Testando o Projeto Centennial: programa desktop se tornou aplicativo universal em um minuto

Project-Centennial-blu

No Build 2016, a Microsoft anunciou oficialmente o Projeto Centennial que estará disponível na próxima build do Windows 10 para os Insiders. Contudo, já teve desenvolvedor que colocou as mãos neste projeto e conseguiu converter um programa do desktop tradicional para um aplicativo universal (UWP) em apenas um minuto.

Qual a grande novidade do Projeto Centennial?

Projeto Centennial é o empenho da Microsoft para conquistar programas clássicos do Windows – Win32, .NET – para o mundo da plataforma universal do Windows, sem grandes alterações no código-base.

A grande novidades para este projeto foi a o app “Desktop App Converter“, e é a sua principal arma. Ele é responsável pela – vejam só – a conversão de aplicativos de desktop para aplicativos “Universal Plataform Windows” (UWP). Ele faz isso, realiza uma “varredura” no programa tradicional onde várias partes são observadas e documentadas. E quando concluída, estas notas são usadas ​​para construir um pacote Appx contendo tudo o aplicativo precisa para ser executado. E está feito.

Segundo passo? Não existe.

desktop-app-converter

O programa do desktop agora é um UWP com acesso ao melhor dos dois mundos – o sistema de arquivos, comunicação entre processos, Live Tiles, Central de Ações, API Win32, e muito mais. Tudo ao seu alcance.

Outro ponto digno de nota foi que o novo aplicativo universal ganhou Live Tile e já ficou pronto para se enviado para loja.

Ainda não deu para medir a dimensão do poder completo desta ferramenta. Mas parece ser muito promissora.

Se você ficou ainda mais curioso, poderá acompanhar a migração completa e baixar o aplicativo aqui pelo Github.

34 comments on “Testando o Projeto Centennial: programa desktop se tornou aplicativo universal em um minuto

  1. Então funciona também no W10 mobile, certo? Se for assim, o W10 Mobile pode pegar “carona” nos milhares de apps que existem no Windows tradicional.

    1. Acho que não, o APPX é criado para várias arquiteturas, tipo x86, x64 e ARM de forma separada, então talvez o programa converta apenas em x64 ou x86 ou seja, nada de ARM que é a arquitetura dos processadores que usamos no Mobile :/

        1. Realmente. Só que existem as famílias dentro do universo. Aí vai depender mais do desenvolvedor para colocar na outra família e nos requisitos que ela precisa. Se a porção do código funcionar em todas as famílias, não tem problemas rsrsrs.

      1. Creio que com algumas alterações o dev possa mover o aplicativo para o mobile tb, a questão é que nem todo aplicativo de PC é util para o mobile, sem contar a adaptação que é necessária para se utilizar telas de toque menores.

  2. O_O em tão quer disse que tipo um programa em Win32 Ex: Ares Galaxy que é um programa de Baixar Musica, sé o programado fizer esse procedimento ele vai conseguir converte o app que era originalmente em (win32) para (UWP) é isso ??? é outra pergunta isso converte programa mais pesado ?? tipo um jogo talvez ??

      1. Tomara que alguns programadores colocar esse app em (Win32) converta eles para (UWP) que vão sair ganhado muito, é também vai “”MATA”” de uma vez os Programas com Vírus!

          1. :/ isso é mas a Microsoft vai da suporte para appx etc… pelo menos eu acho né kkkk… ainda terá pirataria kkkkkkkkkk………

          2. Por enquanto, ainda não vi. Se não tiver pirataria a comunidade vai ficar mais “sustentável”. ^^

    1. Sim, hoje já existem jogos na loja que passaram pelo mesmo procedimento de conversão, Rise of The Tomb Raider e Gears of War são dois grandes exemplos. Dá uma checkada na loja, eu já tenho o Tomb Raider e roda perfeitamente bem.

        1. Acho que não só dos programadores, parte da Microsoft tbm. Eu não sei quanto a m$ cobra para inserir uma aplicação na loja, se ela cobra um percentual do app pago, exemplo um próprio jogo, que custa R$180,00 reais, digamos que a loja pegue 3%, sairia R$5,40 para a loja… enfim, tem que ver direitinho o que a Microsoft tá planejando…

          1. acho que a Microsoft já deve está pesando nisso, pelo menos espero, mais o importante é que sé o programadores colocar na loja o programa deles, meio que vai “”MATA”” os vírus que ainda tem na plataforma Windows 10 (PC)

          2. A Windows Store cobra uma taxa de 30% em cima do preço de venda do produto ou bem virtual (compras no aplicativo). Dependendo da região, há um acréscimo e ela cobra o valoor de 49%. Mas isso as lojas virtuais como Google Play e Apple Store já fazem e, até o momento, com os 30% mínimo.

            A jogada dela é simples: Faça jogos para XOne e PC com o mesmo código. Mais facilidade e mesmos recursos do ecossistema Windows 10.

            Quanto mais jogos UWP estiverem na loja, mais a MS ganha e mais desenvolvedores podem fazer seu negócio. Fora que isso também vai ajudar a popular a loja. :p

            Penso assim. ^^

    1. Só em celulares com processadores da Intel. Contudo, o W10M x86 parece que vai ser lançado com a “Anniversary” segundo informações vazadas.

        1. nao é um sistema só pra x86, é uma atualização, o sistema disponível hoje já tem suporte, só que ngm lançou um celular com esse tipo de processador.. essa att que chaman de aniversary.. é atualização redstone, Microsoft chamou de aniversary porque sera lançada no mês talvez ate no dia em que o Windows 10 foi disponibilizado ao mundo, 1 ano de Windows 1 atualização grande, atualização de aniversario.. aniversario de 1 ano do Windows.. o nome dela deve ser RedStone mesmo..

        1. N está não, para um programa (incluindo app, Win32, UWP e qualquer outro tipo de programa) rodar em uma maquina, ele precisa ser compilado e escrito para rodar na arquitetura de processador que a maquina usa. Atualmente os desktops, notebooks e videogames da nova geração usam processadores X86 (32 bits) ou x64-86 (64 bits), já os celulares usam processadores ARM (32 bits) ou ARM64 (64 bits) (isso não é regra, é oque a maioria usa) então há uma incompatibilidade entre os dois impossibilitando que um rode o programa do outro. O UWP da Microsoft roda em celulares e “computadores convencionais” porque o Visual Studio compila o app na duas arquiteturas ao mesmo tempo e provavelmente gera dois executáveis, mas por algum motivo o projeto Centennial só compila pra x86, provavelmente seja porque esses apps não tenha interface otimizada para celulares. Os únicos programas que podem rodar em arquiteturas diferentes são os programas interpretados (ou sejam, que são compilados em tempo de execução), um ex disso é programas escritos em JAVA.

          1. Java é compilado em tempo de execução? Creio que não… Acho que quis dizer que são compilados para uma linguagem ubíqua para uma máquina virtual (bytecode) e, nela, interpretada em tempo de execução…

            Fora esse detalhe, seu texto está bem explicativo.

      1. Não estamos delirando. Sua mente que é limitada.

        Já pensou em poder portar um PS CC para o Windows 10 Mobile x86 e usar isso com o Continuum? Com o Hardware que há nos celulares hoje, isso é possivel. As possibilidades são enormes e muito maiores do que as possibilidades que o Android oferece… mas mentes limitadas como a sua, só sabem falar que é um “delírio”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *