Paul Thurrott é um dos “vazadores” dos assuntos mais secretos da Microsoft, e talvez o que mais odiava o Windows Phone, sempre levantando a... Sim, a Microsoft precisa vender seus próprios telefones para o bem de seus usuários

galaxy-s8-plus

Paul Thurrott é um dos “vazadores” dos assuntos mais secretos da Microsoft, e talvez o que mais odiava o Windows Phone, sempre levantando a bandeira de que a Microsoft não precisava de um “Surface Phone”, mas sua opinião mudou nos últimos tempos, e agora é totalmente diferente.

Ele afirmou que concorda com a estratégia de Microsoft de integrar Windows 10 com iPhones e smartphones com Android. E embora seja um trabalho impressionante, mesmo nesta fase inicial, continua voltando a um pensamento óbvio: para este plano de sucesso, a Microsoft terá de vender seus próprios telefones.

Como você pode saber, o Windows 10 Fall Creators trouxe novos recursos para interagir com os telefone. Primeiro, você pode enviar, receber e responder a mensagens de texto e obter notificações para chamadas telefônicas perdidas, usando a Cortana. Em segundo lugar, a Microsoft adicionou o “Continuar no PC” de várias maneiras no celular; a ideia aqui é que quando você estiver fazendo algo no seu smartphone, poderá continuar o trabalho na tela maior do seu PC.

edge-ios-android

Continuar no PC chegou aos smartphones de várias maneiras, mas os dois grandes cenários aqui são na navegação na Web e documentos.

Se você usar o Microsoft Edge no Android ou iOS, por exemplo, há um botão de “Continuar no PC” proeminente na barra de ferramentas sempre visível. Você o toca, escolhe o PC que você deseja trabalhar, e essa página vai abrir no Microsoft Edge em seu PC.

Se você usa o Chrome, o Safari, ou o Firefox, como uma pessoa normal no celular, entretanto, você precisa de etapas adicionais. Primeiro, você tem que instalar um aplicativo da Microsoft que fornece a funcionalidade do PC (isso é chamado Continuar no PC no iOS, mas no Android, você pode obter isso instalando Cortana, Microsoft Launcher, ou outros aplicativos Microsoft). Em seguida, você precisa acessar a funcionalidade de compartilhar no sistema. Ele funciona, mas é muito menos elegante do que a experiência no Edge.

Nem tudo são flores, longe disso

Mas o grande problema com Continuar no PC é que ele exige que você instale explicitamente um ou mais aplicativos da Microsoft e, em alguns casos, habilite explicitamente essa funcionalidade. Isto é, não é fácil para a grande maioria das pessoas. E isso significa que ele pode passar despercebido, e não utilizado.

Mas se você procurar os smartphones disponíveis para venda a partir da Microsoft Store hoje, você verá algo interessante: a Microsoft agora oferece uma pequena, mas crescente seleção de smartphones Android, como o Samsung Galaxy S8, S8 +, e Note8, e o Razer Phone. Eles vêm com uma página para Microsoft Launcher, mas tal não vem instalado como padrão. E este é o problema. Muitos vão usar o aparelho como vem de fábrica e não irão ir até a Google Play instalar os apps da Microsoft.

razer-phone

E é por isso que a Microsoft precisa criar seu próprio telefone. Porque só então ela será capaz de oferecer uma experiência sem gambiarras da Microsoft, que oferece uma excelente integração do Xbox e PCs com o smartphone. É a única maneira.

O Android é aberto, para que os usuários possam alternar para o Launcher e navegadores e outros aplicativos que eles preferem. Mas todos nós sabemos por décadas de experiência que a maioria dos usuários simplesmente usam o que já está lá, o que já está configurado para eles.

Agora, o que ainda gera muito confusão, afirmar que a Microsoft precisa voltar aos telefones o quanto antes não quer dizer que estamos desejando a volta do Windows Mobile. Esse sistema a nova Microsoft fez questão de pular. Mas o Android é muito vivo, e é muito aberto, e pode ser fundido às necessidades da Microsoft. Logo, Thurrott acredita que Microsoft precisa fazer isso mais cedo ou mais tarde, com o Android.

As teorias mais abundantes é que a Microsoft irá lançar uma versão modular do Windows 10, e que telefones (e não smarthones) poderiam usar tal sistema de codinome Andromeda e que poderá ser utilizado como um PC completo, mas além disso, será que a Microsoft deveria também criar smartphones com Android? O que vocês acham?

VIA: Thurrott

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!