Carregando...

CEO da Game Troopers acusou a Microsoft de má adiminstração do Windows Phone

CEO da Game Troopers acusou a Microsoft de má adiminstração do Windows Phone

Overkill-3

Game Troopers foi um das desenvolvedoras que apostaram com todas as suas forças no Windows Phone. Em 2014, trouxe hits do iOS e do Android para o Windows Phone com o suporte do Xbox Live.

“Vivemos e respiramos jogos móveis e sabemos como criar hits“, disse Josh Segall, então CEO da Space Inch na épca e co-fundador da Game Trooper. “Há uma grande potencial no Windows e muitos desenvolvedores de jogos indie não têm plano de publicar seu jogo nele. Resolvemos isso por eles”.

Nos anos seguintes, a empresa publicou uma grande biblioteca de jogos, incluindo títulos populares, como Tiny Troopers, Age Of Cavemen, Overkill 3 ou Imperia Online.

Quando perguntado sobre isso pelo site espanhol OneWindows.es, ele não ficou calado.

A Microsoft fez muitas coisas ruins no Windows Phone, desde p ponto de vista de engenharia (com muitasplataformas com mudanças de ruptura) e do ponto de vista comercial (eles trataram desenvolvedores muito leais como Game Troopers muito mal e sua estratégia para atrair outros foi errada).

Quanto ao anúncio de Joe Belfiore de que a Microsoft não se concentraria mais no desenvolvimento do sistema operacional, ele achou que Belfiore demorou demais para dizer isso.

Sua decisão não me surpreende, eu acrescentaria que era hora de você ser um pouco corajoso e ser honesto com a comunidade (melhor tarde do que nunca).

Como muitas empresas, Game Troopers, anteriormente dedicada ao Windows Phone, procurará gastar seus recursos em outros lugares.

Continuaremos a divulgar algum conteúdo para o Windows (PC) e alguns jogos do Windows Phone podem ser inéditos nos próximos meses, mas isso será mais devido à baixa rentabilidade da plataforma do que o pouco apoio que pode receber. Por outro lado, como digo no Windows, temos a próxima temporada de The Last Door e outros jogos que surgirão antes e depois. Também continuaremos a ter conteúdos para outras plataformas, como o VR, mas no momento não consideramos entrar na Microsoft porque não vemos que eles têm uma plataforma de distribuição para isso.

Embora a Microsoft tenha admitido falhas no que diz respeito ao Windows Phone, eles não admitiram falhar com os usuários, desenvolvedores, OEMs e ecossistema do Windows, o que dificulta saber se eles aprenderam alguma lição ou não. A boa notícia depois de tudo isso é que o estúdio continuará lançando jogos para o sistema operacional móvel da Microsoft.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.