O Windows Phone nunca foi um sistema que recebeu grande apoio da mídia especializada, se você acompanha a plataforma sabe disso. Talvez pela imagem... As últimas mentiras sobre o Windows Phone que a mídia insiste em contar

pinoquio-mentira

O Windows Phone nunca foi um sistema que recebeu grande apoio da mídia especializada, se você acompanha a plataforma sabe disso. Talvez pela imagem que muitos tinham da Microsoft com a vilã das empresas de tecnologia, bem, ou simplesmente por serem fãs do Linux, Google ou produtos da Apple.

Não é crime não gostar da Microsoft, ou do Windows Phone, mas talvez seja quando você trabalha no ramo de tecnologia, afinal, como vai falar de algo que não tem conhecimento o suficiente?

Prova disso são vários artigos que têm saído nos últimos dias com muitas mentiras sobre a plataforma. Vamos lá desmascara?

O PC World afirmou que a Microsoft copiou o recurso “Imagens vivas” da Apple na última build do Windows 10 entregue aos Insiders. Contudo, este recurso foi lançado ao sistema Windows Phone pela saudosa Nokia em sua era de Lumias, algo relativamente antigo. É engraçado ver sites grandes afirmarem que a Microsoft está copiando os seus produtos.

Um pouco mais distante, o Olhar Digital afirmou que a Apple poderia copiar a Samsung a respeito do Scanner de Íris. Ora, o site especializado no ramo de tecnologia esqueceu do Lumia 950, Lumia 950 XL e até mesmo do HP Elite X3 que foi anunciado em fevereiro. Alguns dirão que alguma empresa chinesa já tinha feito um protótipo em algum lugar por aí, mas vamos ser francos, a Microsoft inovou em apostar nesta tecnologia, mesmo a impressa todo afirmando que não daria certo, mas deu tanto que foi copiado!

Já mais recente, o Adrenaline afirmou que MUITOS LUMIAS DANÇARAM pelos aparelhos com menos de 2GB de RAM não baixariam o Facebook. Bem até o presente momento isso é uma mentira, esta mais para um bug da loja ou algo do time. O Master Football tá pedindo 4GB de RAM, por exemplo. Quem dançou foram seus leitores pela informações incompletas.

E para assoprar a velinha de um ano da morte do Windows Phone, não poderia faltar Tom Warren, o editor do The Verge. Em sua cabeça,  o Windows Phone morreu, mas parece que nem ele acredita nisso e tenta se auto enganar.

Na semana passada a Microsoft lançou uma build com problemas no Windows 10 Mobile, muitos usuários não conseguiram baixar – ficava no 0%. No entender de Tom Warren, isso ocorreu pelo fato da Microsoft não se importar com o Windows Phone. O que é mentira. Temos várias builds, Dona Sarkar sempre bem prestativa no Twitter e mostrando muito empenho para nós. Bugs sempre existiram, principalmente no programa Windows Insider. Isso não é justificativa para a morte do sistema levantada pelo próprio.

Casos piores e recentes já aconteceram com Android e iOS em versões estáveis!

hp-elite-x3-mario

Só na última semana, vimos jogos famosos adentraram ao sistema, WhatsApp receber videochamadas, Instagram cada vez melhor, várias atualizações do sistema e aplicativos, novos aplicativos e devemos ver até mais aparelhos com o sistema ainda nesta semana – pelo menos um da Alcatel.

Sim, estamos longe do mar de rosas, a Microsoft ainda precisa conquistar mais fabricantes para seu sistema, a economia do Brasil precisa melhorar e a empresa tem que deixar claro que entendeu que uma Plataforma Universal sem celulares não merece ter este nome.

As vídeos chamadas do WhatsApp por exemplo, seriam uma bomba no iOS ou Android, mas como foi no Windows Phone quase que não vira notícias … Agora, se o WhatsApp tivesse lançado uma atualização defeituosa, é claro… o Windows Phone teria morrido pela milésima vez novamente e todo mundo comentava e piorava a situação.

Concorda com a mídia “especializada”? Ou acha que é sempre bom uma segunda opinião?

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!