Em vídeo, é assim que deveria ser a transparência das tiles?

Simple_Calendar_81_Transparent

Atualmente, o Windows 10 Mobile (Windows Phone) já conta com uma tela inicial bem versátil no que tange a personalização das tiles, mas acreditamos que isso pode ser melhorado.

Desde o Windows Phone 8.1 já podemos contemplar a transparência de algumas tiles que favorecem o papel de parede ao fundo. Contudo, nem todos os aplicativos ganharam tiles transparentes, e alguns que ganharam perderam não permitem a escolha de mantê-los com as cores originais, sem transparência.

Abaixo, um sujeito criou um conceito interessante de como o Windows 10 Mobile poderia lhe dar com a situação das transparências das tiles:

[youtube]M7B_Qq6ptGY[/youtube]

Sim, a Microsoft precisa ver isso! Para quem gosta de personalizar a tela inicial ou encontrar o equilíbrio ideal entre a transparência e as cores do próprio aplicativo seria uma boa.

O que você achou?

31 comments on “Em vídeo, é assim que deveria ser a transparência das tiles?

  1. Muito bacana, mas acho mancada da parte da MS ficar “matando apps” com opções nativas no sistema, por exemplo, o Listen Music que veio na ultima compilação pro insiders, o Shazan se lascou nessa, como disse Robson Iecker, já tem um app que faz isso, então deixa ele fazer, caso contrário vai desanimar mais ainda os devs, que convenhamos já estão bem desanimados.

    1. Então Rafael, esse recuso de musica era nativo desde o Windows Phone 8 mas foi retirado no Windows 10. Quando mencionei o Realarm foi pelo fato de que o app nativamente tem ótima opções de personalização da tile. Acho que o que realmente falta é interesse dos devs pois as possibilidades de personalização é bem abrangente no Windows 10.

    2. depende do ponto de vista. penso q se a MS faz isso incentiva o shazan a melhorar p q usem ele. eu n qro usar considerando qm fez, qro usar qm fizer o melhor e é o melhor q qro usar seja la qm fez.

    3. Esse recurso não armazena a musica em um histórico, diferente do shazam que tem muitos recursos. O recurso da cortana basicamente era um quebra galho diferente do leitor de qr code, esse sim faz falta

        1. Ora, eu nunca vi, mas o recurso de descobrir musicas no windows é de certa forma um quebra galho, assim como e principalmente o qr code, um usuário comum não tem por que usar isso se não para resolver problemas rápidos no dia a dia, se quiser uma ferramenta mais completa é interessante usar um app dedicado a tarefa como o shazam.

  2. deveria ser possível dimensionar as tiles pra vaaáaarios formatos retângulos e quadrados, e poder mudar o design de cada um separadamente.

    mts conceitos são obvios q a MS n faz simplesmente pq n qr, n sei pq, talvez por comodismo p facilitar, dai se a galera pedir mt é q insere.

        1. Fui sarcástico, não é simples, fora que cada modificação ou introdução de um novo recurso pode afetar o sistema, programar não é simples, é chato, cansativo e consome tudo que você tem de paciência, quem pensa que simples é pq acredita q é simplesmente ligar um recurso de forma simplória, mas não é, mesmo para uma empresa como a Microsoft®.

      1. Percebi a ironia, mas “fora a parte do comodismo”, o “liga e desliga” pode ser verdade, afinal durante o desenvolvimento, muitas coisas foram colocadas e retiradas posteriormente por não terem conseguido deixar o funcionamento satisfatório, tanto que algumas coisas retornaram na nova onda insider. Para agilizar, coisas que “têm futuro” ficam ali apenas desabilitadas e são trabalhadas e testadas internamente, enquanto as compilações liberadas eles simplesmente desabilitam recursos muito instáveis para evitar graves problemas, mas não apagam o código.

        Já fiz alguns programas utilizando esse recurso, onde logo no inicio do código, em um lugar de rápido acesso, já definia algumas flags para as funcionalidades do programa, onde apenas definindo ligado ou desligado, o programa se adaptava rapidamente, agilizando e facilitando testes sem prejudicar a versão estável, mantendo um beta e um produção. (Imagino que muito devem usar este mesmo artifício para criar versão trial e pro)

        Programar não é chato, é um nicho. Programadores que não gostam não duram no ramo, afinal quanto mais afinidade vc tem, melhor a sua criatividade e empenho ao exercer a profissão e melhores soluções serão encontradas. Provavelmente nessas grandes empresas, todos devem adorar o que fazem e devem estar se esforçando ao máximo para evoluírem em suas carreiras, o que pode “pegar” na maioria dos casos é a pressão do mercado, que ai sim pode tornar as coisas um tanto cansativas e desgastante, gerando bugs bestas, coisas mal acabadas e até coisas “requentadas” ou “mais do mesmo”.

        1. Cara programei muito na minha vida, hoje não mais, somos mal remunerados, não somos reconhecidos e ainda tem gente que sempre acha que implementar uma melhoria em um programa é simples como “marcar um check box”, programa é divertido quando é feito sem compromisso, como eu fazia, adorava fazer programação gráfica para explorar o potencial das placas de vídeo da extinta Voodoo, depois peguei as nVidias GeForce 256, assim era uma diversão, mas dizer que é divertido ter um cliente ou trabalhar programando em uma empresa? Ah isso não é divertido, bem que tentei e não gostei da brincadeira, programar por obrigação é chato e massante, arrumar soluções com tempo quando se faz o que gosta é divertido, claro que é. Só para ter uma noção, certa vez fiz um programa sobre uma piscina cheia de água, quando você passava o mouse sobre a água ondas se formavam, mas tinha um erro na perspectiva do fundo, bom resumindo, meu programa tinha 583 linhas de programação e para corrigir o problema foi necessário uma solução com um adicional de mais 1.465 linhas e eu já tinha otimizado o máximo, fazer isso por hobby é divertido, agora sobre pressão em uma empresa com um babaca que sabe menos que você não tem diversão nenhuma.
          Concordo que para quem programa, deixar o código desabilitado para quem vai usar e você mesmo ir testando é o obvio, mas você está dizendo como se fosse apenas uma linha de programação e sabemos que não é, claro que na Microsoft eles desenvolvem ferramentas para facilitar a implantação de recursos no OS, mas tem certas coisas que não são simplesmente recursos já implantados e sim subprogramas que terão ser feitos do zero e muitas vezes o código que está sendo testado tem que ser abandonado porque afetou uma parte essencial do OS, foi o caso do Projeto Astória que vinha comprometendo todo o OS, não vamos glamorizar como Hollywood faz, programar é para quem gosta e faz o que quer, eu desisti a um tempo, logo não gostava tanto assim.

    1. Por isso coloquei senha.

      Uma vez deixei sem e tinha feito 40 video chamadas, aberto 21 apps, feito 12 chamadase deletados outras notas e emails.

      Agora sem dramatização… já tive problemas com isso.

    1. também adorei o Windows 8,1, mas não dá pra agradar a todos. pense na mudança. sempre igual atrapalharia a todos. eu já não aguento mais a cara do Android e ios. e mesmo que não goste, prefiro a mudança. pensa assim: “um dia volta”

  3. Já falo sobre isso faz tempoooooo, assim como muitas outras pessoas também. Cada aplicativo deveria ter a opção de ter sua cor característica como um das escolhas de cores dentro das demais opções que ainda não existem tais como a interatividade direto na tela, dentro de cada tile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *