Carregando...

Acusados de racismo, caso “Xbox Mil Grau” toma proporções internacionais

O caso do antigos “Xbox Mil Grau” foi um dos destaques na cúpula gamer internacionalmente. Várias personalidades nossas conhecidas resolveram apoiar a hashtag #YoutubeApoiaRacista que subiu fácil aos trending topic ainda ontem. Após terem a conta do Twitch banida e serem repudiados pela própria Microsoft, os atos de mobilização na rede social continuaram.

Personalidades como Mark Hamill e Cory Balrog, pai do God of War do Playstation, aderiram a campanha no Twitter:

O insider confiável Daniel Ahmad ensinou a todos como denunciar a conta  agora “XMG” no Youtube :

Mas a cereja do bolo foi Jason Schereir que lembrou quando a Xbox Brasil respondeu a um usuário no Twitter no o bordão do grupo “E é sério isso?”. Na época, eles já eram polêmicos por comentários que inclusive geraram processos na justiça e já eram acusados de propagar o ódio, sexismo, racismo e homofobia.

Como visto acima, a Xbox Brasil rebateu Jason e disse “A conta que você referenciou não é afiliada ao Xbox e exigimos que o uso não autorizado da marca Xbox seja removido de seus canais.” Entretanto, vale salientar que o bordão foi dito muito antes disso, e caso realmente Jason leve isso para frente poderá respingar na imagem do Xbox como o todo.

Jason tem insisto que a Xbox Brasil foi conivente com as práticas do grupo. Phil Spencer e o alto escalão da Microsoft já devem estar atentos a repercussão do caso.  O VGC postou a matéria que diz “Xbox retira marca do YouTuber que postou conteúdo racista e sexista”.

No Brasil, a Microsoft fixou(!!!) o seguinte post em sua página no Twitter:

Isso nunca aconteceu na história da Microsoft, e esta atitude é para deixar nítido que não é algo apenas de repúdio do Xbox Brasil, mas de toda empresa. Repetimos, isso nunca aconteceu na história da Redmond.

Mas calma, ainda continua. As acusações de racismos foram estampadas em diversos portais de notícias, inclusive no G1, o maior portal de notícias do Brasil.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.