Carregando...

Microsoft acredita que comprar um estúdio asiático trará benefícios ao Xbox

Phil Spencer, chefe do Xbox, manifestou novamente o interesse da Microsoft pela compra de um estúdio asiático para fazer parte do quadro de equipes first party da Xbox Game Studios. Nos últimos meses e anos, a empresa anunciou a compra de estúdios como Obsidian, Ninja Theory, Double Fine ou Playground Games, entre outros, mas todos pertencem à Europa ou aos Estados Unidos, e Spencer quer dar mais variedade às próprias produções.

Em entrevista ao Game Informer, Spencer e Matt Booty conversam novamente sobre a ausência de representantes asiáticos no ecossistema Xbox e a necessidade de seu próprio estúdio. “Sim, poderíamos ter relacionamentos para editar lá [na Ásia], e provavelmente teremos, acho que está tudo caminhando para isso. De fato, suspeito que faremos alguns desses acordos. Mas, à medida que continuamos a evoluir nossa plataforma, queremos ter voz first party na mesa da Ásia, seja do Japão ou de outro mercado, seria uma boa soma para nós”.

Spencer comentou em 2017 que “eles nunca jogaram a toalha com o Japão” e a importância do apoio aos estúdios nessa região. Embora o Xbox One receba jogos japoneses e, por exemplo, nos últimos meses, o lançamento dos jogos Yakuza, Phantasy Star Online 2 ou Final Fantasy XIV tenham sido confirmados, muitos usuários do console sentem falta da era do Xbox 360 que contou com colaborações com Mistwalker que deram origem a Blue Dragon e Lost Odyssey.

 

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.