O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft

ballmer-microsoft

Esse dia foi 29 de janeiro de 2018, data que recorda a era onde a Microsoft dominava completamente seus mercados. Para muitos, a empresa de Redmond jogava sujo nos primórdios da internet e por isso conseguiu criar monopólios invejáveis, o Windows, por exemplo, praticamente não tem concorrentes.

Quando a Microsoft lançou o Windows 10 e a Plataforma Universal do Windows (UWP), Tim Sweeney da Epic Games acusou a Redmond de querer monopolizar o mercado. Outro ponto, quando o Google criou o Android fez isso as pressas para se posicionar antes do Windows Phone, pois tinha medo da Microsoft. Então, por que todo mundo tem medo da Microsoft? Talvez o seu passado faça a sua condenação, e caso pegue o osso, seus concorrentes sofrerão.

Atualmente, algumas pequenas lojas não querem vender mais Xbox One, um protesto sob forma de retaliação por conta do Xbox Game Pass. Donos de tais lojas chegaram a conclusão de que vai ser melhor assinar o serviço do que comprar jogos físicos, logo vender Xbox em suas lojas estariam cavando o seu próprio fim. Temos aqui o medo do monopólio digital.

Mas o pior não foi isso, saiu o rumor de que a Microsoft estaria interessada na EA, PUBG Corp. e Valve. Comprando a Valve, a Microsoft só mudaria o monopólio de mão, pois a Steam reina praticamente só nos PCs, e comprando a Electronic Arts seria praticamente o fim da marca Playstation, poderia aina criar um concorrente à altura da Steam, o Xbox Game Pass ficaria ainda mais irresistível e quase obrigatório, favoreceria o Xbox Play Anywhere e consequentemente a Plataforma Universal do Windows.

Ah, mas a Minecraft permaneceu no Playstation 4, e não se tornou exclusivo do Xbox One, e por isso muitos acham que o mesmo aconteceria com FIFA, Battlefield, Star Wars, Mass Effect, Titanfall, Dragon Age, The Sims, Need for Speed, Anthem…etc. Muitos não entenderam que, quem pode comprar a EA, pode pagar as licenças para um FIFA exclusivo. Sim, a Microsoft perderia dinheiro se os tornassem tais jogos exclusivos Xbox One e Windows 10, mas apenas a curto prazo. Qual dos seus amigos comprariam um videogame sem FIFA? Vamos acordar!

No Playstation, a Sony não permitiu o EA Access, o crossplataforma, e será deixaria o Game Pass atuar no seu console? Dificilmente! A Microsoft usaria os jogos da EA para fortalecer sua plataforma para disseminar o Xbox Game Pass e assim, todos os jogadores, dos consoles ou PCs, separassem um dinheiro para a conta de luz, de água, Netflix e Game Pass no fim do mês.

Sim, a Microsoft tem dinheiro para comprar a EA, até Bill Gates pode pagar isso à vista, e dificilmente pagaria 36 bilhões de dólares para continuar tudo do jeito que tá, sendo coadjuvante da Sony. Particularmente, não acredito que a empresa americana pagaria tanto por conta dos games, mas caso isso aconteça, seria uma péssima notícia, pois concorrência é sempre. A marca Playstation precisa ficar viva para o bem de todos.

E não, a Microsoft não  é a vilã da tecnologia como muitos imaginam, e não falo isso por conta das suas ações humanitárias, mas ela está tentando quebrar o monopólio da Steam, o monopólio do Android (Andrômeda), quebrou o monopólio da Sony após era PS2,  não busca margens de lucro assombrosas em seus produtos como a Apple, e por aí vai. A Microsoft tem contribuído bastante para um mercado saudável e esperamos que continue assim.

77 comments on “O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft

  1. ipocrisia ele nao busca lucros abusivos como a appla porque ele nao tem uma marca e fanaticos forte o suficiente pra isso se nao ia ser igual a apple ou pior e viva o monopolio no nosso ra******

  2. kkkkkk oloko windows club! 2 considerações:
    -Não havia pensando na idéia de um console sem o FIFA, logo, na minha cabeça, eu achava que a MS não iria perder a bolada do fifa no console de plebeu, mas pensando por outro lado, se não o fifa, o que fará alguem comprar aquele pedaço de plástico? Last of us pra 2027? GoW capado? gravity rush? kkkkkkkkkkkkkk
    -Tem duas maneiras de analisar concorrência, uma é usando o próprio exemplo do windows, que praticamente não tem concorrência e ainda sim é um software quase que fundamental, e outra é que sem o plastation eu vou zoar quem? nintendista? nintendo nabo caixa de papelão? zoar poneizinhos é mais divertido ainda mais com tanto jogo capado saindo 😀

  3. Caro Jorge,
    Gosto do que escreve e de suas análises, mas dessa vez vou discordar.
    Você parte da idéia de estratégia a partir de uma MS antiga, que já não age da mesma forma. Sua atual política é de abertura e flexibilização de suas estratégias de mercado, marketing e produtos.
    E outra, dificilmente a MS ganharia mais dinheiro com a venda de consoles devido ao PS não ter FIFA, do que se manter tudo como esta. O ganho com venda de jogos é muito superior. Se esse rumor se concretizar (e eu acho que não. Me parece estratégia de hype) penso que a MS iria agir justamente para fortalecer o GP, como a maioria tem achado também. Seria uma jogada fantástica, de mestre, e geraria muito menos rejeição (e sabemos que a MS sofre com isso )do que se tornasse jogos da EA como exclusivos.
    Enfim, humilde opinião.
    Abraços

    1. Eu acho que poderia acontecer sim para forçar os gamers a migrar pro Xbox, o mais provável mesmo seria manter a maioria das franquias como exclusivos mesmo e com o tempo praticar exclusividade temporária e alguns conteúdos exclusivos na plataforma Xbox.

    2. Meus amigos não compraria um videogame sem FIFA, nem a Europa faria isso.

      A Microsoft não consegue abertura e flexibilização com a Sony, infelizmente.

  4. Eu enxergo a situação da seguinte forma: ser gamer é ser consumidor. Certo. Meu hobby custa tanto e traz tanto. Qual a melhor opção pra mim como brasileiro? Comprar um console primário e se optar por todos os jogos exclusivos, possuir consoles secundários. Por isso que o paradigma é

    XBOX e PC – Primário, exclusivos, multiplataforma, crossbuy, crossplay
    Playstation e Switch – Secundários, exclusivos

    A indústria foi dividida na teoria

  5. Fifa e StarWars não rola. São marcas licenciadas.

    A Disney já está quase dando na bunda da EA, imagina se a EA chegar lá falando que vai tirar o PS da jogada.

    Idem com a Fifa (a organização, não o jogo), se a EA ficar com graça, ela vende o nome para outra empresa.

    1. Quanto à Disney eu concordo, eles tem intenção na massificação e valorização da marca Star Wars. Entretanto, a FIFA (organização) pouco se importa com o sucesso do jogo, ela só tá interessada no dinheiro que vai receber.

    2. A Disney dando a bunda pra EA ??? Se a Disney quiser ela compra a EA. Sobre o FIFA, antes de tudo outra empresa tem que ter know how pra fazer um jogo de futebol

  6. O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft
    O dia que a indústria gamer teve medo da Microsoft

    Pura verdade!!!

  7. Verdade, MAS perderia muitos clientes tornando todas as franquias da EA exclusivas, mas nem tanto pois boa parte dos usuários de PlayStation migrariam para o Xbox, seja no console ou PC.

      1. Aí se vai 1/3 dos usuários de PlayStation que representa 90% dos usuários ativos.

        Rip Sony…

        Vamos torcer pra que não aconteça senão quem vamos zoar?

        1. Aí à Sony desenvolveria um jogo próprio de futebol, usando às mecânicas cinematográficas de uncharted e the last of us, teria uma história emocionante de partir o coração e emocionar à massa casual, a cada gol ou falta teríamos uma cg de meia hora mostrando o passado do jogador, e os tiros de meta e cobranças de falta seriam um Quick time event…esse seria um típico jogo Sony…seria bastante hypado, só que não seria jogado.

  8. Se a Microsoft por ventura comprasse a EA ia ser o fim do Origin e EA Access, que seriam integrados ao Xbox Game Pass. Sobre a Apple, eu li uma chamada que dizia que tiveram que reduzir pela metade a fabricação do Iphone X.

    1. O lance dos contratos que a EA deve assinar pra desenvolver FIFA é um embrolio juridico bem complicado, que também envolve negociaçoes com os clubes de cada país. Aqui no Brasil, há 2 anos atrás, vários atletas brasileiros entraram com ações judiciais relacionadas a direitos de imagem contra a EA e a Konami, baseados na Lei Pelé.

  9. Eu quero ver o circo pegar fogo, quero ver sonysta chorando. Esse papo de gamers unidos não cola, a microsoft não é a Sega pra quase falir. Agora a casa caiu e a maleta de dinheiro foi aberta. Salve-se quem puder.

  10. Cara de a MS quisesse mesmo jogar sujo, pegava a square e regaçava. além da EA ou a valve claro(preferência valve, muita gente quer um l4d3 ou Hl3), queria ver sony jogar contra isso.

  11. O que um rumor click bait não faz, nego tá viajando forte no haxixe kkkkkk

    Mas como já dizia minha grande Mocidade Independente de Padre Miguel, sonhar não custa nada, ou quase nada.

        1. “QUE LEGAL CARA, DOBRA ELA E ENFIA NO TEU CU” UIAAA DA PRA SER SAMBA ENREDO HEIN “DOBRA, DOBRA” KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK ESSES SAMBINHAS DE MERDA SAO UNS COMEDIAS KKKKKKKK

  12. Patcher disse que não faria sentido a M$ comprar a EA porque os multis vendem mais no PS4. Eu queria entender o que impediria a M$ de lançar um FIFA ou Madden no PS4 e lucrar em cima do mesmo jeito que ela lucra com Minecraft no Switch e no PS4. Se a Sony negasse estaria cometendo suicidio. Se o Patcher falou então podem considerar a EA como futura aquisiçao da Microsoft.

    1. Os multis “ainda” vendem mais no PS4. O Xbox One X foi lançado justamente pra reverter esse quadro.

      Pra mim faz todo o sentido. Comprar a EA, ainda lançar os jogos nas máquinas do concorrente, mas oferecer conteúdo exclusivo na sua própria plataforma.

      1. multi vendem mais no ps4 ? acorda filhote, ps4 ja era so vive de passado e faminha, todo mundo acordou e viu q a sony nao ta nem ai so os troxa fica hypando god of war joguinho q ja foi legal pra brincar ali 5 horas zerar e jogar na gaveta, ninguem mais quer pagar 200 conto num game e deixar ele encostado apenas uma pequena parcela da galera q joga

  13. Conhecendo a M$ isso nunca aconteceria… Se ela comprar mesmo a EA, é mais que obvio que seja unica e exclusivamente para unificação da EA Acess + Xbox Game Pass e para ter novas ou reviver boas IPs de jogos… Agora achar que ela iria fazer Fifa, StarWars e BF só pra Xbox é viajar de mais. Exemplo disso é na época do WP onde a mesma disponibilizava seus APPs para a concorrência. Ela quer lucrar, e somente isso.

  14. Tá mais fácil a Microsoft assinar um contrato bilionário pro EA Access acabar e ser incorporado ao Xbox Game Pass com inclusão do Day One em todos os lançamentos, tal como os futuros games da Microsoft. Ai sim !

  15. Pra min a jogada é essa, comprar a EA e meter os jogos da ea no game pass, não deixaria de vender pro ps mas ficaria no game pass, quem ia comprar ps4 só isso ja matava, sabendo que o x tem hardware melhor e com.game pass é o fim do ps, ai comprar a steam, so pra trazer o game pass no pc.

  16. Como foi dito, a compra da EA não faz sentido, a maior parte do dinheiro que ela ganha vem de FIFA e Star Wars, e nem a Disney nem a FIFA (a organização) ficariam contentes em perder 60% do Mercado, fazendo que ou a Microsoft perdesse as licenças ou fizesse como a Mojang e continuasse lançando multi, mas neste segundo caso, qual seria o sentido de uma compra cara sendo que o maior problema é a falta de exclusivos
    Seria melhor comprar desenvolvedora menores e começar a fazer jogos AAA de qualidade para virar a balança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *