Vaza o jogo Tales of Arise para Xbox One

Bandai Namco nos últimos dois anos tomou um rumo radical quando se trata de lançar quase todos os seus projetos japoneses e de terceiros no Xbox One. Agora com a E3 2019 prestes a começar, parece que alguns dos jogos foram vazados que estarão com a empresa japonesa em Los Angeles nos próximos dias.

Nesta ocasião, queremos falar sobre um JRPG muito especial, especificamente e como sabemos, graças ao AllGamesDelta, que será anunciado em breve para o Xbox One e PlayStation 4, Tales Of Arise. Como comentado a partir desse site parece que houve um grande vazamento e muitos dos jogos da Namco foram revelados antes do tempo, vamos ver se eles são verdadeiros e acabam sendo oficializados. Eles também vazaram jogos como Ni No Kuni: Wrath of the White Witch Remastered embora infelizmente isso não pareça ser anunciado para o Xbox.

Por agora, como sempre, nestes casos, o melhor é ter essa informação com cautela e com prudência esperar se nos próximos dias vai acabar ser confirmado Tales Of Arise para Xbox One.

59 comments on “Vaza o jogo Tales of Arise para Xbox One

  1. Jogos da série “Tales of” sao sempre vindos.
    Fora que esse souls like da From software e o escritor do GoT, tem tudo pra ser épico!!!!

    Off – não dá pra não comentar do felling maravilhoso que foi jogar o Vesperia no 360… Nus que fase fudida viu!!!!!

  2. JRPG, quero não. Deixa isso para os sonystas colocarem nas listinhas dos jogos que eles não vão jogar tipo o jogo de carteiro do Deus deles, Hideo Cocojima. Lembrando que Kratos é gay e que vcs tem que pagar o aluguel.

    1. Quem critica JRPG não entende nada de video game!!!
      Esses jogos vão muito além das console wars e seus fanboys alienados!!! São muito bem vindos na melhor plataforma que existe e o Phil Spencer sabe muito bem disso!!!

  3. Putz, joguei o Tales of vesperia e achei uma grande merda. Mas, até que eu estava curtindo a história. Só que o combate era sofrível. No entanto, quem é Tales na fila do pão perto de um jogo da from software em colaboração com George RR Martin???

    1. Tomará que esse merda do George acerte o final, esse cara só foi bem falado pelo GoT, antes ninguém sabia quem era. Conseguiu estragar uma série toda com apenas uma temporada final.

      1. O problema de Got nem foi totalmente as escolhas do final, mas também ele ter sido rushado. Nos livros, eu creio que ele vai ter um capricho maior. Só que eu estou com medo, pois ele disse que o final do livro não vai mudar muita coisa. Poxa, mas no livro tem mais um targaryem vivo (e outro personagem importantíssimo que não morreu)! Como isso não vai alterar profundamente a história???

          1. Nunca vou entender o porquê fizeram isso. A série era um sucesso mundial e eles tinham verba… Pq não fazer mais uma temporada? Deixar essa pra resolver as tretas com o rei da noite e nona pra treta entre as rainhas loucas?

          2. O Martin já avisou, o final da série foi dele. Eu gostei do final, o que não gostei de foi de terem corrido com a 8° Season pra chegar aquele final. Como vc disse, ficou tudo rushado até chegar ao último ep

          1. Recomendo muito os livros. São vários os personagens e arcos muito interessantes que não foram adaptados. Vale a pena.

      2. George R.R. Martin ganha prêmios por suas obras de ficção e fantasia desde a década de 1970 e vc, que nem GoT leu (pelo visto, não é só isso que vc não leu), vem dizer que o cara não era conhecido, hahaha.
        Por fim, ele não “manda” na série, os roteiristas do último episódio foram David Benioff & D. B. Weiss.

    2. Eita ferro hahaha
      Nessas horas que a maxima do gosto é igual c# se faz valer, no meu caso eu não consigo jogar futebol e FPS, apesar de admirar o estilo de jogo.

    3. Nenhum jogo agrada 100% das pessoas kkkkkkkkkkk… você não gostou eu não gostei mas alguém gostou kkkkkkk… tem que ter jogos para todos amigão kkkkkkkkkkk…

    4. Nenhum jogo agrada 100% das pessoas kkkkkkkkkkk… você não gostou eu não gostei mas alguém gostou kkkkkkk… tem que ter jogos para todos amigão kkkkkkkkkkk…

          1. Justamente, vou fazer um menção aqui… Finalmente ela ”consertou” o layout da loja online via web dela, o site antigo era um LIXO e agora esta menos ruim.

          2. Days Gone já vendeu mais que todas as merdas que a MS lançou para PC + Xbox One juntos nos últimos 2 anos.

      1. Realmente desse jeito o PlayStation vai ficar numa situação bem incomoda daqui pra frente, nem mais os jogos japoneses terão como diferencial… Está acabando a era azul dos consoles, o choro dos Sonystas agora é livre!!!

  4. Eu sempre gostei da série Tales of, desde os anos 90. Mas por conta dos avanços do gênero rpg, sobretudo os ocidentais, não dá para ignorar que a série precisa rever algumas convenções, principalmente aqueles ligados à progressao do jogador e gameplay. Ni no Ku ni também é muito bem vindo, foi uma grata surpresa na época do ps3, e ainda hoje é capaz de encontrar o seu espaço.

    Como parte da ambição da MS em ser uma plataforma de jogos global, é de suma importância estratégica receber também essas e outras franquias japonesas clássicas, pois há público cativo pra elas também fora do Japão, como na Europa.

    1. O Phil Spencer já indicou a importância disso e está fazendo acontecer progressivamente…. Apenas precisamos dar um jeito de calar a boca dos “pastores” que tentam vender os jogos japoneses como porcaria, ao invés de agregar eles ao melhor console que existe atualmente!!!
      Sou fan incondicional de RPGs japoneses e não mudarei jamais nesse aspecto, jogar essas maravilhas no Xbox é fantástico e inclusive deve ser prioridade daqui pra frente… Termos cada vez mais opções do gênero na família Xbox!!!

    1. Esse e o pior problema da comunidade, o famoso “penso só em mim e não na plataforma”.

      Não jogarei então não precisa vir, ótima logica sua…

  5. “Bandai Namco nos últimos dois anos tomou um rumo radical quando se trata de lançar quase todos os seus projetos japoneses e de terceiros no Xbox One”.
    Foi a Bandai que tomou um rumo radical, ou foi o Phil Spencer que deixou de lado a arrogância e mulecagem dos seus antecessores e partiu em busca de criar e desenvolver negócios com os estúdios japoneses para trazer seus jogos no Xbox???
    Acho que a iniciativa foi do Phil e não dos japoneses, muito bom da parte dele ter criado essa nova era de valorização de projetos japoneses no Xbox, diferente do que alguns loucos diziam ou ironizavam os jogos com temática oriental, os japoneses sempre foram importantíssimos na produção dos games, mesmo perdendo o protagonismo nesta década em que estamos, ainda assim tem contribuições maravilhosas na produção dos games… Nesse aspecto os méritos são do Phil e não das empresas japonesas, por que se dependesse apenas delas seria só Sony e Nintendo recebendo seus jogos…

    1. Nem Bandai, nem Phil Spencer mudaram.
      A Bandai traz jogos “japoneses” para o xbox desde a época do 360: Dinasty Warriors, the idolmaster, Eternal Sonata, Beautiful Katamari, MagnaCarta, Tekken, Soul Calibur, Tales of Vesperia, Dragon Ball, Naruto, Dark Souls, entre outros.

      1. A Bandai trazia alguns títulos, como ainda trás… Porém muitos títulos ficaram de fora do XOne nessa geração e continuariam a ficar, caso não fossem as viagens do Phil Spencer para o Japão e seus esforços em agregar tais jogos ao Xbox… Devo te lembrar que o PS4 possuia Final Fantasy X e X2 desde o lançamento do Play 4… Esse game chegou ao Xbox somente no fim de 2018, mais precisamente após as viagens do grande Phil ao Japão… Ao meu ver ele anda sim influenciando a chegada desses jogos no Xbox e o faz com grande maestria… Quanto mais o Phil se engaja nos mercados orientais mais a concorrência perde jogos, esses jogos fizeram muita falta no princípio da geração, mas agora não fazem mais!!! E devo lembrar que não sairam 4 jogos da série Tales sequenciais ao Tales of Vesperia… O Tales of Xillia 1 e 2, Zestiria e Berseria não sairam no Xbox, sinal de que houve um gap entre 2007 e 2019 nesse aspecto no console…. Mas como disse, esses anos acabaram e daqui pra frente todos serão lançados!!!

        1. Tales of Xillia era exclusivo do PS3, logo, dificilmente chegaria ao xbox 360.
          Já Tales of Zestiria e seu “prequel”, Tales of Bestiria, chegaram também ao Windows (poderia ter chegado ao xbox, uma vez que não era exclusivo, será que faltou interesse por causas das vendas do xbox one?).

          No caso dos jogos não exclusivos, os ports dependem de grana e popularidade da plataforma (ou do jogo na plataforma).
          Inicialmente, nem o PS4 receberia o Tales of Zestiria, mas por causa das vendas ao redor do mundo, o jogo foi portado para o PS4 e pra Windows. Tendo isso em vista, será que as vendas do xbox one não influenciaram nessa decisão (talvez o custo do port não compensaria… não sei dizer)? Certamente o interesse da MS em trazer um jogo para sua plataforma pesa na decisão da produtora…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *