Bandai Namco vê serviços similares ao Xbox Game Pass como “uma ameaça”

A Bandai Namco não está totalmente satisfeita com os serviços de assinatura no mundo dos videogames, como por exemplo o EA Access, Xbox Game Pass ou Ubisoft UPlay Plus. Hervé Hoerdt, vice-presidente de marketing, digital e conteúdo da empresa, acredita que esses tipos de plataformas estão deteriorando o valor dos jogos e eliminando o senso de propriedade nos usuários.

“Eu vejo as assinaturas mais como uma ameaça, com certeza”, explicou Hoerdt ao MCV UK. “Principalmente porque acredito que o modelo de negócios por trás das assinaturas sempre será baseado em duas coisas: o número de horas jogadas em seu jogo em comparação com o total de horas jogadas por pessoas e o número de jogos em comparação com o total de jogos”, acrescenta em relação aos royalties e benefícios para as editoras.

“Digamos que, na cadeia de valor, no final, achamos muito baixo investir mais no conteúdo disponível. É aí que está a ameaça que vemos. Mas, em termos gerais, é excitante, atraente, e abrirá mais oportunidades no futuro “, diz Hoerdt, que quer esclarecer que não é contra a tecnologia de streaming.

“Eu acho que há um equívoco: streaming não significa assinatura“, esclarece. “Não é obrigatório. E a verdade é que colocamos alguns jogos nesse tipo de plataformas, fizemos alguns testes, temos o Dragon Ball Xenoverse 2 chegando ao Stadia, mas também temos mais projetos a caminho. Não na primeira onda de jogos compatíveis, mas haverá três ou quatro ondas nos próximos anos, então teremos alguns títulos e acho importante que façamos essa aposta e vejamos como ela reage “, concluiu.

Cabe notar que o Google não pretende fazer algo como o Xbox Game Pass no seu Stadia. Além disso, vimos o jogo RAD da Double Fine, que aora faz parte da Xbox Game Studios, e que não entrou no Game Pass. A razão parece estar mais clara agora, já que tal jogo foi publicado pela Bandai Namco. Esta pode ser o motivo da não-inclusão.

Esperamos que a Bandai Namco mude sua postura ao longo dos próximos meses, seria de bom grado ver ela incorporar seus jogos aos serviços como Xbox Game Pass.

O que vocês acham? Ela está certa? É uma ameaça?

 

Fonte

106 comments on “Bandai Namco vê serviços similares ao Xbox Game Pass como “uma ameaça”

      1. Verdade cara antes tinham locadoras que ferravam com a industria dos jogos e filmes, agora vem o NETFLIX e o GAMEPASS pra ferrar de vez… A próxima industria a quebrar é a automobilística, com tanta locadora de carros e uber, logo não haverá mais carros nas ruas… Onde vamos parar assim… (sarcasmo)

        1. Acredito que assim como os produtos, os serviços também estão em constante evolução. Antigamente o padeiro produzia os pães em casa e vendia para a vizinhança até que surgiu uma padaria na esquina, assim como a vizinha costureira até o momento em que apareceu uma boutique e por aí vai. O mercado sempre será competitivo como uma selva e sobreviverá o mais forte. Poderíamos ter boicotado o DVD e mantido a indústria de VHS no passado mas o consumidor em geral quer a modernidade, a praticidade. O fato é que realmente não dá para saber aonde vamos parar, mas aos que ainda querem o seu lugar ao sol cabe empreender, evoluir e acompanhar as transformações do mercado.

          1. Concordo fera, estava apenas zoando o camarada ali, nos tempo de hoje ou você inova e acompanha a evolução, ou fecha as portas…

  1. Criar maneiras de sugar os jogadores para que cada vez mais se gaste valores absurdos em jogos, okay não é ameaça ao sistema, mas criar uma maneira de incluir jogadores para que dessa forma mais é mais pessoas possam jogar e para isso ter que abrir mão de um simples, ” eu tenho o jogo “, não pode é uma ameaça ao sistema, ridículo essa posição da Bandai.

  2. O mercado vai se equilibrar, automaticamente. Se o serviço não escalar e não ter adeptos suficientes, os jogos serão ruins. Se escalar haverá grana para colocar bons jogos no serviço. Simples.

  3. Acho uma atitude normal… Enquanto algumas empresas são mais inclinadas a inovações outras são mais desconfiadas e não vão entrar de cara em um novo negócio até notar que o “chão é firme”. Algumas produtoras evitavam a Netflix também algum tempo atrás. Acho que é questão de tempo as empresas mais relutantes começarem a aderir.

  4. Um jogo novo: 250 reais. Uma assinatura do Gamepass: 30 reais / 40 reais últimate. Qual é a vantagem de pagar 250 reais em um jogo se por uma assinatura vc pode ter mais de 100 jogos para jogar? Quando os jogos no Brasil ficar acessível a todos, aí discutiremos se o Gamepass é ou não inviável. Ainda mais a Bandai falar isso, DB Fighter Z a 450 reais Kkkkkkkkkkk versão mais top, pq a básica tá 300 reais. Então, não tem como a gente comprar um jogo deles.

    1. Cara comprei em uma promoção a 2 meses por R$99,00 o jogo é bom, muito divertido, massa demais, porém repetitivo se eu tivesse jogado ele no fim de semana q ficou gratuito, se minha esposa não tivesse brigado comigo, ai veria isso e não o teria comprado. Adoro a serie Dragon Ball, mas esse Z ficou bem repetitivo o modo estória.

  5. É normal ver estúdios menores elogiando serviços de assinatura , já que trazem mais visibilidade a seus jogos de menor alcance, jogos indie ou jogos multiplayer , mas dificilmente vc verá uma rockstar ou cd project red que levam anos desenvolvendo seus jogos e prezam por entregar a melhor qualidade possível elogiando tais serviços.

    1. Uma questão de distribuição apenas, nada impede a rockstar ou cd project red de publicar o jogo no GamePass já que eles não perdem nada, principalmente a rockstar.

      1. Cara, vcs tem mania de generalizar tudo, existem exceções, se fosse pra seguir sua lógica , então pq red dead 2 , the wincher 3 , GTA V , call of dutty ou mais jogos assim não estão no serviço?

        1. Mania? Vocês não perdem uma oportunidade de menosprezar o GP, típico de raça invejosa.

          …mas dificilmente vc verá uma rockstar ou cd project red que levam anos desenvolvendo seus jogos e prezam por entregar a melhor qualidade possível elogiando tais serviços.

          Então o GP não é digno de ter um RDR ou um TW só porque é “aluguel”?

          1. Onde vc me viu menosprezar o gamepass? se vc está tão convicto assim que as desenvolvedoras de jogos AAA são beneficiadas com o gamepass, então me explique pq nenhuma delas procura a microsoft para oferecer seus jogos no serviço? o gamepass tem bons jogos? sim, ele tem .. porém todos os AAA que estão disponíveis no gamepass só estão lá pq a microsoft ofereceu rios de dinheiro as desenvolvedoras, não vi notícias de nenhuma desenvolvedora de jogos AAA procurar a microsoft para acrescentar seu jogos ao catálogo do serviço.

          2. “…porém todos os AAA que estão disponíveis no gamepass só estão lá pq a microsoft ofereceu rios de dinheiro as desenvolvedoras…”

            Todo sonysta é antenado nos bastidores da indústria, bem no estilo “Você não sabe, mas eu sei”. É incrível.

          3. Ta bom , então estou errado e devil may cry 5 entrou no gamepass de graça, a capcom implorou pra coloca-lo no serviço pra ”aumentar” as vendas né isso? não sei qual a dificuldade de vcs de analisarem outros pontos de vista, qual a necessidade de defender um serviço a todo custo amigo?

          4. Não pode ser uma negociação boa para os dois lados? Porque a certeza de que a Microsoft ofereceu rios de dinheiro à Capcom?

          5. brother entenda, para ser uma negociação boa para os dois lados funciona assim, a microsoft libera uma grana alta para a capcom e a capcom libera o jogo para o serviço da microsoft que possivelmente vai ganhar mais adeptos ao seu serviço por oferecer um jogo com uma base de fãs considerável, não existe essa de jogo entrando de graça ao serviço, no fim tudo é questão de valores, se a capcom achar que o valor oferecido pela microsoft é maior ou ao menos equivalente ao que ela poderia ganhar com as vendas do jogo dentro da plataforma xbox ai sim pode existir uma negociação e o jogo chegar ao gamepass.

          6. Mas é natural isso, lógico q a MS vai por o AAA lá pra aumentar a visibilidade do Gamepass, q empresa não faria isso?? Dãããããã ????

          7. Justamente, as duas empresas não são bobas e com certeza fizeram um bom acordo que seja favorável para ambas. O GP já está há um bom tempo no mercado e cada vez mais está se mostrando um bom negócio. Complicado é quem não usa o serviço só ver o lado negativo.

          8. Ta bom , então estou errado e devil may cry 5 entrou no gamepass de graça, a capcom implorou pra coloca-lo no serviço pra ”aumentar” as vendas né isso? não sei qual a dificuldade de vcs de analisarem outros pontos de vista, qual a necessidade de defender um serviço a todo custo amigo?

    1. Você queria o que?? que fizessem jogos de graça pra vc?? O jogo tem um custo e para dar lucro, dependendo do valor investido, tem que vender na casa do milhão…

      1. São mais de 300 fucking reais, empresa nenhuma deveria fazer isso. Por esse valor o jogo deveria ser um marco na geração. Se vc acha bom aproveita e doa pra ela

  6. No Game Pass é apenas aluguel temporário. Por exemplo, graças ao Game Pass joguei MotoGP 17, e por causa deste game comprei o MotoGP 14 do 360, MotoGP 15 do 360, MotoGP 18 do Nintendo Switch e esta semana finalmente comprei o mesmo MotoGP 17 do Xbox One, que entrou numa promoção e que eu tinha amado o game graças a experiência que tive no Game Pass. Sem o Game Pass eu acredito que nem teria jogado esta franquia, que da última vez que joguei foi nos anos 2000 no PS2. E também foi graças ao Game Pass que comprei Ride 1 e Ride 2, Ducatti Anniversary e o game de Moto do Valentino, todos para Xbox One. Virei super fã de games de moto.

    1. Cara é o melhor sistema que invetaram, se o jogo é bosta você não compra, se o jogo é bom você compra, vai quebrar muita industria de jogo merda, só isso.
      Eu já comprei até jogos que não iriam sair do catalogo, ex Forza Horizon,
      Todo jogo deveria ter um teste drive, pois muitas vezes as pessoas compram, por videos que viram, notas que deram, e a gente sabe que isso não é o melhor parâmetro.

  7. Para o consumidor o game pass é ótimo, já para as desenvolvedoras da pra ver que não é algo tão vantajoso, creio que as assinaturas do Game Pass levam a maior parte do dinheiro para a Microsoft, os jogos disponíveis no gamepass consequentemente tem menos vendas individuais dando menos dinheiro para a desenvolvedora, para contornar isso as micro transações são uma solução viável para lucrar, em caso de itens cosméticos sem lootbox como no caso do Fortnite eu não vejo problema nenhum nisso, agora caixas com probabilidade de vir o item que você quer já é anti consumidor.

  8. se game pass fosse tão bom para as produtoras, GTA, the witcher 3, dark souls 3, call of duty, assassins creed odyssey, assassins creed origins, entre outros triple A estariam no serviço!
    reparem que os triple A que entram são os que venderam pouco no xone, tipo Devil may cry, Metro, tomb rider, etc…
    não critico o serviço, mas sim quem diz que ele é rentável aos games triple A, não é mesmo, pois do contrário a activision e Rockstar estariam lá…

    1. Vamos lá,

      Assassins creed não está no Game Pass pq a Ubisoft percebeu que o serviço é tao rentavel que vai lançar o proprio dela! Todo mundo ta querendo ter seu proprio Game Pass. A Ubisoft vai lançar o dela, A google vai ter um serviço identido no Stadia, a EA já tem o dela, EA Access. Dark souls é publicado pela Bandai, que e o problema mencionado na materia, esse e o motivo pra ele nao estar, a bandai nao gosta de assinatura.

      De toda forma, como outros ja falaram aqui, o lucro que se tem com o Game Pass não é estando no serviço necessariamente, e depois que vc sai.

      A MS vai fazer um marketing absurdo em cima do jogo, falar pra base toda que ele ta de graça no Game pass. Todo mundo baixa, muitos que nunca teriam jogado o jogo de outra forma. 1 mes depois, a ms diz que o jogo vai sair do Game Pass e varios jogadores que curtiram compram o jogo.

      GTA não precisa desse marketing, todo mundo vai comprar mesmo, bate milhoes em semanas, não precisam de marketing de ninguem. Mas tiveram desenvolvedores independentes que disseram que as vendas aumentaram em 4x depois do Game Pass, pq o jogo ganhou nome.

    2. Se não é rentável pros AAA, então pq diabos as produtoras estão pondo eles no serviço?? Pra ter mais prejuízo?? ????? Bom pensamento poney ???

  9. Aí vc pergunta se o cara que disse isso assina Netflix! Vamos vê se ele tem a mesma opinião para filmes, quero vê se todo filme que ele assiste ele compra.

    Ridículo esse ponto de vista! Então quer dizer que para vc jogar um game vc só pode ter a opção de comprá-lo? Já joguei mts jogos em vários consoles diferentes, poucos foram os que eu comprei, pois passei boa parte da minha vida jogando em locadoras de esquina e em fliperamas da padaria, que diferença faz dos serviços de jogos de hj? A única diferença é que o cara faz isso em casa usando a luz dele, o console dele e a Net dele. Acho os serviços de jogos uma excelente opção, na minha opinião tinha até que levar a outro patamar, podendo alugar o jogo separadamente sem necessidade de assinatura caso o indivíduo ache o caso

  10. O Game Pass é uma vitrine excelente para os usuários jogarem jogos dos quais eles jamais se arriscariam a comprar. A Bandai Nanco, assim como a Nintendo e a Sony, é mais uma empresa japonesa de mentalidade tacanha que cobra absurdamente caro pelos seus jogos, haja visto os 150 reais cobrados no RAD.

    1. A rockstar não é japonesa, mas cadê o gta V ou read dead redemption 2 em serviços de assinatura? essas empresas que vc citou comercializam seus produtos a nível mundial , não ficam restritas ao mercado de seus países, é inocência imaginar que elas não olham para o mercado de maneira geral

      1. A Rockstar pode se dar ao luxo de deixar GTA ou RDR fora dos serviços de assinatura, pois ela sabe a popularidade dos seu produtos. Porem são exceção, pois a maioria dos AAA single player hoje mal tá se pagando. Um serviço de assinatura traz visibilidade e ganhos a partir de uma escala de acesso maior. É um outro modelo de negocio. Se a Bandai Nanco acha que pode ter lucros exorbitantes com jogos de Dragon Ball e Naturo baseado na popularidade das licenças, problema dela, é a lei da oferta e procura. Eu já paguei 450 reais na versão ultimate de DB Fighter Z, não vou fazer essa besteira nunca mais.

        1. Essa é a questão se a rockstar pode se dá ao luxo de não lançar seus jogos em serviços de assinaturas o mesmo vale para outras grandes produtoras como a cd project red , activison entre outras, a EA não coloca seus jogos day one no seu próprio serviço (EA acess), fifa que é seu maior sucesso só entra quando um novo jogo está saindo e olha que teoricamente seria ”bom” pro jogo estar no EA acess já que tem grande apelo no online, nem mesmo anthem que foi tão criticado e é totalmente focado no online ainda não está no serviço da EA, tudo isso pra min só mostra que serviços de assinatura não são tão benéficos pra jogos grandes como é para jogos pequenos.

      2. Rockstar tem REd dead em serviço de assinatura também, tem o primeiro, inclusive á a unica alternativa pra se jogar no pc o Red Dead Redemption, e GTA V é um jogo totalmente fora da curva de jogos normais, vende mais que qualquer jogo e até mesmo mais que qualquer console, não é algo que de pra comparar com qualquer outro jogo.

        1. quando falei do read dead estava me referindo ao segundo jogo, acho que para jogos antigo é sim benéfico compor serviços, a essa altura red dead 1 já vendeu o que tinha de vender e é totalmente aceitável ele está em qualquer serviço de assinatura, os próprios god of war, uncharted e the last of us da geração passado estão no psnow, pq são jogos que já lançaram a muitos anos , se pagaram e lucraram. A minha crítica e a de todos que ”criticam” serviços de aluguel de jogos é referente a jogos AAA atuais, principalmente aqueles adicionados day one ao gamepass como gears 5 por exemplo.

    2. R$150 ai no xFlop na PSN é R$61,50 e na Steam R$ 99,90 a conta do mendigoPass uma hora chega, é uma bolha que só se sustenta porque tem a MultiSoft por trás ejetando dinheiro(não sei até quando) empresa nenhuma é obrigada a aceitar uma plataforma que boa parte da base quer “viver” de serviço de aluguel, vários jogos estão saindo mais caro no xFlop e fora os que nem saem no lançamento tipo o FFR7 que virou exclusivo talvez temporário por vontade da própria Square Enix…

      Essa falacia de é uma “vitrine” é umas da piores, o cara que mesmo que alguém acredite que um cidadão vai baixar um jogo zerar talvez até “miletar” e depois em futuro sabe se lá porque ele vai compra esse mesmo jogo? fazer coleção? difícil hein, na melhor das hipóteses ele pode comprar uma DLC ou talvez procurar algum outro jogo da mesma franquia que não esta disponível no serviço (existe a possibilidade tbm de compra caso o jogo seja focado no multiplayer e sai do serviço mas tbm é raro de acontecer)

      1. ”FFR7 que virou exclusivo talvez temporário por vontade da própria Square Enix” ingênuo demais KKK. muito achismo e poucos fatos, típico sonystinha

        1. O meu único achismo ai é a parte que acredito que daqui alguns anos o FF7R vai sair para xFlop e PC, agora os fatos são a Square Enix cita ele como exclusivo de PS e já deixou claro que “No plans” pra versão de xFlop, vc tem como provar o contrario? compartilhe os fatos que vc tem ai.

          (Suporte da Square Enix: FINAL FANTASY VII REMAKE is a PlayStation®4 exclusive title.)

          https://support.eu.square-enix.com/faqarticle.php?kid=78560&ret=main&id=18725&la=2&pv=20

          (NO PLANS)

          https://za.ign.com/final-fantasy-vii-remake/134589/news/final-fantasy-vii-remake-square-enix-has-no-plans-for-other-platforms-other-than-ps4

          1. Prove vc que a Square Enix fez por vontade própria, que a MS esta injetando dinheiro no game pass e que boa parte dos usuários do Xbox querem viver de serviços de aluguel.

          2. Inversão do ônus da prova comendo solto rsrs, vc não consegui provar simplesmente porque é achismo seu a Sony está pagando para a Square Enix manter o FF7R só PS.

      2. Concordo, já q vc é a analista sênior de mercado e sabe tudo q acontece dentro da Divisão Xbox, quem está lucrando e quem está tendo prejuízo, qual jogo entra pq flopou e qual jogo entra só ter uma rendinha extra, e por fim tem fonte de tudo q vc bostej…….quer dizer, fala, ou que outro fala pra vc e vc apenas repete ???? talvez alguém do YouTube, acertei?? ????

      3. Concordo, já q vc é analista sênior de mercado e sabe tudo q acontece dentro da Divisão Xbox, quem está lucrando e quem está tendo prejuízo, qual jogo entra pq flopou e qual jogo entra só ter uma rendinha extra, e por fim tem fonte de tudo q vc bostej…….quer dizer, fala, ou que outro fala pra vc e vc apenas repete ???? talvez alguém do YouTube, acertei?? ????

          1. Com ctz, vou argumentar contra um monte de achismos e delírios de um poney fake hater analista de mercado chupador de bola de outros haters ?????? sério msmo admirador do Sem Pregas?? ?????

  11. Claro que a Bandai vai dizer isso, com jogos custando 450 reais competindo contra um serviço de 40 reais que disponibiliza uma listagem de jogos… Bandai é uma mercenária, isso sim. Eu acho que o público tinha que boicotar eles até aprenderem a dar um preço decente para os games.

  12. “Eliminando o senso de prioridade dos jogadores”. E assim é o mundo, em que o número de opções do consumidor faz tremer os diretores das empresas que se acham únicas no mercado de tubarões e sardinhas. Abaixar o preço que é bom nada.

  13. O serviço esta lá para ser usado ou não, são opções aos jogadores que além da assinatura ainda possuem os modelos tradicionais de compra de jogos.

  14. O serviço não eliminará a tal “propriedade”, mesmo porque são coisas que coexistem. Vejam vocês que existe hoje a possibilidade de acessar filmes e seriados via assinatura (Netflix), aluguel (NET NOW) ou mesmo compra de uma licença de uso (YouTube, Xbox Live).

    O próprio Jorge como advogado sabe que o Direito das Coisas é altamente flexível e existe em “porções” (propriedade, aluguel, uso, servidão, comodato, etc.).

    Pra mim a permanência de uma posse não tem a menor utilidade se eu não puder vendê-la. No caso, a única coisa que te permite fazer isso hoje é a mídia física, porque você pode efetuar uma tradição (entregar a coisa, isto é, a mídia) em troca de dinheiro, mas já é muito diferente de antes.

    Hoje em dia você ativa uma chave no console e ainda assim tem que baixar o jogo da Live ou PSN pra jogar. Que propriedade é essa então? Nem chega a ser propriedade, o que temos é puramente direito de uso, do contrário poderíamos reproduzir e vender os jogos como quiséssemos.

    Única mídia física “raiz” que existe hoje é da Nintendo e olhe lá.

  15. Discordo totalmente, mas essa postura da Bandai não me surpreende em nada, ela sempre foi uma empresa muito tradicional e pouco adepta a inovações ou grandes mudanças de paradigma.. de qualquer forma ela estar ou não em serviços de assinatura de jogos é irrelevante pra mim.. nunca fui um fã de seus jogos. Mas ainda bem que praticamente todos os outros players do mercado tem mais visão e vêem os benefícios , e também, vêem que o mercado esta indo para esse lado.

  16. Assinatura é aluguel o jogo não é seu … quando se compra um jogo em mídia física ou digital ele é seu … mesmo com o vídeo game off line você consegue jogar pode não utilizar os recursos online caso não esteja pagando a LIVE ou a Plus mas o restante é seu e ponto…. essa é a diferença e o problema em questão é que quando eu vendo o jogo tenho certeza de recebimento já no sistema de assinaturas isso se torna relativo e depende de fatores que a desenvolvedora do jogo não tem controle… afinal quem mensura os dados de utilização é a empresa dona do sistema de assinaturas…entendo o lado da Nanco.

    1. Prefiro pagar os 30 reais do mês pra jogar mais de R$ 500 do que gastar esses 500 e ficar com o jogo pegando poeira na estante ou ter ele numa conta sem usar, aluguel de jogos já era comum desde a época antes da internet e ainda hoje tem locadoras locando jogos físicos, eu reservo o dinheiro pra comprar apenas jogos que vou jogar a longo prazo ou que não tem disponível na assinatura mas atualmente está cada vez mais desnecessário comprar jogos.

      1. Eu somente expliquei que entendo o lado da empresa assim como entendo o seu ponto de vista… mas temos que levar em consideração que deve ser bom pra ambos e o sistema de assinaturas hoje somente é bom pro assinante e pras pequenas desenvolvedoras…

        1. Na verdade para a maioria das empresas que colocam o jogo lá é bom, se não fosse não colocariam mais jogos lá, e todas elas colocam mais e mais jogos, Square Enix, Capcom, Warner, Bethesda, Ubisoft, todas colocaram mais de um grande jogo nela e algumas colocam até mesmo jogos recentes.

          1. Mas nenhuma no lançamento, sempre depois de algum tempo afinal precisam vender primeiro… não dá pra gastar milhões em um jogo sem ter certeza do retorno e essas empresas precisam do retorno rápido pra iniciar o próximo projeto… jogo grande só vai pra serviço de assinatura depois do período de vendas… igual cinema e Netflix só vai depois que saiu do cinema…

          2. No lançamento só jogos menores mesmo que não investem em marketing, mas ai também já é querer demais, um AAA de terceiro no serviço só se a MS pagar uma fortuna e cobrir pelo menos 1 milhão ou mais em vendas, teria um preço com certeza, mas não um preço que a Ms iria querer pagar.

    2. Ok. Mas, vejamos por um outro prisma.

      Netflix foi boicotada por Hollywood justamente por causa do seu modelo de negócio. Exatamente o mesmo caso aqui. Spotify o mesmo caso no começo.

      Já foi noticiado que muitos assinantes acabam comprando alguns filmes, músicas e agora, jogos.

      O modelo de negócio mudou. O consumidor não torra mais como antigamente, até porque, os preços de muitos produtos aumentaram bastante. Muitos esperam pra comprar, outros pegam contas de amigos pra testar e só depois decidem se compram ou não.

      Com o novo modelo, permite que o consumidor ao menos conheça o trabalho do desenvolvedor e isso aumenta as possibilidades de vendas diretas.

      A longo prazo é mais garantido a permanência do seu produto em evidência. Tem jogos que acabam caindo no esquecimento por causa do preço, da falta de gente jogando e perdendo o potencial de ser ao menos conhecido pela maioria.

      A empresa em questão não deve estar preparada para trabalhar com caixa futuro e se vê em apuros de imediato. Aliás, muitas empresas trabalham no limite.

      Enfim, sacou a ideia?

      1. Eu entendo a idéia de assinaturas… assim como também entendo as empresas que não compactuam com essa idéia… mas tem de levar em conta que ao contrário do filmes que antes de chegar ao sistema de assinaturas… Netflix da vida já tiveram seu investimento ressarcido em bilheteria ou na compra dos direitos por parte da distribuidora ou seja não vai depender se assistem ou não o filme pra produtora receber o filme já se pagou e gerou o lucro … nos serviços de musicas mesma coisa fora que os artistas realizam shows onde faturam alto… as desenvolvedoras de jogos não possuem essas outras fontes … possuem somente as vendas … serviços de assinatura de games podem ser interessantes para pequenas desenvolvedoras nunca pra grandes como a Nanco.

        1. Acho que confundiu a comparação da Netflix. A mesma produz conteúdo original e disponibiliza em sua ferramenta. Pelos relatórios que ela apresenta, o negócio é lucrativo. Por isso que Disney está em cima. Spotify não produz, mas alavanca.

          Gostar e apoiar o modelo da Nanco é uma opção sua. Mas não podemos dizer que o modelo de assinatura é ruim para empresas.

          1. Mas as produções originais da Netflix já estão dentro do custo e o serviço é dela agora pega um filme de terceiros e vê se compensa lançar direto lá por isso que a Netflix compra direitos de determinados filmes cobrindo o custo de produção… ou seja o assinante assistindo ou não o filme o mesmo já foi pago com lucro a produtora… ja na assinatura de jogos somente se recebe de acordo com horas jogadas … fica dificil seria viavel se a dona do serviço assim como a Netflix comprasse os direitos dos jogos o que também é inviável…

          2. Não é bem assim. Quando mencionei sobre produção original é pra exemplificar o que o CEO disse sobre assinaturas. A Nanco não tem cacife para fazer isso, tem suas produções originais, mas depende de terceiros para propagar de maneira mais ampla e rápida. Se ela tivesse cacife, o faria como as demais. Um outro ponto que disse sobre arrecadação é interessante mencionar que existem várias formas de monetizar um produto. Tem produtos séries de terceiros que a Netflix pagou por uso contínuo e outras que paga por visualização. Tem muitas formas de monetizar conteúdos. O que vejo nesta questão especificamente é que a Nanco não tem cacife para longo prazo e competir com outras empresas que estão já preparadas para o novo modelo de negócio. Conseguimos nos achar agora?

          3. Claro como disse anteriormente é que a empresa que precisa do recurso do projeto atual pra iniciar o próximo não tem como arcar com o serviço de assinaturas logo concordamos que esse modelo não serve pra todos … foi um prazer dialogar com você, são poucos que conseguem expressar argumentos de forma lúcida e cortês como você, valeu mesmo.

    3. Ok, concordo com você.
      Mas pra que comprar um jogo que vai jogar uma vez e esquecer?
      Faz muito mais sentido ter 3 anos de game pass e jogar eles.
      A Bandai faz muitos jogos de baixa qualidade, deve estar se achando ameaçada por isso

      1. É pra que pagar um jogo q foi caro ser feito né? Tem q ser a preço de banana, claro tem jogos q n valem o preço, mas tem sim o problema é q serviço desvaloriza o jogo, só o seu comentário já diz TD , vc msm acha q é apenas um jogo mas n vê o lado do investimento

  17. É uma ameaça só para Bandai que vende os jogos com pouca qualidade a preço de AAA lançamento, quem compra esses jogos da Bandai é por que é fan, pois os que eu joguei nos dias para jogar de graça são pessímos e caros!!!!

    1. Diga isso para Dragon Ball FighterZ,,,um dos melhores jogos de luta já criados…pra mim, melhor até que o novo Mortal Kombat, e olha quem nem sou fã de Dragon Ball..

  18. Bandai Nanco é um empresa que lança seus jogos com preços nas alturas e infelizmente pensa tão somente no lucro imediato da venda e não no lucro que ter o jogo no serviço pode oferecer com dlcs, expansões e até mesmo vendas já que a maioria das produtoras diz que as vendas aumentam com o jogo no serviço.

  19. Na verdade o game pass nem é uma ideia nova, quem viveu nos anos 80 e 90 sabe que haviam locadoras que alugavam os jogos, depois veio a pirataria pesada e acabou com tudo.

    E este executivo da Namco, com certeza, não conhece como funciona o game pass, veja o que ele diz:

    “Principalmente porque acredito que o modelo de negócios por trás das assinaturas sempre será baseado em duas coisas: o número de horas jogadas em seu jogo em comparação com o total de horas jogadas por pessoas e o número de jogos em comparação com o total de jogos”

    Ele não tem certeza, ele “acredita”.

    1. Minha opinião, Acredito que ele esteja vendo apenas os países de primeiro mundo e não os que estão em desenvolvimento como o Brasil, onde as altas cargas tributarias e burocracias aumentam drasticamente o preço dos jogos, tipo um jogo de $60,00 chega ao Brasil por R$250,00 absurdo de preço, mas infelizmente é que temos para hoje.

  20. Eu particularmente não gosto das assinaturas, mas vale + pra quem tem muito tempo hábil de sobra, no meu caso como gosto de sentir o jogo até o fim, fico muito tempo preso em um único game, e costumo comprar e jogar jogos online tipo Overwatch, CS GO, LOL e afins, e como the wicher 3 .. logo tem muito tempo de jogo só nestes 4 games da pra passar mais de 1 ano tranquilo no meu tempo disponível jogando só isso sem enjoar ou zerar no caso o wither ,,… lembrando que gosto mais de pc por conta disto … online grátis e talz .. suponhamos 1 ano de game pass 360 reais … paguei 49,00 no Overwatch e 39,00 no wicher ou seja 88 reais pois os outros 2 jogos são grátis e posso passar ano todo tranquilo. OBS. cs go e o Overwatch são meus jogos favoritos …

  21. Na minha opinião Windows club, Bandai Namco não vê serviços similares ao Xbox Game Pass como não uma ameaça não. Na minha opinião. Ok Windows club.

  22. “Eu vejo as assinaturas mais como uma ameaça, com certeza”
    Disse o cara que lança jogos á 70$
    ou 250 reais, 550 versão ultimate em um país que o salário mínimo é 1000, se ele não visse como uma ameaça estaria trabalhando de outras coisas

  23. Mas não é melhor tem um jogo no GP do que um jogo com vendas medíocres? Tipo o Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 4, não sei ao certo se foi um flop de vendas eu não, mas eu tiro de quando tento jogar online, passei 10 minutos para achar alguém e quando achei foi um lag absurdo, é como se eu tivesse jogando com alguém do Japão, então na minha opinião coloca o jogo no GP e atola de skins + skins, acredito que entraria muito + grana.

  24. Passei minha infância e adolescência inteira me divertindo demais alugando jogos na locadora e não reclamo de tudo que joguei não ser meu. Ia faltar espaço pra tanta fita e cd/dvd.
    Empresa sempre acha ruim quando algo melhor pro cliente aparece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *