Carregando...

Ninja pode ajudar a Microsoft a realizar um novo tipo de lançamento do próximo Xbox

A notícia da semana de que Tyler “Ninja” Blevins está deixando o Twitch, a plataforma de streaming que o tornou famoso durante o auge da popularidade do Fortnite, foi um choque para a comunidade de jogos. Twitch saiu do caminho da sua estrela de cabelos de néon que agora tem uma nova casa, o Mixer.

Tanto Mixer quanto Twitch se recusaram a comentar sobre quanto dinheiro foi oferecido a Blevins, mas é difícil imaginar que outra coisa poderia ter sido o fator motivador aqui. Embora Blevins não tenha dito muito sobre por que ele está mudando para o Mixer, o pouco que ele disse mostra algo bem significante.

“Eu sinto que esta é uma ótima chance de voltar a ter contato com as minhas raízes, e realmente me lembro por que eu me apaixonei por streaming em primeiro lugar”, disse ele em seu vídeo de anúncio. Enquanto a maioria das pessoas pode conhecer Blevins de seus dias de Fortnite, sua história remonta mais do que isso. Blevins na verdade costumava ser um jogador profissional de Halo – seu controle é uma referência a um capítulo na saga – e ele conheceu sua esposa através de Halo. Você poderia dizer que Blevins deve toda a sua carreira a Halo. Ele não teria começado o livestreaming como um emprego em tempo integral sem ele. Ele garante que continuará com Fortinite, mas retomar as raízes é um forte sinal para Halo.

Se você ainda duvida disso, o próprio vídeo do anúncio de sua chegada ao Mixer mostra Chief, protagonista de Halo, assistindo o próprio Ninja revelar sua nova casa:

Mixer é de propriedade da Microsoft, que também é dona do Halo. E sabemos que a Microsoft, ao lado da Sony, está se preparando para a nova geração de consoles. Halo Infinite será um jogo de lançamento para o próximo Xbox, conhecido atualmente por seu codinome, Project Scarlett. Que melhor maneira de comercializar tudo isso do que ter Blevins ao seu lado? Eu não ficaria surpreso se Blevins acabasse sendo o nome e o rosto do Xbox, e por extensão do Halo Infinite em campanhas de marketing.

Muito se tem falado sobre a confiança dos jogadores em influenciadores para divulgar novos lançamentos, mas não começamos a ver esses planos em larga escala até recentemente. A Apex Legends, por exemplo, teve um lançamento surpresa este ano com alguns dos maiores nomes do streaming – e agora é um grande jogo. Especulações apontam que a EA pagou cerca de um milhão de dólares para Ninja jogá-lo. Ainda precisamos ver esse tipo de estratégia definida com o lançamento de um console, mas se as tendências atuais continuarem, a próxima geração de videogames provavelmente será definida por uma abordagem baseada em influenciadores.

A questão é, Ninja tem tanto poder? Ele pode trazer mais pessoas para o Mixer? Ele pode vender consoles Xbox e cópias do Halo Infinite? Os fãs hardcore certamente o seguirão, mas ainda é um mistério que vamos ter que acompanhar para descobrir. Além de tudo isso, ele possuía mais de 14 milhões de seguidores no Twitch, será poderá vender Xbox Game Pass para seus fãs?

O Blevins tornou-se o queridinho da publicidade no ano passado, com marcas como a Samsung usando sua ajudar a promover o Galaxy Note 9. O smartphone aparentemente vendeu bem. Independentemente disso, já estamos começando a ver os efeitos da transição do Ninja. Curiosamente, vi um bom número de pessoas nas redes sociais iniciando as contas do Mixer ou começando a verificar o serviço ontem. A primeira e única transmissão do Ninja até agora no Mixer bateu os números do Twitch com um pico de 90 mil espectadores – sem bots. Ele já conta com meio milhão de seguidores. Além disso, o Mixer é o aplicativo mais popular na App Store neste momento.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.