Carregando...

Funcionários antigos e atuais da Microsoft dizem o motivo do Windows Phone ter falhado

Funcionários antigos e atuais da Microsoft dizem o motivo do Windows Phone ter falhado

morte-wp

Embora o fim do Windows 10 Mobile seja inegável, a estratégia móvel da Microsoft sempre incluiu a transição de um sistema operacional móvel em hardware de telefone para o Windows completo como na era Pocket PCs. Essa visão está se materializando com o desdobramento do “Projeto Andromeda” do Windows Core OS e da Microsoft.

Se o Windows Phone tivesse sido bem-sucedido, a Microsoft provavelmente ainda buscaria a visão de PC de bolso numa era pós-smartphone. É uma evolução natural da computação conectada e uma realização do objetivo de décadas da empresa para levar o Windows completo para o hardware de bolso. Algo que obviamente ainda não aconteceu.

É nesse contexto do que poderia ter sido e o que ainda pode ser, o ex-chefe do Windows, Terry Myerson, e o ex-chefe de relações dos desenvolvedor com Windows Phone, Brandon Watson, compartilharam suas ideias sobre por que o Windows no telefone, não o Windows no celular, falhou.

Funcionários da Microsoft falam das falhas do Windows Phone

Myerson, que está deixando a Microsoft e que já liderou os esforços do Windows, compartilhou suas experiências no LinkedIn:

Eu sabia que tínhamos muito trabalho a fazer em nossos esforços para o Windows Mobile sem o app store. Fiquei honrado e mais do que um pouco aterrorizado. A experiência do Windows Phone foi incrivelmente desafiadora.
Em resposta ao desafio, a Microsoft inovou em experiências de usuário no telefone, com Live Tiles, integração de redes sociais, Hubs e a fluidez do sistema operacional.

Contudo, Myerson disse que o Windows Phone falhou porque:

Os primeiros telefones Windows foram fundados em uma plataforma Windows CE incompleta, projetada para pequenos sistemas embarcados. A indústria avançou mais rápido do que o ritmo da Microsoft. O Android apresentou uma enorme perturbação no modelo de negócios.

Watson afirma que o Windows Phone falhou por falta de apoio das operadoras. Finalmente, Joe Belfiore, chefe de divisão do Windows, sugeriu que a lacuna de aplicativos e as opções limitadas de hardware estão entre as causas.

O argumento de que a Microsoft não está investindo em mobile, porque desistiu de smartphones, é uma avaliação errônea. Um dispositivo móvel não precisa ser um smartphone, embora um smartphone seja um dispositivo móvel. Este ponto deve ser entendido antes que você possa compreender como os investimentos móveis da Microsoft e o Projeto Andromeda contribuíram para o fim do Windows Phone.

Base incompleta do Windows CE e operadoras

nokia-lumia-710

O Windows CE incompleto limitava a capacidade da Microsoft de trazer o poder e a versatilidade do Windows para um formato móvel. O OneCore unifica o Windows entre os dispositivos com formas distintas e o Core OS permite que um SO esteja em conformidade com os vários tipos de dispositivo; O sistema operacional da Microsoft, o Andromeda, provavelmente mudará entre os modos móvel, tablet e desktop.

Embora Myerson não identifique o modelo de negócios “disruptivo” do Android, ele pode estar se referindo ao sistema operacional como gratuito e personalizável para parceiros OEM (Samsung, HP, Xiaomi, Dell, Lenovo…). A Microsoft finalmente deve liberar o Windows para OEMs em dispositivos menores. Além disso, o Core OS permitirá que as OEMs incluam apenas os recursos do Windows que desejam em seus dispositivos. A grande variedade de recursos do Windows 10, desde Ink, jogos, realidade mista e mais, combinada com hardware de uma fabricante parceira, pode inspirar fabricantes de PCs e smartphones a adotarem dispositivos inspirados no Andromeda.
Além disso, os dispositivos sempre conectados permitirão que os consumidores comprem dados móves da Microsoft Store e alternem entre as operadoras quase instantaneamente. Isso dá às operadoras um incentivo para investirem em PCs celulares para tornar seus pacotes de dados e voz mais competitivos.

A falta notória de aplicativos

snapchat

A Microsoft está colaborando com o Google no Progressive Web Apps (PWA) e os estará tratando tais aplicativos como se nativos fossem no Windows 10. Usando um rastreador da Web, a Microsoft começou a ocupar lentamente a Microsoft Store simplesmente adicionando PWAs para a Loja. Além disso, os PWAs são mais fáceis de serem construídos, e funcionam em várias plataformas. O Progressive Web Apps (PWA) é o grande equalizador da Microsoft, Apple e Google.

Não há garantias, mas há um plano

A Microsoft parece ter um plano móvel que resolve os problemas que condenaram o Windows no telefone. Apesar dos diversos vazamentos, nada foi anunciado, mas as falhas do passado não podem ditar os resultados futuros.

VIA

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.

Curta nossa nova página no Facebook!