The Coalition reforça sua força de trabalho com um peso pesado da Ubisoft

The Coalition, o estúdio por trás dos excelentes Gears 5 e Gears Tactics, apresentará um novo membro que é um peso pesado da indústria. Joshua Cook, ex-diretor de arte da Ubisoft, se juntará ao estúdio de Vancouver. Desde que Rod Fergusson deixou a Microsoft, temos visto grandes outras alterações desde então.

Se você não reconhecem Cook, as chances que vocês já o teve em suas mãos são grandes. Foram vários dos jogos em que Joshua Cook trabalhou. De fato, durante seus 14 anos na Ubisoft, o canadense contribuiu para grandes títulos como Assassin’s Creed, Rainbox Six, Splinter Cell Conviction, Far Cry 4 e os últimos Watch Dogs: Legion.

Essa contratação segue a saída de Rod Fergusson em fevereiro passado e a de Ryan Cleven mais recentemente. Após o lançamento do Gears Tactics, o novato provavelmente começará a trabalhar no próximo título do Gears.

31 comments on “The Coalition reforça sua força de trabalho com um peso pesado da Ubisoft

  1. Que esse próximo jogo não seja outro Gears, espero que estejam fazendo uma nova IP, aí depois dessa nova IP, aí sim voltar com o Gears de novo.

  2. Na minha opinião após gears 6 e a Microsoft deve colocar gears no congelador antes q a franquia fique desgastada não so gears como Halo e Forza (no caso do Forza aumentar o tempo de diferença pra 2 anos como agora já q o último saiu em 2018) e tbm a Microsoft deveria liberar as equipes da 343 e coaliton pra fazer novas ips acho péssimo prender esses estudios em Halo e gears

    1. KKKKK. Só tivemos um Halo esta geração. Fala um jogo de corrida que é melhor que Forza Motorsport ou Forza Horizon. Tivemos 2 Gears esta geração. Vc tem Xbox ?

      1. Amigo e só a quantidade de sequência gears já tá indo pro 6 ,Halo infinite e o 6 game da franquia isso sem contar os derivados como Halo Wars,gears tactics e etc antigamente vc olhava pro Xbox e via variedade e vários carros chefes hj ela se resolve a essa trindade q pra mim são ótimos games mais desgata a franquia q pode acabando deixando ela irrevelante e sobre Forza e ss o melhor game de corrida mais sair todos os anos um versão tbm não dá destaga a franquia fiquei feliz q não teve o Forza 8 ano passado pq dá um descanso pra franquia por isso sugeri q aumentasse o tempo de lançamento de dois anos como agora Forza 8 2020 ,fh5 2022 assim permitido tbm a turn 10 começa algo novo dando mais tempo

    2. O que deveria ser feito, na verdade, é expandir os estúdios. Ou seja, permitir que eles tenham uma estrutura física e uma quantidade de pessoas contratadas que seja suficiente para dividir em múltiplas equipes e assim produzir mais de um AAA por vez. Os estúdios da Microsoft não podem e não devem ser ‘monojogo’, tal qual os estúdios da Sony.

        1. Quanto aos cigarros, eu acho besteira, coisa pequena. Eu discordo do Rod nisso, mas entendo a decisão dele que foi movida pela perda do pai que era fumante.

          Acho muito mais interessante a gente críticar a história do jogo. E nisso sim, tem muita lacração.

          1. Tipo oq? Só de ter uma mulher de protagonista não torna a história uma lacração. Sou contra lacração, mas hoje em dia as pessoas dizem que qualquer coisa é lacração. Achei a história do Gears 5 brilhante.

    1. Eu discordo cara. Não sou tão entusiasta da volta do Cliff. Mas respeito e entendo sua opinião.

      Eu já falei isso aqui antes. Sempre achei o Rod muito mais talentoso. Só olhar o currículo deles. Mesmo sendo o idealizador do jogo, o Cliff não faria essa franquia sem os outros produtores, que ele mesmo chama de “pais” do Gears of war. Entre eles está o Rod Fergusson.

      Quanto a lacração, não sei se ele seria o principal responsável, mas obviamente que ele é o chefe, e poderia dá uma direção melhor pra história, que é escrita por uma mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *