Carregando...

Este é o suposto plano do Xbox que mira um bilhão de jogadores, e pode dar certo!

Os rumores sugerem que a Microsoft pretende lançar consoles paralelos em sua suposta linha de codinome Xbox ‘Scarlett’. Nós temos mais detalhes sobre o que isso significa.

Alegadamente com o data programada para 2020, a Microsoft lançará dois consoles Xbox separadamente. Um é o hardware mais tradicional, local, projetado para competir diretamente com os esperados PlayStation 5 e PCs, enquanto o segundo console é considerado uma caixa híbrida menor e mais barata, construída com streaming de nuvem em mente.

Aqui estão algumas coisas que o Windows Central afirmou que descobriu por suas fontes.

Xbox Scarlett e uma solução de nuvem híbrida

Muitos dos principais concorrentes da Microsoft nesse espaço estão com serviços de streaming de jogos brutos pela nuvem enquanto carregam praticamente o jogo completo para o usuário. Os problemas de latência que são muito intensos, tornando os jogos praticamente impossíveis de jogar, mesmo em velocidades médias de internet. Esses problemas de latência são a principal razão pela qual essa tecnologia nunca ficou popular, apesar da promessa de permitir que os jogadores joguem jogos com qualidade de console em qualquer dispositivo, onde quer que você tenha uma conexão de internet decente. A Microsoft não ficará de fora disso, mas terá um plano diferente dos demais, e estamos a falador do “XCloud“, de acordo com o TheVerge.

Segundo os referidos sites conceituados sobre assuntos da Microsoft acima relatados, a Redmond está investigando um console híbrida para suprir latência e tornar o streaming uma realidade.

Há claramente um mercado a ser aproveitado aqui, como pode ser visto no console portátil Nintendo Switch, que já obteve boas vendas trazendo os principais jogos de Xbox e PC como DOOM e Skyrim para as mãos dos jogadores. Essa solução, é claro, requer suporte dedicado ao hardware e ao desenvolvedor. E se um jogo normal do Xbox pudesse ser transmitido para qualquer dispositivo portátil?

De acordo com planos também relatados por Thurrott.com, a Redmond está analisando uma solução híbrida, enquanto algumas partes do jogo seria processada no console e a outra seria na nuvem. Essa solução eliminaria os problemas de latência do controle, ao mesmo tempo em que ofereceria aos jogadores acesso a jogos compatíveis na biblioteca do Xbox. Segundo Windows Central, as primeiras versões das unidades Scarlett XCloud podem apresentar portas de internet de fibra óptica para ajudar os desenvolvedores a testarem e simularem diferentes tipos de ambientes de rede, enquanto suportam datacenters da Microsoft.

No caminho para bilhões de jogadores

A ideia da Microsoft seria investir no PC, em um console Xbox muito mais barato por conta do streaming e tentar levar os jogos do Xbox até mesmo para smartphones no futuro. Com todas essas apostas a empresa pretende alcançar o tão sonhado auge de um bilhão de jogadores.

Microsoft Research pode ter descoberto a solução do principal problema

Um dos truques do Xbox XCloud pode estar nas mãos do centro de pesquisas da Microsoft. O plano que esta equipe tem para acabar com o problema da latência é o seguinte: um projeto chamado DeLorean. Em poucas palavras, ele renderiza os quadros antes que um evento ocorra no jogo com base em várias variáveis. O conjunto correto de quadros é enviado para o dispositivo.

Um white paper publicado pela Microsoft apresenta o conceito e a solução. A Microsoft observa que as pessoas podem desfrutar de gráficos high-end sem precisar de uma GPU high-end através de jogos na nuvem. No entanto, os jogos na nuvem são prejudicados pela latência de até 60ms.

A Microsoft chama sua solução de “execução especulativa”. Ele usa previsão de entrada futura, que é previsível com base no comportamento do jogador, juntamente com a especulação de vários resultados e compensação de erro. A Microsoft também criou uma nova forma de compactação de largura de banda que usa o componente acima referido para tirar proveito dos quadros serem semelhantes de um para o outro.

Com isso, a Microsoft conseguiu uma versão em nuvem jogável de “Doom 3” e “Fable 3“, ambos jogos necessitam de FPS altos, que eram facilmente jogáveis ​apesar de uma latência de mais de 250ms.

Se a Microsoft realmente conseguir essa proeza, podemos ver uma verdadeira revolução já na “próxima geração”. Sabemos que preço é bastante importante, e um console de qualidade com valor muito baixo e talvez até mesmo com um tamanho compacto, poderá cair no gosto dos jogadores. Vale lembrar, o mercado de jogos está sendo mais lucrativo que o mercado de música e filmes – juntos.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.

Curta nossa nova página no Facebook!