Carregando...

Bandai Namco vê serviços similares ao Xbox Game Pass como “uma ameaça”

A Bandai Namco não está totalmente satisfeita com os serviços de assinatura no mundo dos videogames, como por exemplo o EA Access, Xbox Game Pass ou Ubisoft UPlay Plus. Hervé Hoerdt, vice-presidente de marketing, digital e conteúdo da empresa, acredita que esses tipos de plataformas estão deteriorando o valor dos jogos e eliminando o senso de propriedade nos usuários.

“Eu vejo as assinaturas mais como uma ameaça, com certeza”, explicou Hoerdt ao MCV UK. “Principalmente porque acredito que o modelo de negócios por trás das assinaturas sempre será baseado em duas coisas: o número de horas jogadas em seu jogo em comparação com o total de horas jogadas por pessoas e o número de jogos em comparação com o total de jogos”, acrescenta em relação aos royalties e benefícios para as editoras.

“Digamos que, na cadeia de valor, no final, achamos muito baixo investir mais no conteúdo disponível. É aí que está a ameaça que vemos. Mas, em termos gerais, é excitante, atraente, e abrirá mais oportunidades no futuro “, diz Hoerdt, que quer esclarecer que não é contra a tecnologia de streaming.

“Eu acho que há um equívoco: streaming não significa assinatura“, esclarece. “Não é obrigatório. E a verdade é que colocamos alguns jogos nesse tipo de plataformas, fizemos alguns testes, temos o Dragon Ball Xenoverse 2 chegando ao Stadia, mas também temos mais projetos a caminho. Não na primeira onda de jogos compatíveis, mas haverá três ou quatro ondas nos próximos anos, então teremos alguns títulos e acho importante que façamos essa aposta e vejamos como ela reage “, concluiu.

Cabe notar que o Google não pretende fazer algo como o Xbox Game Pass no seu Stadia. Além disso, vimos o jogo RAD da Double Fine, que aora faz parte da Xbox Game Studios, e que não entrou no Game Pass. A razão parece estar mais clara agora, já que tal jogo foi publicado pela Bandai Namco. Esta pode ser o motivo da não-inclusão.

Esperamos que a Bandai Namco mude sua postura ao longo dos próximos meses, seria de bom grado ver ela incorporar seus jogos aos serviços como Xbox Game Pass.

O que vocês acham? Ela está certa? É uma ameaça?

 

Fonte

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.