Microsoft altera exigências de hardware para Windows 10 PC e Mobile por mais segurança

surface-pro-3-windows-10-wp10

A partir de hoje, 28, as fabricantes de PCs e smartphones terão que que aterem a nova exigência mínima de hardware proposta pela Microsoft . Agora os dispositivos Windows 10 terão um recurso de segurança baseado em hardware chamado o TPM (Trusted Platform Module) 2.0.

O TPM 2.0 é bom para os usuários no sentindo proteger dados sensíveis. Uma camada de segurança TPM 2.0 – que pode ser na forma de um chip ou firmware – pode proteger os dados dos usuários ao gerenciar e armazenar chaves criptográficas em um contêiner confiável.

A Microsoft busca exterminar autenticação por senhas e priorizar em biometria chamado Windows Hello, pelo qual os usuários podem fazer login no PC por meio de uma impressão digital, reconhecimento facial ou da íris. Um chip TPM 2.0 é importante para o Windows Hello já que gera e armazena as chaves de autenticação em uma área segura.

Outro ponto a favor do TPM 2.0, é a possibilidade de transformar a autenticação em dois fatores via Microsoft Passport – que poderia usar autenticação biométrica e baseada em código – em um recurso comum dos PCs Windows 10. O Passport poderia ser usado para acessar sites, aplicações e outros serviços.

A Microsoft afirmou que o TPM não é necessário para o Hello, mas recomenda a camada de segurança para proteger dados do login biométrico. Os chips TPM dificilmente serão hackeados.

A única exceção a regra são as placas para desenvolvedores como a Raspberry Pi 3, que roda o mais leve Windows 10 IoT Core. Neste caso, não precisa ter um chip TPM.

Por fim, é um recurso já bem conhecido em produtos corporativos que a Microsoft quer trazer para o consumidor.

Fonte: Inquirer

18 comments on “Microsoft altera exigências de hardware para Windows 10 PC e Mobile por mais segurança

  1. Vai acabar que a Redstone 2 não vai funcionar em todos os Lumias anteriores , exceto a geração 50 ai vou rir dos Pnc que ficavam defendendo so porque teria seu aparelho atualizado e agora vão estar na mesma situação.

    1. Também acho ser bem provável que na Redstone 2 vários Lumias da geração anterior a x50 se tornem inelegíveis. A partir daí só com jailbreak pra alterar o registro e conseguir novas Buils de teste!

        1. Eu tenho um 830. O hardware dele é de 2014 e no Brasil atualmente não há qualquer smartfone com sistema móvel da Microsoft que tenha hardware mais recente pra comprar… Além disso, não vale a pena adquirir um aparelho com hardware velho pra nova versão desse sistema.
          Atualmente a única opção é importar já sabendo que não terá garantia e nem assistência técnica suportada em território brasileiro. Até pra conseguir peças aquí no Brasil pra um desses importados geraria um custo mais elevado se precisar de algum reparo, e mandar pra consertar no país de onde se importou também aumentaria custo com envio e recebimento.

        2. Lumia 830 é de 2014, quase da mesma época do Galaxy Note 4, que tem grandes chances de não receber o Android Nougat.
          Pegar aparelho antigo, que já recebeu diversas atualizações ao longo do tempo, achando que ele ainda receberá muitas atualizações é um grande engano que você estará cometendo.
          O certo seria você pegar um aparelho recente, mas como não tem, então é melhor pensar duas vezes, porque seu Lumia 830 não terá vida longa no quesito atualização de software. A não ser que você esteja disposto a fazer gambiarra, mas já sabe, né? É por sua conta e risco.

          1. samsung é tão FDP, que não atualizou o note 3 pro android 6, que tem o processador do 930, com clock mais alto e 3 gb de ram

          2. Mas você “tá ligado” que a questão da idade do modelo é mais relevante do que o hardware, não é?
            O “prazo de validade” de qualquer smartphone de OEM é de no máximo 24 meses, mais 6 meses de atualização de software. Todas as fabricantes, inclusive a Motorola, seguem essa regra à risca. Se o aparelho for um low-end, receberá atualizações de software, mas não necessariamente atualizações do Android; se for um intermediário, não receberá as atualizações com tanta agilidade assim (a não ser que seja um Moto G, que é a exceção à regra).
            O Galaxy Note 3 é de Setembro de 2013. Logo, se seguir à risca essa política, ele já de cara não receberia o Android Marshmallow mesmo.
            O Lumia 930 é de Abril de 2014. É uma dica de que ele já não vai muito mais longe em atualização do SO, mesmo ele sendo como um “Nexus com Windows Phone”, que geralmente dá um pouco mais de sorte mesmo (os Nexus mesmo até então recebiam atualizações do SO por 3 anos, mas a Google já anunciou que vai diminuir esse tempo para 2 anos, ou seja, o Nexus 5 corre riscos de não receber o Android Nougat).

          3. Ah sim, claro.
            É tudo forma de forçar você a trocar de aparelho o quanto antes, pro mercado continuar se movimentando. Porque se todo mundo resolve ficar com o mesmo aparelho por 5 anos, por exemplo, o setor mobile entra em crise.

  2. A segurança do Windows 10 já implica com HDs externos. Mais essa agora. Se proteger muito vai cair a fácil utilização. Um carro blindado tem várias inconveniências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *