Carregando...

PUBG perde exclusividade nos consoles Xbox One, mas versão para PS4 ainda não está à altura

Sanhok, PUBG

A exclusividade temporária do PUBG na família de consoles Xbox One da Microsoft está no fim. Agora que o shooter Battle Royale está no PS4, ele melhorou? Em 2017, vimos o PUBG chegar ao Xbox One e ser melhorado ao longo dos meses, e agora estamos prestes a entráramos em 2019 podemos dizer que vimos uma grande evolução. Contudo, e no PS4 será que ele já está perfeito?

Apesar da demora para chegar ao console da Sony, a atual versão para PS4 está parecida com a versão para Xbox One/Xbox One S já que é bloqueada em 1080p apesar de ter um anti-aliasing horrível. (via Digital Foundry) No PS4, o framerate ainda pode ser um problema. O mergulho inicial em qualquer mapa leva a um desempenho incrivelmente baixo, mas quando os jogadores estão no solo, ele se torna jogável. Ainda há gaguejos, quedas no desempenho e problemas técnicos em abundância.

Os proprietários do PS4 Pro têm uma experiência um pouco melhor, mas fica muito abaixo visualmente falando do Xbox One X. Embora as texturas sejam consideravelmente piores nos consoles base, a resolução é de 1440p no Pro em comparação com o 4K nativo do One X.

Com o gênero Battle Royale se tornando bastante saturado no ano passado, o PUBG deveria estar se safando com um desempenho abaixo do esperado e visuais ruins? Seus maiores rivais, Fortnite e Black Ops 4, conseguem lidar com um desempenho muito melhor, além de proporcionar experiências mais refinadas. O PUBG Mobile, operado pela empresa chinesa Tencent, conseguiu até ser mais polido e atualizado recentemente.

PUBG foi um dos maiores fenômenos da história dos games, mas a impressão que passa é que precisa de mais investimentos nas versões para PCs e consoles, principalmente para o PS4 que esperaram muito tempo por isso.

O que vocês acham?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.