Nova teoria afirma que o Xbox pode ter comprado a Playtonic

Os teóricos do Fórum ResetEra estão especulando que poderemos participar de outro anúncio de aquisição da Xbox Game Studios no X019. Uma série de tweets reconhecidamente tênues e mudanças de equipe fizeram com que os jogadores do Xbox se perguntassem se os desenvolvedores de Yooka-Laylee, Playtonic, poderiam ser os próximos a entrar na bandeira do Xbox Game Studios.

Yooka-Laylee é um sucessor espiritual da série Banjo-Kazooie da Rare, e a Playtonic está cheia de desenvolvedores veteranos daquela época de ouro específica da produção da Rare. O primeiro sinal de grandes mudanças para o estúdio é o retorno de mais um veterano – Ed Bryan, artista e animador, além do “pai” dos personagens clássicos do Banjo, Mumbo, Mingy e Jinjos.

O que realmente deu início à especulação da Game Studios foi a resposta ao tweet de Ed. É claro que poderia ser uma coincidência, mas Ed decidiu compartilhar uma foto de sua bolsa da marca Microsoft, dizendo mais tarde que ele saiu da aposentadoria. Bryan pode estar se referindo mais uma vez a ingressar em um grande estúdio depois de deixar a Rare em 2011, e continuar em período sabático. Por outro lado, a marca da Microsoft pode ser um aceno direto ao retorno a um estúdio de propriedade da Microsoft. No mínimo, pode significar que Bryan esteja no X019 para um anúncio relacionado à Playtonic.

Há algumas outras mudanças interessantes que, no mínimo, apontam para um potencial anúncio iminente da Playtonic – mesmo que não seja uma aquisição da Xbox Game Studios. O co-proprietário do estúdio e diretor de jogos, Gavin Price, atualizou seus créditos Playtonic no LinkedIn para incluir “esse jogo nº 3, nº 4 e o nº 5 também, que eu sempre achei que seria o nº 1”. Por fim, como Klobrille apontou, a empresa atualizou o nome da empresa registrada no Reino Unido para “PLAYTONIC GAMES DEVELOPMENT LIMITED”, sem motivo aparente. É claro que as empresas trocam de nome regularmente por vários motivos, mas se a mudança de nome representar uma mudança de foco, também poderá representar uma mudança na estrutura e no financiamento.

Tudo isso é bastante confuso, mas simplesmente em termos de produção não seria uma grande surpresa ver um estúdio como o Playtonic entrar para o Xbox Game Studios – muitos estúdios adquiridos pelo Xbox tiveram uma energia peculiar, de Compulsion Games à Double Fine. No entanto, seria muito estranho ter um monte de ex-desenvolvedores da Rare na mesma órbita geral da Rare, mas não trabalhar mais como uma única equipe – especialmente se a Playtonic continuasse fazendo o tipo de jogos de plataformas tradicionais pelos quais a Rare fez nome. Se o Xbox finalmente decidisse financiar uma tentativa de ressurreição do Banjo-Kazooie, eles o dariam à marca associada ao projeto ou aos veteranos responsáveis ​​por ele? A Playtonic atuaria como uma subdivisão da marca Rare, dando vida ao seu catálogo antigo para agradar aos fãs mais velhos, enquanto a Rare continuaria avançando?

Parece um arranjo muito complicado para nós, e é por isso que estamos em cima do muro com esse boato. O que você acha da teoria de que a Playtonic poderia ser a próxima adição ao Xbox Game Studios?

105 comments on “Nova teoria afirma que o Xbox pode ter comprado a Playtonic

  1. Sendo realista, eu acho difícil, mesmo a MS tenha mudado desde a época do 360 (onde era mais autoritária com os estúdios).
    Óbvio que pode ser apenas pra distrair, mas a Playtonic num tweet recente afirmou que o único jogo deles por agora é o Yooka Laylee.
    Mas vai saber…

    1. Putz tbm n sei como podem defender uma plataforma com o atual melhor serviço de jogos do mundo, uma plataforma muito bem integrada inclusive com o PC, uma plataforma com jogos ótimos que apenas os chorões que mal a conhecem dizem que não têm, uma plataforma que oferece um suporte ótimo além de ter melhor poder hardware e melhores servidores. Tbm n sei como podem defender esta plataforma ao invés de defender uma que te oferece praticamente apenas jogos singleplayer com algumas horas de duração a custo de 250 reais e que está inferior em todos os outros fatores. Ah como pude me esquecer, também tem VR nessa outra plataforma. Mas uma coisa realmente boa aí é não ter que pagar PS PLUS pra jogar jogos free, se bem que não faz tanta diferença quando pego Xbox Live Gold + Game Pass (PC+XBOX) por 1 real.

  2. A quem fale que poderiam adquirir Asobo que é um estúdio de muita qualidade mas a política de comprar estúdios ” baratos ”, talvez comprem a consagrada porcaria da Quantic Dreams autora de jogaços de sacar unha do pé e coçar o saco !

  3. Sobre possíveis estúdios, e sendo realista, diria que os principais que me vem à mente é a Moon Studios (praticamente uma First Party, mas não pertencente ainda); a Ready at Dawn (que depois de The Order, se arrependeu de vender os direitos pra Sony e desde então se mantém afastado dela); a Turtle Rock (que depois de Evolve ainda está se reestruturando, mas o acordo com a Warner Games pode prejudicar uma possível compra);

    Crytek é inviável, já não está com os problemas financeiros de antes e tem planos pra nova geração;
    Remedy depois de Quantum Break e Control na minha opinião não vale à pena. É um estúdio que suga muitos recursos pra pouco resultado;
    Asobo fechou um acordo de 10 anos de conteúdo pro Flight Simulator e com o sucesso de Plage Tale como multi, muito difícil ser comprado;
    Bungie, apesar da MS possuir uma parte da empresa, também teve um investimento monstro da Netease, e como não pretendem abandonar Destiny, é mais que improvável.

    Diria que pro X019, apenas um estúdio será anunciado.

    1. Torço muito pra Crytek prosperar, seja com a Microsoft ou independente. Tenho carinho especial pela experiência que eles me proporcionaram criando a franquia Far Cry e com Crysis.

  4. Não seria um mal negócio pegar a Playtonic. A Rare de hoje já não é mais a “Rareware” da década de 90.

    Boa parte dos talentos da Rareware ficaram na Retro Studios, antes da Nintendo vender o estúdio pra Microsoft. No meio do caminho, após a desenvolvedora ficar largada as traças desenvolvendo jogos de Kinect, a maior parte das cabeças envolvidas em projetos como GoldenEye, Banjo-Kazooie, Conker, entre outros títulos; foram se desligando da Rare.

    Hoje a Rare deve ser composta praticamente por novos funcionários, que nunca foram envolvidos com os jogos do passado “grandioso” da Rare. Então eles não tem mais a mesma essência pra desenvolver os clássicos… Faria mais sentido jogar esses títulos clássicos da Rare na mão de uma Playtonic da vida, que está a todo vapor ressuscitando estilos de jogos antigos.

  5. Depois dos que anunciaram na E# em que a maioria que foi especulado estava errado eu não arrisco mais nada, o jeito é esperar, mas nesse caso a playfull sambem é uma possibilidade o estúdio do super luckys tale.

    1. A Rare já falou abertamente que não irá mais fazer nada com suas franquias antigas, já deixou claro tbm que está aberta a deixar que outros studios revivam suas franquias sob sua supervisão!

      1. Faz sentido hoje a Rare não mexer com essas IPs clássicas dela. A maior parte dos empregados no estúdio devem ser desenvolvedores novos ou que não foram tão envolvidos com os jogos clássicos, logo, se eles pegarem esses projetos o risco de sair um jogo que não atenda as espectativas do público é muito grande.

      2. A Playtonic se mostrou muito competente com o Yooka Laylee 1 e 2. O primeiro só faltou uma melhor direção, mas a execução é perfeita. O dois, então… delicinha!

    2. A Rare já falou abertamente que não irá mais fazer nada com suas franquias antigas, já deixou claro tbm que está aberta a deixar que outros studios revivam suas franquias sob sua supervisão!

    3. A Rare já falou abertamente que não irá mais fazer nada com suas franquias antigas, já deixou claro tbm que está aberta a deixar que outros studios revivam suas franquias sob sua supervisão!

    4. Haha… Boa! Só quem é da época lembra da Playtronic e Gradiente no Brasil. Época boa em que a Nintendo ainda era razoavelmente forte em nosso mercado e ninguém ficava brigando pra saber quem tinha o melhor console ou contando exclusivos. =)

      Nessa época eu curtia o N64 e PS1 (Ninguém tinha Saturn). Eu tinha o N64, as vezes eu pegava o PS1 de algum amigo emprestado, outras vezes eu levava o N64 para jogar partidas multiplayer de GoldenEye e Smash Bros com os amigos. Só boas lembranças. ?

    5. Haha… Boa! Só quem é da época lembra da Playtronic e Gradiente no Brasil. Época boa em que a Nintendo ainda era razoavelmente forte em nosso mercado e ninguém ficava brigando pra saber quem tinha o melhor console ou contando exclusivos. =)

      Nessa época eu curtia o N64 e PS1 (Ninguém tinha Saturn). Eu tinha o N64, as vezes eu pegava o PS1 de algum amigo emprestado, outras vezes eu levava o N64 para jogar partidas multiplayer de GoldenEye e Smash Bros com os amigos. Só boas lembranças. ?

        1. Mano, eu juro que nessa época eu e meus amigos não chegavam a brigar por isso não. Tinha muita briga por tipos ou estilos de jogos, isso eu lembro, tipo “Street Fighter Vs. King of Fighter”, briga clássica. Mas fora isso, nunca tive muito problema de rincha entre consoles. Cada um tinha o seu, e geralmente ficávamos de casa em casa jogando.

          Talvez fosse pela minha idade, na casa dos 15 anos de idade na geração N64 e PS1. Com meus irmãos, que compraram o console e tinham lá seus 23 anos, talvez eles tivessem as brigas deles com os amigos deles que tinham PS1 nessa época. Mas eu pelo menos só queria saber de jogar. Rsrs

    1. crtz , ainda mais com a rare ao lado para oferecer qualquer suporte , ela mesmo não tendo interesse nas franquias old ainda manja e pode dar uma boa auxiliada para eles

    2. crtz , ainda mais com a rare ao lado para oferecer qualquer suporte , ela mesmo não tendo interesse nas franquias old ainda manja e pode dar uma boa auxiliada para eles

    3. Nao tem o porquer da MS comprar um estudio no qual os fucionarios sairam da Rare que já estava sobre a tutela da MS para montar outro estudio,No maximo que sai dai é um jogo da Rare feito por eles que talvez seja o Banjo

          1. Embora Yooka-Laylee n tenha sido um sucesso estrondo, fez suficiente para ter mais um jogo da franquia. N foi um jogo de orçamento grande e teve um bom feedback da comunidade. Acho q banjo faria ainda + sucesso, principalmente se lançado simultaneamente no Switch. Acho q tem tudo para dar certo.

    4. Banjo e Conker, Blinx e Vodoo Vince.
      Kameo acho que estava muito à frente do seu tempo, quando foi lançado. Quase não conheço quem tenha jogado, mas, quem jogou sabe que era muito bom.

  6. Sendo realista, eu acho difícil, mesmo a MS tenha mudado desde a época do 360 (onde era mais autoritária com os estúdios).
    Óbvio que pode ser apenas pra distrair, mas a Playtonic num tweet recente afirmou que o único jogo deles por agora é o Yooka Laylee.
    Mas vai saber…

    1. No Twitter oficial de Ori, a Moon Studios disse que estava quieta até então e que os fãs teriam mais notícias esse ano. É bem provável que o estúdio apareça no X019, seja para mostrar algum trailer de Ori, ou uma possível aquisição do estúdio.

        1. O estúdio já deixou claro que estão trabalhando em uma nova IP (provavelmente exclusiva, devido aos acordos de produção e publicação com a MS), mas é bem provável de ser Ori ou a possível compra do estúdio.
          A nova IP só deve ser mostrada na próxima E3.

    2. A Microsoft deveria ter comprado eles ao invés daquela Double Fine… Ori é um baita game, a Microsoft sabe disso e ainda deixa o estúdio lá dando sopa pra ser comprado por qualquer um

          1. O Ballmer não foi o problema, o problema era o Dom Mattrick mesmo. O cara era corporativista até a alma, tipo “Quer comprar, então compra. Não quer, então se fode aí você”.

            Dom Mattrick era arrogante demais. Não é atoa que ninguém mais fala desse lixo, vai morrer esquecido lá na Zinga (se é que ele ainda é CEO de lá). O cara conseguiu arruinar a geração inteira do Xbox One.

      1. Se eu fosse vc me informaria antes de escrever qualquer coisa. Do lado da Sony, há vários leaks e boatos de que o próximo projeto da Blue Point seja Syphon Filter….

          1. E essa notícia não é um boato? Não duvido Syphon Filter dar as caras no ps5 ate pq a Bend Studios (estúdio original do jogo) esta livre pra fazer

  7. O único studio que a MS deveria comprar é Asobo Studio que fez a A plague Tale e está fazendo Flight Simulator, é uma empresa pequena e que está fazendo excelentes jogos AAA…

  8. Não acredito nisso!!! Tudo indica que sim! Pelo o que ele falou somado ao fato de ter entrado no time da Playtonic. Pra Microsoft a Playtonic é um estúdio como o estúdio da Mojhang, tem poucos funcionários e portanto um custo muito baixo pra empresa. No entanto tem potencial pra fazer jogos grandiosos pra atender um público órfão.

        1. Po man, n q eu ache que notas revelem algo sobre um jogo, e n que Death Stranding seja ruim, pelo contrário, mas considerando que Gears é um jogo da MS (o que faz com que a nota seja um pouco menor do que deveria por conta de hate) e que DS é um jogo do Kojima (seja o jogo bom ou ruim é sempre hypado), ter a mesma nota n é bem um motivo pra zoar muito… :/

    1. Nota alta e o jogo continua com um conteúdo pobre, sem nada pra falar além de ficar andando pra lá e pra cá. Não sei se é simulador de correios ou de mendigo.
      Mas a desculpa é: “Não é um jogo para todos. É arte!”

      1. Espera o jogo chegar pra dizer que não tem nada pra fazer pô. Eu n sei vc, mas eu amo SoT, e pelo visto “não tem nada pra fazer” naquele jogo. Tudo bem que realmente, por ser multiplayer a situação é diferente para SoT, é isso que deixa ele divertido, mas pra mim é o simples ato de ficar navegando por aí que me faz amar esse jogo, eu curto jogo de exploração, do tipo que eu não ligaria de ficar horas andando por aí se o cenário do jogo fosse bonito e imersivo, como é para mim FFXV, jogo isso apenas para ficar andando por aí admirando o cenário, matando monstros e eventualmente encontrando quests secundárias/tercearias que ainda não fiz.

    2. Nota alta e o jogo continua com um conteúdo pobre, sem nada pra falar além de ficar andando pra lá e pra cá. Não sei se é simulador de correios ou de mendigo.
      Mas a desculpa é: “Não é um jogo para todos. É arte!”

  9. Mais que lixo. A pessoa aqui querendo Dontnod, Quantic Dream, CD Projekt RED e Crytek e essa flopada da Microsoft vem comprar esse estudio merreca! #Ódios #MuitosÓdios

  10. O único studio que a MS deveria comprar é Asobo Studio que fez a A plague Tale e está fazendo Flight Simulator, é uma empresa pequena e que está fazendo excelentes jogos AAA…

  11. Ora ora, vejamos se não é uma matéria interessante de ler, e o mais surpreendente, sem a palavra PlayStation no texto kkkkk.

    Zoas, mas seria mesmo legal se a MS comprasse esse Studio, apesar de Banjo ser um jogo meio estranho eu até que achei legal, pra falar a verdade deu saudade de jogar, vou baixar dnv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *