Carregando...

Microsoft tem um plano maquiavélico para monopolizar e acabar com a Steam, afirma Tim Sweeney

Microsoft tem um plano maquiavélico para monopolizar e acabar com a Steam, afirma Tim Sweeney

Bill-Gates

Tim Sweeney, atual CEO da Epic Games, já não é mais novato em suas declarações polêmicas a respeito do UWP (Plataforma Universal do Windows). Em março, Sweeney já tinha disto que a Microsoft estava criando um jardim murado com Windows 10 e que pretendia criar um monopólio nos games.

Agora, as declarações foram ainda mais duras. Em uma teoria conspiratória que parece ser coisa de cinema, Sweeney afirmou:

Existe o risco de, se a Microsoft convencer todos a usar as UWP, então os programas Win32 ficariam ultrapassadoas. Se tiverem sucesso nisso, é um pequeno passo para forçarem todas as aplicações e jogos a serem distribuídos através da Windows Store. Assim que chegarmos a esse ponto, o PC tornou-se numa plataforma fechada,”

“Não será de um dia para o outro que eles vão arruinar a tua biblioteca do Steam. O que estão a tentar fazer é uma série de manobras sorrateiras. Vão tornar mais inconveniente usar as aplicações antigas e, em simultâneo, tentar ser a única fonte para as novas aplicações.”

“Lentamente, durante os próximos cinco anos, eles vão forçar atualizações no Windows 10 para tornar o Steam progressivamente pior e estragado. Nunca o vão estragar por completo, mas vão continuar a fazê-lo até que, em cinco anos, as pessoas vão estar tão fartas dos erros do Steam que a Windows Store vai parecer a alternativa ideal.”

“Foi isto o que eles fizeram a concorrentes anteriores noutras áreas. Agora estão a fazer isso ao Steam. Só agora é que começa a ser visível. A Microsoft pode não ser competente o suficiente para ter sucesso com o seu plano, mas sem dúvida que estão a tentar.”

Será que a Microsoft prejudicaria o funcionamento do seu vasto legado Win32? Atualizaria o sistema para dar bugs na Steam? É altamente improvável.

Vale lembrar, a Microsoft e a Valve parecem que não estão preocupadas com isso. A empresa de Redmond já disse na Build 2016 que UWP é uma plataforma aberta, e Spencer já falou que pretende colocar jogos da empresa até na Steam. Por outro lado, a Valve recentemente lançou aplicativo para o Windows Phone e liberou seus jogos para a retrocomatibilidade no Xbox One.

Definitivamente, as duas gigantes não estão em pé de guerra. Contudo, a Epic Games ainda continua a impor medo na estratégia da Microsoft.

Você acha que isso seria possível? A Valve está caindo na armadilha?

Fonte: The Verge

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.