Xbox Game Studios: Elder Scrolls 6 buscará mais reatividade no mundo aberto em vez de maior escala

O nome de Todd Howard está intimamente ligado ao do IP Elder Scrolls. De fato, o designer e produtor do jogo se juntou à Bethesda em meados dos anos 90 e imediatamente trabalhou em The Elder Scrolls II: Daggerfall, antes de assumir a liderança em The Elder Scrolls III: Morrowind, trabalhando então como produtor executivo em The Elder Scrolls IV: Oblivion e como o diretor do jogo de enorme sucesso The Elder Scrolls V: Skyrim.

Falando em uma nova entrevista publicada no The Guardian, Howard olhou para o futuro dos jogos de mundo aberto e proclamou que preferia ver mais reatividade em vez de maior escala.

Vamos apenas avançar para os próximos cinco a 10 anos de jogos – para mim, é mais sobre acesso do que ciclos de clock. Só o tempo que leva para ligar um console e carregar alguns desses jogos é uma barreira … O tipo de jogos que fazemos são aqueles que as pessoas vão sentar e jogar por horas a fio. Se você pode acessar um jogo mais facilmente, e não importa em qual dispositivo você está ou onde você está, penso que os próximos cinco a 10 anos serão sobre isso.

Não, quem falou isso não foi Phil Spencer, mas foi Todd Howard mesmo – até pareceu falar o chefe do Xbox. Como a Microsoft comprou a Betehsda, o discurso de ambas para estar cada vez mais alinhado num objetivo comum… dar acessibilidade aos jogos para que cada mais pessoas jogue – e certamente um dos pilares centrais nisso será o xCloud.

Eu gostaria de ver mais reatividade nos mundos do jogo, mais sistemas colidindo com os quais os jogadores podem se expressar. Acho que perseguir escala por escala nem sempre é o melhor objetivo, diz Todd.

Isso parece uma dica do que podemos esperar de Starfield, o primeiro novo IP da Bethesda Game Studios em duas décadas, bem como do muito aguardado The Elder Scrolls VI, anunciado em 2018, mas ainda longe de ser lançado. O foco não deverá ser em um mundo gigante só por ser gigante, mas em um mundo com conteúdo vivo para você explorar de fato e interagir.

É difícil discordar de Todd Howard. Afinal, a maioria dos jogos de mundo aberto já são verdadeiramente massivos, mas poucos são realmente significativos na forma como interagem com os jogadores. Esperemos que essa seja realmente a tendência daqui para frente, dar vida e reatividade, não apenas aumentar por aumentar.

O que vocês acham?

69 comments on “Xbox Game Studios: Elder Scrolls 6 buscará mais reatividade no mundo aberto em vez de maior escala

        1. Não vale mais a pena ter um xbox. Seria melhor se cancelassem a ideia de gamepass, colocar só jogos meia boca e indies no xcloud e investir em qualidade nos jogos, com um setor rígido de qualidade, e que sejam exclusivos pra ser o diferencial do console, e online gratis, isso sim seria um peso, um video game de verdade. Do jeito que ta não tenho motivo nenhum pra ter e nem vou ter um, vai dar pra jogar no celular, olha a viagem, matar o próprio console

          1. tu tem nosçao de que serviço de assinaturas rende mais ne, da uma olhada na Netflix ai, o game pass ta fraco por enquanto mas se sair pra cell os jogos de console apenas pagando 45 por mes as assinaturas vão pro ceu kkk

      1. man, o negócio n é o console ser melhor, o negócio e ter mais jogadores kk, e ja que vcs dizem que xbox n tem jogo e so tem jogo ruim vc n presisa se doer se um jogo n sair pra pc parça

        1. É ruim pra quem tem Xbox, vc não tem retorno nos exclusivos microsoft, tipo olha os jogos do xbox one, compara com o play 2018 – 2020, a diferença é colossal

          1. sim eles não tem retornos nos jogos específicos isso e vdd, mas tem no game pass né, ainda n é um serviço tão grande como uma Netflix da vida, mas vai chegar lá, imagina todo mês o msm valor que um AAA da sony vende em toda a sua vida, eu ACHO que e um negócio que pode dar bom pra MS, o melhor n é vender mais jogos e consoles, o negócio e ter mais assinantes

  1. Coitado dos sonystas que vão ficar sem TES VI no PlayStation… Pra quem não entende a magnetude disso é equivalente a ficar sem um Witcher 3 na sua plataforma

      1. n nescesariamente ele vai sair pro xcloud, n sei se tu sabe mas n é todos os games do game pass que ta no xcloud, mas se tu tiver um pc foda da pra jogar sim

  2. Até 2030 é certeza que sai e aí todo mundo vai conseguir jogar no celular. Quem bom. Mais uma vez a Sony está sem concorrente, assim é fácil demais

      1. Calma que se a Microsoft for lider de serviços de Streaming, o Xbox – Game Pass Ultimate pode acabar se empolgando e levar pra tudo quanto é canto até pro Nintendo e Playstation, e já teve notíciais sobre não?

        1. acho que seria muito mais lucro pra MS levar o game pass pras outras plataformas, no final n ganha o console mais vendido, ganha oq da mais dinheiro ne…….

  3. Skyrim beirava a perfeição, os únicos pontos negativos eram as animações dos personagens bem simples, mas o restante era incrível, a sensação de estar progredindo em tudo que a gente faz só faz a pessoa querer jogar mais e fazer tudo que é possível. A física aplicada em quase todos os objetos também era sensacional, lembro se uma vez que fiquei empacado em uma Dungeon pq não tava achando o objeto da missão, usei tantos poderes nas batalhas que fez o item da missão voar longe e depois que me dei conta de que ele poderia ter caído em algum lugar, tive que ficar procurando de canto em canto até achar.

  4. The Elder Scrolls VI só precisa seguir a fórmula de Skyrim e aprimorar o que parece defasado como as animações de personagens e gráficos, pra dar errado os devs tem que fazer muita merda.

    1. eu vi teu comentário sobre o red dead online, tava olhando uns videos e os comentários da galera por ai, parece que continua bugadao e quebrado (como quando eu joguei no começo). isso é triste pq era pra ser até melhor que gta V

      1. Durante o jogo eu não vejo muitos problemas não, mas um que me irrita e da vontade de desistir de jogar e a conexão perdida, quando da pra jogar 1h direto sem cair é muito, isso que me faz largar o jogo, uma empresa que vende jogo igual água no deserto não consegue fazer um servidor que preste.

    2. Eu espero q a Bethesda tenha aprendido algumas lições com Fallout 76.. starfield vai ser um bom termômetro sobre oq está na mente dos caras.. se starfield for bom então podemos ter esperanças de um TES 6 bom e evoluído.. mas se starfield for ruim.. bom.. fujam para as colinas pq a chance de vir bomba com tes 6 é grande..

    3. Tem que fazer muita merda, porém, nunca duvide.
      Só lembrar do desastre que foi o Fallout 76 no lançamento, que apesar de ter melhorado desde o lançamento, ainda precisa de muito mais

  5. Ta certo, muito melhor um mundo reativo, dinâmico e atrativo que um vasto mundo aberto pra se ficar olhando pro horizonte sem nada interessante a ser feito

    1. Espero que saia, eu não suporto a idéia dos jogos serem exclusivos, pra mim todos deveriam poder jogar os jogos que quiserem em qualquer plataforma, e também porque eu não desejo perder um jogo desses e nem queria que alguém perca a oportunidade de jogar

  6. Se TES 6 não vier com mais mecânicas onde o mundo e sua população reagem a você e suas ações eu pessoalmente vou considerar esse título um fracasso total.. em Skyrim chegava a ser ridículo como todo mundo CAGAVA pra vc e suas ações no game.. no máximo umas falinhas mas nada de concreto… Eu ainda era preso e perseguido pelos guardas por ter roubado um legume mesmo eu sendo dragonborn, “lider” da guilda dos guerreiros e arquemago do colégio de winterhold… TES tinha q parar de tentar fazer tudo e focar em algumas mecânicas chave e executar bem elas

  7. Soninhos vao te que compra um xbox pra joga essa pé rola ja eu vou joga de graça no Gamepass soninhos conte no em sustentando a industria chora soninhos 4 kkk

  8. De NADA adianta um grandioso mundo aberto cheio de NADA. Skyrim foi um grande marco da sua época. Acredito que TES6 deva ser, também, um grande marco e espero qie faça jus aos avanços de uma nova geração. Alias, ainda bem que esse jogo está vindo depois de fallout 76 pois espero que a bethesda tenha aprendido bastante com a recepção que esse jogo teve.

  9. Perfeito. Existem jogos de mundo aberto gigantescos no tamanho do mapa e vazios em vida. The Witcher 3 é um jogo que tem um mapa gigante, no entanto as comunidades são muito reativas. Com a evolução da IA nos NPCs, The Elder Scrolls 6 pode representar um marco dentro dos RPGs.

    1. Eu não vejo problema em se ter um mapa enorme e vazio se essa for a proposta da coisa.
      Um exemplo é Metal Gear Solid V. A proposta é se ter algo mais “deserto” mesmo pelo contexto do enredo.

  10. Quem imaginaria que algum dia uma empresa no setor de jogos e consoles teria várias estúdios desse calibre!? Sendo um deles a Bethesda e a continuação de um dos melhores ( se não o melhor) RPG de ação com mundo aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *