Carregando...

Google tá indeciso quanto ao Fuchsia, suposto sucessor do Android para bater no Windows 10

Google tá indeciso quanto ao Fuchsia, suposto sucessor do Android para bater no Windows 10

Fuchsia

A Microsoft está em lenta, mas constante unificação de todas as suas versões do Windows. No final de tudo, devemos ver um único Windows para todos os dispositivos, sejam PCs, tablets, relógios, 2 em 1, celulares, VR, consoles e o que mais inventarem. Na outra ponta, está o Google com o monopólio dos smartphones em mãos, mas que parece que o gigante de buscas adotou uma postura passiva e está só assistindo a sua concorrente avançar em seu plano.

Recentemente, a Microsoft anunciou o Windows 10 S para bater de frente com o Chrome OS, e ocorre que o Google prometeu que tal sistema rodasse aplicativos do Android, mas até agora esse “em breve” não chegou, e além disso, os sites que testaram o Android como um sistema PC, afirmam que atualmente está um fiasco. Um dos maiores problemas é a dificuldade que os apps do Androids têm , mesmo com a ajuda do desenvolvedor, de se adaptarem a telas maiores e novos tipos de dispositivos.

Para resolver tantos problemas, o Google criou um sistema mais condizente com algo universal chamado Fuchsia OS. Este sistema foi debate na Google I/O, já que rumores apontavam que o sistema de código aberto seria o substituto do popular Android.

Dave Burke, vice-presidente de engenharia do Android, disse que o Fuchsia OS ainda está em estado experimental e ainda não tem um objetivo definido. Segundo Burke, o sistema  ainda não tem características suficientes para ser considerado um substituto para o Android, está sendo feito de forma independente e deve se transformar durante o desenvolvimento.

“Nós temos muitos protótipos legais em fase inicial na Google. Eu acredito que o interessante aqui é que se trata de algo open source, então as pessoas podem vê-lo e deixar comentários. Como muitos projetos em fase experimental, ele provavelmente vai mudar de rumo e se transformar”, disse Burke.

Em suma, Burke disse que o sistema ainda está sem rumo, e vai ver no que vai dá aguardando o feedback dos usuários com ideias. Com o Google aparentemente perdido em propagar o Android em mais dispositivos, pode ser realmente que seu sistema móvel se limite aos smartphones.

Pagará o preço dos acomodados?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.