Carregando...

Sega e Xbox revolucionaram o início do ano: o que nos espera no futuro?

Yakuza Kiwami versão para PC| Sega

Que Sega e Xbox revolucionaram o início do ano é uma evidência. Os primeiros dois meses de 2020 não foram especialmente dinâmicos em termos de lançamentos ofuscantes, mas a emocionante aliança entre Sega e Xbox foi a grande nota positiva de janeiro e fevereiro. Para o recente lançamento da coleção remasterizada de Vanquish e Bayonetta, devemos adicionar a chegada iminente de Yakuza 0 ao Xbox Game Pass. Como se isso não bastasse, a empresa japonesa enviou os dois primeiros Shenmue otimizados para o Xbox One no ano passado.

Não há como encontrar algo negativo nisso tudo: a Sega está alcançando novos usuários e os fãs do Xbox estão desfrutando de mais títulos, como Vanquish, Bayonetta ou a saga Yakuza. E, lembre-se, no ano passado, foi confirmado que Yakuza Kiwami 1 e 2 também chegaria ao Xbox One em 2020 e o faria diretamente através do Xbox Game Pass, assim como o já mencionado Yakuza 0. É por isso que é impossível não sentir emoção pelo que o futuro próximo. O que a Sega e o Xbox terão em mãos para continuar animando os fãs de uma família de consoles que ultimamente só acumulam boas notícias?

Nosso primeiro desejo é, como não pode ser diferente, que uma vez que os três primeiros títulos de Yakuza cheguem, o resto o fará, assim como o julgamento recente. Da mesma forma, após a chegada dos dois primeiros Shenmue, também queremos que a terceira parte acabe sendo um jogo do Xbox One. Após a boa recepção do filme Sonic the Hedgehog, adoraríamos que o ouriço azul continuasse coletando anéis na família consoles do Xbox, a fim de fortalecer essa bela amizade entre a Sega e o Xbox, que esses bons tempos deixarão os usuários da plataforma Microsoft. E ver mais jogos japoneses no Xbox é sempre emocionante.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.