Carregando...

PlayStation 5: SSD não é a solução para todos os problemas

Desde o lançamento do PlayStation 5 em junho, a Internet está cheia de especulações sobre o SSD embutido nele. Sabe-se que esse meio de armazenamento deve poder processar dados a uma velocidade de até 8 GB/s (compactado). Essa velocidade é muitas vezes mais rápida do que, por exemplo, SSDs padrão de 2,5 polegadas que podem “apenas” transferir dados em até 550 MB/s.

Também no Xbox Series X tecnicamente mais poderoso, um SSD será instalado, para ser exato, um SSD NVM2 com uma taxa de transferência de dados de até 4,8 GB/s (compactado), ou seja, um meio de armazenamento que você também pode encontrar nos PCs top de linha. Embora não haja dúvida de que 4,8 GB/s (compactado) por segundo é rápido, mesmo muito rápido, ao menos no papel o SSD do PS5 é mais rápidoapesar da Microsoft por dúvidas quanto a isso.

A arquitetura especial do SSD, que a Sony comparou a uma rodovia com várias pistas em comparação com uma estrada no país, deve permitir pular efetivamente o carregamento de telas e carregar jogos até cem vezes mais rápido. Mas definitivamente não precisamos mais falar sobre isso, porque, como já mencionado, a Internet está cheia deste tipo de informação e geralmente é apresentada como uma solução para todos os problemas nos jogos do Playstation 5.

Em uma entrevista, Jan Kavan, CEO da CBE Software – estúdio de desenvolvimento por trás da atual aventura de terror em primeira pessoa Someday You’re Return, comemorou recentemente seu lançamento no PC e também deve ser lançado para Xbox e PlayStation – agora compartilhou alguns de seus pensamentos sobre o SSD personalizado do novo console da Sony.

As novas conquistas e oportunidades tecnológicas que uma nova geração de consoles traz consigo são fundamentalmente essenciais para a promoção de videogames como meio de entretenimento. No entanto, é mais importante que os desenvolvedores saibam como usar essas opções. O SSD muito rápido do PlayStation 5 não deve ser usado como solução para todos os problemas quanto ao poder de computação do console. Qualquer limitação técnica pode ser alcançada rapidamente se os recursos disponíveis forem usados ​​incorretamente.

O SSD do PlayStation 5 é uma vantagem em si, se os desenvolvedores não o usarem como um recurso infinito. Porque até a transferência de dados de 5,5 GB/s pode atingir seu limite surpreendentemente rápido se os jogos forem mal otimizados. Portanto, ao desenvolver no Playstation 5, deve-se tomar cuidado para não usar o novo meio de armazenamento incorretamente, pois, caso contrário, não haveria redução no tempo de carregamento.

Na entrevista, Kavan também compartilhou mais de seus pensamentos sobre o hardware de última geração. Por exemplo, ele acha que a Arquitetura Velocity do SSD do Xbox Series X ajudará a criar mundos abertos. Parece que o SSD pode não ser tão “mágico” quanto alguns pensam, e deverá ser utilizado de forma correta para que não torne os jogos mais lentos, segundo Kavan.

O que vocês acham?

 

Fonte

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.