Carregando...

Microsoft proibiu seus funcionários do “Dia da Mentira”, e outras empresas devem imitar

Steve Balmer, ex-CEO da Microsoft

A Microsoft quer banir o “Dia da Mentira”, pelo menos em seus escritórios. A empresa americana está comprometida em não fazer piadas sobre esse feriado por várias razões, motivando até uma carta aos funcionários pedindo que não realizem essas práticas. Falamos, no entanto, do Dia da Mentira de primeiro de abril.

E a verdade é que, se olharmos para os argumentos deles, não importa quão sem humor pareçam, eles fazem sentido. Porque a comunidade tecnológica está cheia de rumores e vazamentos que condicionam o mercado antes dos lançamentos, e este dia não só aumenta isso, mas também nos confronta com notícias falsas e decepções como ocorreu com o  Clippy.

Microsoft quer banir o Dia da Mentira, por quê?

Clippy.

Não nos entenda mal, o Windows Club ama comemorações e estaremos sempre dispostos a dar uma boa piada se necessário. A Microsoft, por sua vez, tem um bom argumento para não querer fazer essas piadas em seus escritórios. É simples: “ciclos de notícias indesejadas”.

De acordo com o The Verge, o diretor de marketing da Microsoft, Chris Capossela, enviou um memorando interno que alerta todos os funcionários para não participarem das piadas do dia que terá lugar em 1 de Abril, ou seja, segunda-feira. Capossela explica que “os dados nos dizem que essas manobras têm um impacto positivo limitado e podem realmente levar a ciclos de notícias indesejadas”.

A alusão é clara. Alguns dias atrás surgiram notícias falsas que a Microsoft aparentemente ressuscitou o lendário Clippy, o assistente intrometido do Word. Este anúncio vem logo após esse caso que ocorreu após funcionários da Microsoft transformaram o Clippy em um pacote de adesivos. Por conta disso, surgiram tais rumores falsos.

Google, Amazon e outros devem seguir o exemplo

Primeiro, precisamos fazer uma nuance: não queremos proibir o Dia da Mentira. Mas nós acreditamos que outras empresas como Google, Amazon e outras devem evitar o Dia da Mentira de abril o máximo possível.

Desinformação é padrão hoje, e cada detalhe para tentar para lançar uma ideia que não é verdade internet pode gerar uma onda de fakes news indesejada. De fato, mesmo quando eles se negam, as pessoas continuam a usá-las como armas. E uma piada de mau gosto, como “a Microsoft compra a Sony” pode nos dar um dia de falsas manchetes e desinformação constante.

O que vocês acham? A Microsoft tem razão?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.