Carregando...

A velocidade alta do SSD do PS5 e seus clocks a nível máximo serão usados apenas nos jogos first party, diz DF

PlayStation 5. Conceito baseado em patentes da Sony.

As especificações do PS5 foram mostradas hoje e era algo muito interessante e foi bastante surpreendente em alguns aspectos. Acontece que a Sony decidiu fazer o all-in com a entrega do SSD ultra-rápido, com uma taxa de transferência de E/S impressionante de 5,5 GB/s com dados brutos e 8-9 GB/s com dados compactados.

Isso significa que os jogos para PS5 terão os tempos de carregamento mais rápidos, mas, novamente, como discutido pelo escritor e produtor de vídeo da Digital Foundry John Linneman no Twitter, isso provavelmente só será totalmente utilizado pelos jogos de first party da Sony, já que qualquer título multiplataforma irá atender aos menores denominadores comuns disponíveis no Xbox Series X e PC.

Por outro lado, o PS5 é bem menos poderoso que o Xbox Series X quando se trata da CPU e, principalmente, da GPU. Os TFLOPs oficiais não são apenas bastante diferentes (12 para o Xbox Series X e 10.28 para o PS5); o console de próxima geração da Sony também está usando frequência variável na CPU e na GPU, ao contrário do Xbox Series X.

Isso significa que a frequência da CPU nem sempre estará em 3,5 GHz e, mais importante, a frequência da GPU nem sempre estará em 2,23 GHz, o que seria incrivelmente alto.

A questão principal será para os desenvolvedores do PS5. John Linneman sugeriu que esse design poderia forçá-los a fazer algumas escolhas que simplesmente não serão necessárias ao criar jogos para o console de próxima geração da Microsoft, que possui com clocks fixos.

É claro que é cedo e Sony não parecem ter revelado tudo quando se trata da PS5, ao contrário da Microsoft com o Xbox Series X. Ainda assim, com a maioria das especificações confirmadas oficialmente para os dois consoles, agora temos uma ideia muito melhor dos limites de potência de cada um.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.