Carregando...

“Os smartphones estão mortos”, acredita o inventor do Kinect e HoloLens

“Os smartphones estão mortos”, acredita o inventor do Kinect e HoloLens

microsoft_hololens_oficial

Alex Kipman, um dos técnicos superiores da Microsoft, acredita que a era do smartphone já está longa demais. “O smartphone já está morto,” diz Kipman, em entrevista ao Bloomberg. “As pessoas só ainda não perceberam.” Kipman declaradamente acredita que um dispositivo de realidade mista como HoloLens irá substituir o telefone, mas ele ainda não compartilhou suas previsões exatas para quando o smartphone será substituído. Para ele, os smartphones não morreram devido a falta de vendas, mas sim pela falta de inovação.

Pode parecer loucura, mas existem muitos rumores que a Apple também pensa de forma similar e que já em 2018 poderemos ver um iPhone com uma combinação de óculos para tirar proveito dessa tecnologia.

Kipman é um dos inventores da tecnologia dentro do HoloLens e ajudou a desenvolvê-lo em segredo em Redmond, Washington. Kipman também inventou o sensor Kinect e ganhou destaque dentro Microsoft depois das boas vendas do gadget no Xbox 360. A história do Kinect tomou um rumo errado quando a Microsoft tentou vender o acessório obrigatoriamente com Xbox One e com um preço U$100 maior que seu rival PlayStation 4.

Abaixo, o vídeo do teletransporte:

Kipman sugere que a Microsoft pensa em misturar o holográfico com a realidade também em um telefone. A Microsoft ainda não enviou uma HoloLens aos consumidores, mas alguém com U$3.000 pode comprar um diretamente da Microsoft. Um sucessor para a deve chegar até 2019, pois devido à falta de concorrência a Microsoft teria se pode se dar ao luxo disso. Contudo, muitos parceiros já começaram a criar dispositivos com tecnologia similar.

Será que próximo telefone da Microsoft poderia usar a realidade virtual? Os smartphones podem morrer com novas tecnologias?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.