Bem, é com um grande sorriso no rosto que vos digo: todos os rumores confiáveis apontam para uma evolução sem precedentes na computação móvel.... “Windows 10 ARM” pode dar fruto a nova revolução, assim como o iPhone já foi um dia

Microsoft-Courier

Bem, é com um grande sorriso no rosto que vos digo: todos os rumores confiáveis apontam para uma evolução sem precedentes na computação móvel. Sim, Nadella já disse que voltará com telefones, mas como serão tais dispositivos ainda é um mistério, ou nem tanto assim.

Por anos, todos os sites de tecnologia já falaram sobre o “Surface Phone“, até Steve Ballmer em uma conferência já “brincou” com isso… e a razão é simples…. o iPhone tem sido imbatível e reinado por longos 10 anos e a única empresa historicamente que consegue conter a Apple é a Microsoft. Os produtos da linha Surface já mostram isso,  o Windows dominou, e é por isso que ao longo de tantos anos existiu um clamor para que a Microsoft lançasse o Surface Phone.

A tarefa é simples? Fácil? Longe disso, mas finalmente os rumores apontam para uma solução, rumores de fontes que passaram os últimos anos vazando informações sobre a Microsoft e que nunca erram, logo isso é certo. Se não for lançado é por desistência da Microsoft.

O único jeito de abocanha (não derrotar a curto prazo) é reinventar a roda, assim como o iPhone fez lá em 2007. Mas como a Microsoft fará isso? Apesar do título, vamos falar agora sobre o hardware. O texto abaixo foi escrito por Daniel Rubino do Windows Central.

Microsoft Courier

courier

Todas as evidências sugerem que a Microsoft está preparada para tornar realidade o projeto do Courier que estava até então arquivado. A empresa ficou obcecada com a criação de um dispositivo estilo caderno há anos, e agora as peças estão todas a cair no lugar.

Em 2010, foi vazado que a Microsoft cancelou um ambicioso projeto chamado Courier. O dispositivo de dupla tela executava uma versão personalizada e fortemente modificada do Windows e focada na criatividade em vez do consumo de mídia, como o iPad recém criado da Apple.

Muito mudou nos sete anos desde que Courier foi deixado de lado. O Windows passou por várias iterações, um núcleo unificado do sistema operacional foi concluído, a Universal Windows Platform (UWP) foi lançada, e um novo CEO entrou para rever a cultura interna da Microsoft.

É hora de trazer de volta o conceito Courier em 2018? Não só parece uma boa ideia, mas todas as evidências sugerem que a Microsoft está a caminho de tornar esse dispositivo uma realidade, mas corrigir algumas das suas falhas iniciais.

Microsoft Courier – um breve histórico

O Microsoft Courier era mais do que um dispositivo conceitual. O CNET falou com numerosas pessoas que trabalhavam no projeto em 2010 sobre o produto que possuía duas telas de sete polegadas e é entendido como um caderno digital – principalmente um jornal que permite aos usuários anotarem ideias, compartilhar informações, desenhar e criar tudo em movimento e alavancar softwares modernos.

O projeto foi liderado por J Allard, que também trabalhou no Xbox original. O CNET informa que até 130 funcionários da Microsoft estavam trabalhando no Courier no momento do seu cancelamento. O hardware Protótipo  da Samsung e outros também foram feitos, mas nenhum nunca teve todas as características do conceito final.

Qual o motivo pelo qual o Courier foi cancelado? Enquanto o Courier usava uma forma diferenciada do Windows, não se alinhava com o mantra “One Windows” que estava lentamente sendo construído por Steven Sinofsky, que era então responsável pelo que seria o Windows 8. Courier também não poderia executar um monte de aplicativos que os usuários do Windows estão familiarizados com o e-mail (Allard disse que as pessoas usariam seus telefones ou um PC completo para isso, ironicamente).

Eventualmente, o CEO da Microsoft na época, Steve Ballmer, juntamente com o conselho de Bill Gates, solicitou que o foco de Sinofsky fosse para os tablets do Windows. Courier não se encaixava na então visão da computação comercial e encaminhou-se para uma direção radicalmente diferente. Em vez de ser um PC, Courier foi feito para ser algo complementar.

No entanto, Courier despertou o interesse dos fãs de tecnologia. É um desses dispositivos de sonho que todos querem, mas nenhuma empresa conseguiu fazer isso, mesmo passado tanto tempo.

Courier “… será avaliado para uso em ofertas futuras”.

Tudo sobre o que sabemos do projeto Courier é através de vazamentos e rumores confiáveis. Mas a Microsoft respondeu as notícias de seu cancelamento em um momento raríssimo – ela nunca comenta ou admite rumores de protótipos. O Microsoft Corporate VP, Frank Shaw, disse à CNET em 2010 :

Em qualquer momento, estamos a olhar para novas ideias, investigar, testar, incubá-las. É no nosso DNA que desenvolva novos produtos com novas formas e interfaces de usuário naturais para promover a produtividade e a criatividade. O projeto Courier é um exemplo desse tipo de esforço. Será avaliado para uso em ofertas futuras, mas não temos planos de construir esse dispositivo no momento.

Em outras palavras, enquanto o Courier foi arquivado, a Microsoft pode reavaliar seu uso se as coisas mudarem.

panos-panay

E, na verdade, muito mudou. Vimos o aumento meteórico (e queda sinuosa) de tablets como o iPad. O Windows 8 e o irmão do Windows RT quebraram e queimaram. Os telefones celulares tornaram-se a nova plataforma dominante, e o Windows 10 inaugurou uma nova era de colocar o Windows em “todos os lugares”.

Começando com o Windows 10 “Redstone 2“, a Microsoft tem se concentrado fortemente na criatividade, empurrando essa ideia de usar PCs de novas maneiras que não era possível antes. Com o exemplo, a empresa criou muitos dispositivos Surfaces como Surface Pro, Surface Book e Surface Studio para empurrar a ideia da caneta, criatividade e uso da realidade aumentada. [a caneta tá em tudo]

surface-studio-2

Aplicativos como o OneNote ocuparam um lugar central na suíte do Office da Microsoft ganhando cada vez mais recursos criativos. Na verdade, voltando ao ano de 2010, alguns dos recursos descritos para Courier são agora uma realidade:

Os designers que trabalhavam no Courier apresentaram noções inteligentes sobre como o papel digital deveria funcionar. Uma das ideias era criar “tinta inteligente“, dando vida ao texto, por exemplo, propriedades matemáticas. Então, quando um usuário escreveu “5 + 8 =” o número “13” preencheria a equação automaticamente.

Esses recursos agora existem hoje no OneNote e o aplicativo Whiteboard da Microsoft também foca nisso. [Note como tudo se encaixa]. O Courier de 2009 tinha um menu de caneta radial, semelhante ao que existe hoje no Windows 10. O Surface Mini cancelado, e ele era dito possuir uma experiência de bloco de notas.

Até mesmo Dona Sarkar, que lidera o Programa Insider do Windows, tem falado coincidentemente sobre o valor dos cadernos ultimamente:

A Microsoft parece ter uma fixação em criar um caderno digital há quase uma década. E quando você mergulha nas imagens conceituais do Courier, não demora em ver alguns de seus DNA nos dispositivos de Surface modernos de hoje ou muitos dos novos recursos que já vieram ao Windows 10.

A Microsoft agora possui uma loja de livros digital completa com o suporte EPUB com habilidades, o Microsoft Edge foi criado focado na caneta digital. Por quê? A adição sempre parecia estranha. Livros digitais não eram algo que muitos usuários estavam clamando, mas se a empresa planeja um novo dispositivo Courier, isso faz todo sentido.

Andromeda será o Courier renascido?

cshell-logo

Em vazamentos sobre “Andromeda” – uma das poucas camadas de composição encontradas no próximo sistema operacional Windows Core, também relataram que há um componente de hardware para o projeto móvel.

Editor sênior do Windows Central, Zac Bowden descreveu o projeto em outubro :

De acordo com nossas fontes, o dispositivo Andromeda é um protótipo de hardware; um tablet dobrável que executa o Windows 10 construído com o Windows Core OS, juntamente com a CShell para tirar proveito de seu fator de forma dobrável … Disseram-me que o dispositivo coloca a caneta e a tinta na vanguarda da sua experiência, com alguns protótipos abrindo com um aplicativo estilo caderno vinculado ao OneNote com suporte para suas opções habituais de tinta através do Windows Ink. O próprio aplicativo de notebook é projetado de forma a imitar a escrita em um caderno real, com páginas virtuais espalhadas pelo dispositivo dobrável.

As recentes patentes da Microsoft parecem surpreendentemente semelhantes ao que Courier deveria ser:

patente-suface-phone-3

Recursos adicionais no hardware “Andromeda” é que o ele possui o tamanho de smartphone grande e moderno com recursos de telefonia (faz ligações, etc.), e isso parecer ser uma nova categoria – a fusão de ideias existentes. Na verdade, voltando ao final de 2015, a equipe Surface já tinha dito que não lançará apenas um telefone, mas algo totalmente novo.

A história do Courier, Surface Mini, as patentes recentes e a obsessão da Microsoft com cadernos, um dispositivo como o Andromeda, parece inevitável. Inovações recentes como o Windows 10 no ARM para experiências 4G/LTE com PCs “Sempre conectados” tornam esse conceito ainda mais acessível.

Veremos o retorno de um Courier em 2018? Literalmente, tudo o que a empresa está desenvolvendo (ou já lançou) está sentando as bases para esse dispositivo, e dos vazamentos confirmados só restou esse a ser cumprido. Pelo menos desta vez, as ideias ambiciosas por trás do Courier original parecem mais realistas com a tecnologia de hoje e com o Windows 10. Mas a Microsoft aguentará até o momento certo.

É esclarecedor ler um comentário de usuário em 2009 sobre as notícias sobre o Microsoft Courier: “Duas palavras: Jogo. Mudando. Isso poderia ser o mesmo para o mundo do computador que o iPhone foi para o mundo do celular“.

Quase nove anos depois e muito mudou com a computação, mas ainda não existe nada como Courier. A Microsoft está pronta para que isso aconteça finalmente? Vale notar, não estamos falando de apenas um PC completo que cabe no bolso e pode ser usado como um smartphone, como se isso não fosse o suficiente, poderá ser algo ainda maior nunca visto antes que facilitará a vida de estudantes e profissionais, e servirá de modelo para que mais fabricantes ampliem os nichos.

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!