Carregando...
0 1

Futuremark exibe sua demo com nova tecnologia da Microsoft que busca fotorealismo em hardware da geração atual

Futuremark exibe sua demo com nova tecnologia da Microsoft que busca fotorealismo em hardware da geração atual

 Futuremark-Directx-dxr

O Windows Club já tinha escrito em primeira mão no Brasil sobre o lançamento da nova API DirectX Raytracing da Microsoft, um novo recurso interessante para o DirectX 12 que foi anunciado na segunda-feira no GDC 2018. Na época, ouvimos falar dos visuais luxuosos que poderiam ser fornecidos com raytracing em tempo real que seria o primeiro passo para uma revolução gráfica a nível dos filmes de Hollywood. As fabricantes de GPUs AMD e Nvidia mostraram seu apoio à API, assim como editoras de jogos com vários motores gráficos, como Unreal Engine, Frostbite e Unity, alinhando-se para oferecer suporte ao DXR.

Em nosso artigo, há alguns dias, descrevemos mais sobre as técnicas de rasterização e as possibilidades abertas para os motores de jogos utilizarem raytracing em tempo real. Nós incluímos até mesmo um vídeo de exemplo da Remedy. No entanto, para realmente ver os benefícios, o ideal é testar num outro motor de jogo para algo mais esclarecedor . Hoje (21), graças ao Futuremark, temos um novo vídeo mostrando os fantásticos gráficos disponíveis via DirectX Raytracing.

O vídeo abaixo do Futuremark mostra o DXR em ação em tempo real. Você pode assistir a este vídeo no YouTube em até 1080p. O vídeo não contém comparações, mas é uma demonstração tecnológica direta em tempo real em um ambiente 3D. Dê uma olhada e julgue se esses recursos representam um grande passo para o jogo ou não. Preste também atenção nos reflexos dos espelhos!

Uma das cenas mais acentuadamente mais impressionantes só é possível à API RayX da Microsoft, que reproduz reflexos de objetos que existem fora do espaço da tela. Você pode ver como o raytracing adiciona uma grande profundidade à cena, graças aos complexos reflexos que são modelados.

Curiosamente, a Futuremark diz que com as GPUs atuais “agora é possível usar a rasterização para a maior parte da renderização e uma quantidade menor de raytracing para melhorar sombras, reflexos e outros efeitos que são difíceis de alcançar com as técnicas tradicionais”. O vídeo do DXR é uma gravação tirada de um sistema de geração atual, usando hardware da GPU atual, e é consideradarelativamente fácil de implementar em nosso mecanismo de jogo no DirectX 12″.

Com o acima em mente, a Futuremark está preparando um novo teste de benchmark 3DMark com DXR, vamos ficar atentos pois os estúdios estão bem animados para adotarem isso, e o melhor que já funciona em máquinas que já existem.

O que vocês acharam?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.