerox deu pra eles brincarem.

          6. Bons e os demais não o receberam de bandeja. A proposta da Xerox foi ter um equipamento de uso especializado. Wozniack vislumbrou a possibilidade de reler aquele produto de forma a torná-lo popular, então reescreveu à mão todo um sistema operacional de instrução simples que pudesse utilizar componentes financeiramente viáveis, Apple-1. Jobs percebeu que aquele produto poderia ser utilizado por todos, e não somente por técnicos e contratou uma artista plástica para compor uma forma gráfica de interação. Gates percebeu que faltava à interface gráfica ser auto-explicativa. Cada um deles tiveram sua importância.

          7. Caso o amigo não se lembre… Foi deste computador, o Xerox Alto que tudo se iniciou, o Primeiro MOUSE, uma interface que trocava números e letras por acesso via Ponteiro, e foi daqui, da dúvida dos Executivos que eles entregaram tudo ao Jobs, pra ser roubado, re-desenhado, melhorado… Disso aqui nasceu o Lisa, depois o Apple II, pra então vir o Macintosh, do Lisa, Gates foi puxar o saco do Jobs e conseguiu a confiança dele, e dias antes do lançamento do Macintosh, o Japão e alguns países da Europa já recebiam as primeiras cópias do Windows 1.0 em computadores PC-XT da IBM, NEC, Digital… Só pra reforçar o conceito.
            Eu fecho por aqui…

          8. Jobs entregava o produto pronto ; Gates licenciava o sistema. Estamos tratando da mesma forma, apenas usando palavras diferentes.

          9. tecnicamente ela fez isso também para melhora o modo Tablet do sistema que era um pouco Ruim, mas com essa atualização (Redstone aniversario) vai fica bem melhor!!

        3. Olha Mano essas mudança foi os próprios Usuário do Feedback que ficam pedido para muda algumas coisa, Microsoft não vai muda nada sem o usuário não pedir para ela troca ou muda!!

          1. Usuário pede novos recursos, como live tiles, widgets e etc. A forma de implementação é com o profissional de design, que pelo visto o time competente não está em Redmond.

          2. Mas ela iria fazer o que?? colocar no estilo do Windows 8.1?? sé compara o menu do Windows 10 agora com esse que será lança, em simplicidade o novo vai ganha, em rapidez o novo vai ganha etc…. não é que eu não goste do atual, Mas esse que será laçado é BEM melhor para quem quer alguma coisa muito mais rápida e Simples logico!!

          3. Valdan, observe o excepcional trabalho realizado pela equipe Canonical. Eles tiveram uma sacada genial, mantiveram os elementos da interface desktop e a trouxeram para a interface de toque. A Apple reconheceu esse trabalho e o trouxe para o iOS na versão 9. Boom! Recorde de vendas de iPhone.
            Os elementos devem ser mantidos, assim você aproveitará a seu favor a popularidade do sistema. Entretanto, novos tempos exigem novos recursos. O menu iniciar atual em coluna infinita é cansativo, pois acaso você precisa de um programa de letras finais do alfabeto vai te dar canseira de rolagem. O que os profissionais fizeram? Criaram o menu alfabético, onde você escolhe a letra inicial da aplicação e o menu corre pra lá.? Ótimo trabalho, parabéns! Uma outra implementação pode ser a possibilidade de criação de submenus no menu iniciar; agilizando o acesso e a possibilidade de reunião das aplicações ao gosto e preferências do usuário. Abraço

        4. desculpa, mas não concordo com vc. Pois você fala que o Windows virou “clássico”, mas não para pra pensar o pq dele ter virado isso. Ele virou pois é o S.O mais utilizado no mundo. E outra, a M$ faz o que ela quiser com o sistema, é dela, se você não gosta tem outras opções no mercado(Linux,Mac os). Mas agora pedir pra ela ficar a vida inteira no Windows 95 não dá néh. Usuário é muito “deitado”, se mudar um texto no sistema capaz de reclamar, pq não era assim que ele estava habituado a ver ele. Lembre-se quem nunca muda, acaba na mesmice e esquecimento.

          1. Luan, boa tarde. Primeiramente, divergir é da natureza humana, respeito sua opinião. Vou tornar me mais claro. Eu não estou pedindo a manutenção do sistema, mas que a fórmula consagrada de uso seja mantida. Tornou-se o sistema mais utilizado especialmente por sua facilidade. Então ser fácil é uma de suas características próprias. Essa característica não pode ser alterada. Pode-se periodicamente mudar seu layout, mas a forma de interação deve ser mantida. Não é questão de acomodação, mas de redução da curva de aprendizado do sistema que resulta em maior adoção. Isso não impede a evolução natural do sistema através do recebimento de novos recursos. Não há contradição. Um abraço.

    1. Compreendo até, só que vale ressaltar que vc pode mudar o estilo do Windows 10 para clássico, ou otimizá-lo para parecer com o 7. O futuro são tablets hibridos e notebook com tela sensível, a interface do Windows 10 foi criada para atender esses dispositivos

      1. Gui Sousa, boa tarde.Não é questão de mudar a aparência, mas a forma como você utiliza. Antes os elementos estavam dispostos expressamente na tela. O utilizador olha para a tela e… bingo! Sai usando. Não precisa de manual, tutorial ou o que valha, pois a interface é auto-explicativa. Agora todos os elementos estão sendo progressivamente ocultados. O utilizador passou a ser um “desbravador do sistema”. A todo instante você precisa adivinhar onde estão os recursos; e essa interação altera-se a todo instante. Não tem simetria, não tem didática, não tem praticidade. O resultado será o cansaço. Abraço

      1. iOS está “estacionado” desde o lançamento e é o mais aclamado pela critica. Ubuntu Touch está “estacionado” nos mesmos elementos de sua interface desktop, a Unity, e tem causado grande alvoroço nos mercados onde é lançado. Alguns deles é menos prazeroso de ser usado?

          1. N e nada disso cara, mas isso e d cada um, vc n pode pegar uma coisa e basear em teu conhecimento e dizer q e a verdade absoluta, cada pessoa tem teu pensamento e tua capacidade, todos acham uma coisa, mas e a pesquisa tal e tal, deixa, cada um sabe n precis d vc ficar catando comentarios p provar nada..deixa cada um na tua..

        1. só que uma coisa que me lembro quando tinha iPhone(Um 3GS lá em 2010) foi quando lançaram o tal “iOS 7.0”, todo mundo detestou pois mudou completamente o visual, saindo do “real”(não me lembro o nome) para o flat. Isso ocorreu, pois o então “chefão” do iOS foi demitido por causa dos mapas que deram errado. Mas olhe hj, todo mundo “adora” o iOS. Mesma coisa com celulares tela grande. Meteram pau na Apple por ela ter lançado celulares grandes, e hj? o pessoal fala: “Não volto mais numa tela pequena”. Não estou querendo generalizar, algumas pessoas ainda preferem celulares com tela de 4′ por exemplo. Mas o que me parece vendo isso tudo, é que se acontece com a apple o pessoal xinga por um tempo e depois começam “adorar” aquilo criado. iPad Pro, iPad Mini, iPad Pro Mini, são alguns exemplos. Mas se acontece com o Windows, é aquele mimimi todo, de Sistema mais usado não pode mudar o visual. E uma coisa de design que talvez você conheça, é que o usuário para chegar em uma determinada ação não pode dar mais de 3 passos. Sendo assim ainda está no design apropriado.

          1. Luan, a mudança no layout dos produtos foi do Skeumorfismo para o Flat, uma solicitação de Chraig Federaifgt, engenheiro chefe da Apple, para o designer chefe, John Ive, influência do Windows Modern Design, substituindo efeitos por cores, gerando a diminuição de recursos para o sistema, o sistema fica mais “leve”. Na época a cópia foi tão descarada que até a tipografia foi seguida, apenas no ano seguinte para dar uma disfarçada trocaram a fonte pela atual. Ive não concordava , mas foi voto vencido. Schott Farstalt saiu da Apple não pelo mapas, ele foi o engenheiro chefe da programação do iOS, de difícil temperamento que apenas se entendia mesmo com Jobs, aliás os dois eram muito próximo. Após a morte de Jobs, isolado e com o caso mapas, Tim Cook solicitou que ele fosse a público se desculpar pelos mapas, é óbvio que nenhum engenheiro teria essa atitude, a de assumir publicamente o erro, com um histórico de sucesso no iOS, e pegou o chapéu.
            À diferença é que a Apple é criteriosa em novas implementação, veja os widgets levou quase três anos para chegar ao iOS, ao passo que o departamento de design da Microsoft não sabe o que fazer. Não é à toa que periodicamente elementos são implementados e posteriormente retirados, criando esse movimento de “galinheiro ” : cisca cisca e não sai do lugar.

          2. Pois é concordo com você. Mas mudando de assunto. Você utiliza o insider no pc? Pergunto isso, pois estou tentando instalar ele no meu notebook, e mesmo em insider fast o update nao encontra a ultima build para instalar.

        2. O Ubuntu touch é muito menos prazeroso de ser usado, o IOS já tem mercado consolidado além disso ser apenas estratégia da Apple, e a mudança de visual e funções do Windows é uma estrategia da MS e ela não vai mudar por causa de pessoas que querem ficar paradas em 2012…

          1. Pedro, não existe essa de “estratégia”…

            É só visualizar esse vídeo e entenderá de minha abordagem.

            E aí, um sistema para evoluir necessidade que os elementos de interação sejam constantemente alterados?

            http://youtu.be/D_RE2uC8QhE

    2. Por isso que o Windows Phone/mobile nunca vai vingar. 98% das pessoas no mundo usam smartphones com ícones na tela e gavetas de aplicativos. Ninguém dá bola pra tiles, elas são irrelevantes desde o Windows 8 e vão continuar no Windows 10. Mesmo os que usaram o 8, geralmente usavam os programas no modo desktop e agora o sucesso do Windows 10 se baseia na volta do visual clássico. Simples assim.

      1. Jaime, não se trata de apenas uma questão estética, é mais significativo por alterar a forma de utilização do sistema. O Windows Clássico ensinou as pessoas a associar um ícone a uma legenda para realizar uma ação. Quando essa lógica é quebrada o usuário simplesmente a repudia. Em linhas gerais seria equivalente a você passar a dirigir um automóvel passando a fazer uso de rédeas, ou substituir a alavanca de troca de marchas por um botåo no painel. Nem no Prius isso ocorre, pois há uma pequeníssima alavanca para seu cérebro associa-la à alavanca e carro elétrico com cambio CVT não possui marchas, apenas direção, frente – ré – repouso; ou seja, em tese completamente desnecessário.
        Se fizer uma analise técnica do iOS vai perceber que esse faz uso dos mesmíssimos elementos da interface clássica do Windows, tem lá uma barra de titulo, uma barra de comandos e uma área de visualização. Todos os elementos de interação estão expressamente dispostos á interação do usuário, não há elemento intermediário. Essa configuração reduz a curva de aprendizagem ao mínimo possível, resultando em fácil compreensão e agradável uso.
        Quando faz-se uma analise da interface moderna do Windows… aí complica. Existem elementos duplicados, elementos desordenados, elementos ocultos e elementos desnecessários. Esse congestionamento de informações resulta no aumento desnecessário da curva de aprendizagem do usuário, confusão em sua utilização, dificuldade de aprendizado, cansaço. É evidente que essa interface será repudiada pelo usuário leigo.
        A Windows Classic interface é um clássico! As pessoas associam usa-la ao domínio da computação. Não precisa ser alterada, basta sutilmente enriquece-la com os elementos que a evolução natural da tecnologia requisitar.
        Clássicos são clássicos. Alguém conceberia uma nova versão do Volkswagen Golf sem a coluna C, ou um VW Fusca sem suas formas arredondadas, ou uma Coca-Cola sem cafeína? Pois é… por mais incrível que possa parecer essa equipe de gênios do Design já conseguiram a proeza de conceber um Windows sem botão inicio, barra de tarefas, barra de ferramentas, barra de titulo e outros dos seus elementos característicos. Depois não sabem o porquê de não conseguirem aumentar a adoção de seus produtos! É só usar do mesmo conceito da Canonical para a concepção do Ubuntu Touch – que trabalho! de longe a melhor interface gráfica touch. Onde vão parar?

        1. Imagina um profissional de TI, acostumado a toda área de configuração do sistema, que é a mesma desde o Windows 95, ser obrigado a reaprender a localização de novos menus, novas funções e muitas delas duplicadas? Concordo plenamente com você. O mesmo se diz de muitos serviços e aplicações que se utilizam do navegador, qual a necessidade de entupir a máquina de aplicativos pra fazer o que faço pelo navegador? Lembrando de já a abordagem PC e smartphones é completamente diferente em questão de usabilidade.

          1. Imagina? Recebo pedido de orientação semanal desses profissionais de como eles passarão a programar para Mobile! Marcelo de Negris e Hugo Varani são um dos que já ajudei aqui mesmo na área de comentários. Esses profissionais programam para desktops há décadas, não dá para eles simplesmente ” virarem a chave”. Seria muito mais inteligente, mantê-los programando como sempre fizeram e inserir a declaração para dispositivos de telas menores, smartphones, no código do projeto Universal dos novos Windows 10 Core Apps. A barra de comandos deslizaria horizontalmente – você usa Android, não? Se não me engano na central de informações do Android o usuário desliza horizontalmente os comandos de rápido acesso como Bluetooth e etc, não?
            Nos smartphones, ao invés de a barra de comando ser exibida no topo ela seria automaticamente exibida na parte inferior, mais ergonômico e próxima do dedão, e podendo ser deslizada na horizontal para mostrar os comandos além da área de visualização da tela; nos desktop e tabletes na parte superior e a barra de comandos substituída pelo botão voltar na parte superior esquerda de todas as aplicações. Pronto, você teria 100% das aplicações universais utilizáveis em todos os equipamentos ainda que seu programador não quisesse. Uma curva de aprendizado mínima é maior adoção do sistema em massa, acha que o leigo iria escolher qual sistema quando chegasse na loja? O Windows, afinal aquele ele já saberia usar. Não?

          2. Se uma pessoa que trabalha com TI não consegue se adequar a novas tendencias, se renovar e reaprender algo então ela está, no mínimo, no ramo errado, estamos falando do mercado que mais se reinventa, que mais muda num curto período de tempo, ficar estagnado e ser conservador é simplesmente a morte, vide varias grandes de antigamente que hoje tem pouca relevância ou nem existem mais.

  2. É disso que eu falo, inovação, mas não besteirada, enfeites, coisa que se possam ser usadas e as pessoas sintam falta quando usam PC’s sem o Windows 10, isso sim é importante!
    Explorar o uso da praticidade é o que leva a Microsoft ao sucesso! Enfeita o Windows 10 depois.

  3. O sistema está cada vez mais intuitivo e funcional e aos que não conseguem utilizar, justamente pelo comodismo, ficam de desculpinhas…Felizmente os feedbacks dos usuários estão sendo utilizados para aprimorar o sistema e a tendência é ficar cada vez melhor!

  4. Aff tem gente reclamando do windows 10, comparando ele ao windows 7? Sério? Em que século vcs estão? Nada que for novidade vcs usam? Preferem o rádio ao Streaming? Preferem o VHS ao Blu-Ray? Tv de tubo a Smart Tv? Ahhhh Vsf.

  5. Nada a ver. É melhor como está e sem Live Tiles! Pessoalmente, eu deixei de gostar de Live Tiles. É esse o plus que 99% do mercado de consumo, como o Márcio Vianna colocou, rejeita.

    1. Não adianta dizer isso aqui. Fanboys acreditam de forma violenta que as tiles são o futuro, mesmo sendo rejeitadas por 98% dos usuários. Cansei de instalar o Windows 10 em muitos computadores, e simplesmente limpar o menu inicar e as pessoas nem darem conta.

      1. E como vc sabe se elas iam gostar ou não se vc as tirou (e provavelmente por serem bem leigos nem sabem como colocar de volta)?
        Não queira impor a SUA opinião pras outras pessoas, não é apenas antiético como de um egocentrismo gigante (pois considera a opinião como absoluta).

        1. Retirei porque elas são inúteis, assim como aplicativos em pcs, principalmente para usuários comuns, que usam praticamente apenas o Office e o navegador e mais ainda em empresas, onde o foco é maior ainda no office e programas gerenciais.

          1. E quem determinou que são inúteis? Vc?
            Quem DEVE dizer que é inútil ou não é quem usa o PC diariamente, não é uma lei ou uma religião pra ser IMPOSTA.

          2. O mercado. Meus clientes que na sua grande maioria até pede pra retirar. Nossa, se ofendeu querida… Hauahauahaua

          3. O mercado? Aquele que está adotando em massa ao sistema?
            E não me ofendo, tenho pena de ti e de teus supostos clientes, mas considerando que eles precisam que alguém diga a eles o que é bom e o que não é…bem, não dá pra esperar que procurem o profissional muito qualificado mesmo.

          4. Hauahauahaua. Cara, vou printar isso e colocar no meu cartão de visitas, talvez eu abra os olhos dos meus quase 300 clientes que esperam até três semanas por um serviço meu, pra que eles procurei um profissional melhor. Hauahauahaua, supostos clientes, profissional melhor. Duro discutir com moleque criado a leite e pera mesmo.

          5. Escreve assim, “Ténico formado em trocação de peça e formatador”, é uma boa apresentação pra vc.

          6. Que deve ganhar umas cinco vezes o que você ganha. Isso se você trabalha né. Mas o que faço deixa meus clientes bem contentes, tanto que tenho clientes que atendo a mais de vinte anos. Agora se você me chama de formatador e trocador de peças, não vejo mal nisso, se tem gente que precisa do meu trabalho, que faço honestamente, não roubo ninguém, pago meus impostos, gero riqueza já que trabalho e faço a economia girar, coloco comida na minha casa, pago minhas contas em dia, sustento a minha família e ajudo meus pais, não vejo problema nenhum nisso. Boa idéia, vou colocar isso no meu cartão tbem.

          7. PS – O sucesso e a adoção em massa do sistema não tem absolutamente nada, mas nada a mesmo a ver com tiles, aplicativos universais e essas coisas que os fanboys se apegam com a esperança que a moribunda plataforma mobile da Microsoft não afunde de vez.

          8. Se o sistema fosse ruim como dizem já estagnado, não estaria crescendo, foi assim com o Vista e com o 8, crescimento inicial mas em pouco tempo estagnou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *