Carregando...

A Platinum Games não está interessada em ser vendida para o Xbox se limitar sua liberdade

A desenvolvedora de Bayonetta e Scalebound, Platinum Games, revelou que eles estariam interessados ​​em uma possível aquisição do Xbox, mas impões algumas regras como não poderia tirar a sua liberdade. Em uma entrevista à VideoGamesChronicles, o chefe do estúdio da Platinum Games, Atsushi Indaba, revelou que uma aquisição do Xbox é o oposto do que o estúdio deseja neste momento.

“Eu li alguns rumores sobre o Xbox querer comprar PlatinumGames e pensei: ‘as pessoas na internet escrevem as coisas mais loucas’, porque essa conversa não chegou à nossa porta“, disse Inaba à VGC.

“Dito isto, não somos a Microsoft, então não sabemos o que acontece atrás de suas portas, não sabemos se eles tiveram alguma ideia sobre isso.”

Diante disso, os rumores de que a Microsoft tentou comprar a Platinum Games acabam de cair! Contudo, a entrevista continua…

“Eaven, se fosse possível, agora estamos entrando em uma auto-publicação mais independente”, disse o chefe da Platinum Games. “Não é que estejamos desinteressados ​​na Microsoft, mas se o relacionamento fosse trabalhar sob a direção deles, sinto que seria o oposto do que estamos tentando fazer agora e limitar nossas possibilidades. Quaisquer oportunidades que limitem nossa liberdade, acho que seremos contra.”

Em outras palavras eles estariam interessados na Microsoft se esta não “limitasse as suas possibilidades”. O chefe do Xbox, Phil Spencer, expressou grande interesse em adquirir um estúdio japonês para ser first party para seu Xbox Games Studio, recentemente expandido.

Embora a Microsoft tenha adquirido recentemente o desenvolvedora do Hellblade, Ninja Theory, a desenvolvedora do Wasteland, InXile, a desenvolvedora do Fallout New Vegas, Obsidian Entertainment e muito mais, todos os estúdios do Xbox são estritamente ocidentais.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.