Primeiras impressões: HP Envy X2 com Snapdragon 835 é um luxo

hp-envy-x2

Hoje, a HP e a Qualcomm levantaram finalmente as cortinas dos novos PCs com processadores ARM e um dos primeiros dispositivos é o Envy X2.

A recepção pela imprensa está sendo positiva e muito curiosa, pois é a primeira vez que um processador típico de um smartphone roda o Windows desktop de forma completa. Não foram testados jogos neste dispositivo ainda, mas quando testarem nós postaremos no Windows Club.

Com 20 horas de uso e 30 dias em standby, estes são alguns dos pontos fortes aclamados pela Qualcomm e da HP. Dito isto, estou altamente otimista sobre os futuros dos dispositivos ARM e espero que essas máquinas atinjam suas promessas.

[youtube]sgKUgHflYyM[/youtube]

O clone Surface Pro é possui um processador Snapdragon 835, é mais leve do que um iPad Pro e possui 6,9 mm de espessura e pesa apenas 1,54 libras (690 gramas) com uma tela Full HD de 12 polegadas com Gorilla Glass 4, 8 GB de RAM e até 256 GB de armazenamento. Ele parece ser bastante premium.

[youtube]zExJua993b0[/youtube]

Eles têm uma boa qualidade de tela, um teclado de boa aparência, e vem com uma caneta. Infelizmente, a HP ainda não revelou preços.

O que vocês acharam?

84 comments on “Primeiras impressões: HP Envy X2 com Snapdragon 835 é um luxo

    1. Ainda lembro quando o iPad era novidade e tinha uns malucos que tiravam foto com aquele trambolho na rua.

      Achei que isso fosse coisa de 2010. Só achei.

          1. obsoleto nao é, pois implica que existe algo mais novo que é melhor. Existe?

            Ja estagnado acredto que sim, pois nao tem mais novidades. É sempre mais do mesmo

          2. Por isso que MSFT e outras vao lançar o dispositivo ‘pos smartphone’ que é um hibrido de tablete e telefone, a diferença e que o Windows fara que esse dispositivo seja um PC completo: Celular + tablete + pc + console de jogos

          3. A falta de investimentos consistentes da MSFT no Windows Mobile prejudicou a chegada de apps universais, mas agora o sistema é um só e o foco da MSFT daqui pra frente nao é mais consumidor comum, mas apenas o corporativo

          4. O projeto one core ja era falado desde 2012. Mas agora é que eles tiveram condições de tornar algo real, um so sistema, uma so loja, os mesmos aplicativos.

          5. Para muitos, o PWAs serão suficientes.

            Para outros, faltam apps do Android ou iOS que só o Windows completo possuem, Ou seja, varia de acordo com o gosto do freguês.

    2. MSFT quer reinventar o que é um PC, e em breve um dispositivo de bolso tbm sera um PC completo, graças ao Windows 10 ‘universal’ + telas dobráveis de oled

        1. igual cheat, 3 pra direita e uma pra esquerda pra smartphone. duas pra esquerda e duas pra direita e uma pra cima pra virar um tablet e assim vai kkkkkkkk

      1. Mas vai, é uma tendência natural de conversão. Claro, ainda depende muito da aceitação do produto e se realmente irá ser útil e se apresentar como um diferencial. Bom, o primeiro passo foi dado, resta esperar para ver o que vai acontecer daqui pra frente.

  1. Rindo do desespero dos haters depois da Keynote da Qualcomm & Microsoft. Eles não aceitam que um novo mercado está surgindo. A haterada está desesperada aí nos comentários kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

  2. Tudo que não é lançado aqui é premium! Espero que se popularize, preço caia e lançe aqui, pois eu quero um! Mas por favor, no máximo 10″! (Pra ficar mais barato)

  3. Podemos dizer que já se deu inicio a uma nova categoria de PCs, “os sempre conectados”. Conexão em qualquer lugar, mais de 20 horas de bateria (e não duvido que seja daí em diante essa duração nos próximos) e totalmente compatível com aquilo que já conhecemos ser possível nos processadores com arquitetura x86 e x64.

    Brilhante! Isso também é um ótimo empurrão da MS em impulsionar o interesse de desenvolvedores de apps. Em breve, não duvido nem um pouco, teremos o surface phone. (Esse meu em breve pode durar até o final do ano).

  4. Eu só quero um Visual Studio rodando nisso. Emular ARM no x64 é um parto! Como um emulará o outro se estão praticamente no mesmo nível de processamento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *