Carregando...

Microsoft reportará apenas receita de serviços e venda de jogos em seus resultados financeiros

Bem, nos jogos a coisa irá mudar daqui por diante. Tanto o lançamento de serviços como o Xbox Game Pass ou o xCloud em breve, quanto a expansão de seus estúdios internos para se tornar uma editora de tamanho considerável, são o futuro da empresa. A criação e distribuição de software para suas plataformas, bem como a busca de novos players por meio de seus serviços, são a maneira pela qual o futuro da empresa viaja.

Em um novo movimento que demonstra mais uma vez essa nova abordagem, a Microsoft eliminará a receita da divisão de sua conta de receita trimestral, substituindo-a por uma nova métrica baseada nas vendas de jogos e outros serviços. Isso significa que ela deixará de relatar os resultados da divisão do Xbox? Não, eles continuarão acessíveis aos acionistas e às agências governamentais, bem como a nós, pobres mortais, por meio de seu site.

O que podemos ter perdido é o número habitual de usuários ativos mensais na Xbox Live, que, a menos que mais esclarecimentos, dever ser substituídos pelo valor da receita obtida pela Microsoft com a Xbox Live (Gold, microtransações, receita de publicidade). Com isso, a Microsoft claramente tenta desviar o olhar da Xbox Live, para focar em outros serviços com o Game Pass e o Game Pass Ultimate.

Curiosamente, com o lançamento de jogos como o Gears POP! Ou o futuro Minecraft Earth, bem como sua expansão para o PC, os números da Live provavelmente ficariam bem altos nos próximos trimestres, então você deve se perguntar por que, agora, a Microsoft decide ficar sem eles. Penso que a tentativa da empresa de desviar a atenção de uma de suas métricas mais importantes se deve a uma estratégia que veremos desenvolvida no futuro. O tempo dirá.

O que vocês acham?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.