Carregando...

Lucro da Microsoft supera expectativas com forte alta em diversos setores

Lucro da Microsoft supera expectativas com forte alta em diversos setores

microsoft-feliz-loja-fas

A Microsoft publicou ontem seus resultados financeiros do terceiro trimestre do ano fiscal de 2018, ou do primeiro trimestre do ano civil de 2018.

A empresa registrou US $ 26,8 bilhões em receita, um crescimento de 16% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. O lucro operacional cresceu 23%, para US $ 8,3 bilhões, e o lucro líquido cresceu 35%, para US $ 7,4 bilhões. O lucro diluído por ação sai para US $ 0,95, um aumento de 36% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

O LinkedIn continua a crescer, embora haja US $ 133 milhões de receita excluindo amortização e ativos intangíveis. No geral, a receita do LinkedIn cresceu 37%. A receita de produtos comerciais e serviços de nuvem do Office cresceu 14% e a receita comercial do Office 365 cresceu 42%. Os produtos comerciais do Office, por si só, caíram 15%, e a Microsoft diz que isso aconteceu porque mais empresas estão migrando para a nuvem. A quantidade total de usuários ativos mensais comerciais do Office 365 (não assinantes pagos, por algum motivo) é de mais de 135 milhões.
Existem agora 30,6 milhões de assinantes do Office 365, No geral, a Produtividade e os Processos de Negócios representaram US $ 9 bilhões em receita, um aumento de 17%, superando a expectativa média de analistas de 8,73 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A Intelligent Cloud faturou US $ 7,9 bilhões, também um crescimento de 17% em relação ao ano passado. O Azure é mais uma vez o superstar dessa seção, crescendo 93% em relação ao ano anterior. Os produtos de servidor e serviços de nuvem cresceram 20% e os produtos de servidor aumentaram apenas 3%. Finalmente, o segmento de Computação Pessoal representou US $ 9,9 bilhões em receita, um aumento de 13% em relação ao ano anterior. A Microsoft diz que isso foi impulsionado pelo crescimento do Windows, jogos, Surface e Pesquisa.

A receita do Windows OEM cresceu 4% , e isso representa um aumento de 11% na receita do Pro e um declínio de 8% na receita não-Pro. O hardware também se saiu muito bem, com o Surface cresceu 32% em relação ao ano anterior, mas ano passado foi baixo devido ao fim da vida útil de alguns produtos da linha.

Os jogos aumentaram em 18%, e isso se deve principalmente ao crescimento do software e serviços do Xbox. Os usuários ativos mensais da Xbox Live cresceram 13% no período, para 59 milhões. Por fim, a receita de Pesquisa cresceu 16%, excluindo os custos de aquisição de tráfego.

O próximo relatório será disponibilizado no dia 19 de julho.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.

Curta nossa nova página no Facebook!