Scorn, terror biomecânico de HR Giger e gameplay de cair o queixo

Dizem que no espaço ninguém pode ouvir seus gritos. Eles também dizem que quando temos um pesadelo terrível, nossa mandíbula está completamente fechada e não há possibilidade de abri-la. Então acordamos, gritando e pulamos para a segurança da cama. Pesadelos fazem parte do nosso desenvolvimento quando crianças, quando começamos a entender que existem coisas que podem nos prejudicar. O medo do imaginário, os medos inconscientes, também se juntam, especialmente quando temos esse conceito de histórias e filmes. Ou nenhum de vocês jamais sonhou com algumas das criaturas mais assustadoras da ficção?

Meus pesadelos estavam relacionados a coisas que vi na televisão. Já com seis anos, ela passava muitas tardes assistindo filmes como Jurassic Park ou Aliens, expressando muitas reações emocionais quando os velociraptores tentavam caçar os pequenos ou no momento em que o tenente Ripley começa a se equipar com suas melhores armas para salvar Newt de uma horda de xenomorfos, os sobreviventes que não são afetados pela consciência, remorso ou fantasias da moralidade, pois não conhecem misericórdia. E é disso que trata o texto: das terríveis criações de HR Giger para a saga Alien.

H.G Giger se consagrou pelo mundo todo por elaborar ambientes e seres extraterrestres dos filmes da série “Alien”. O último foi lançado recentemente em 2017, diga-se de passagem. Consegue unir, na seu imaginário, uma criatividade deslumbrante de inclinações sombrias com uma técnica de representação inovadora que passa pela utilização do aérografo para a construção das suas “paisagens biomecânicas” incrivelmente detalhadas. As obras de Giger são marcadas por simbioses perfeitas entre o mecânico e o biológico, dando viada a universos e criaturas totamente estranhas.

A fusão entre o orgânico e o artificial

Desde que o artista suíço ilustrou seu futuro Alien no Necronomicon em 1978 com sua cabeça e seu corpo humanóide, ele demonstrou que era um mestre do horror. Tanto que, para o filme de Ridley Scott, ele reutilizou muitos dos desenhos que chamaram sua atenção, especialmente se nos refugiarmos nas inúmeras estruturas biomecânicas que fazem parte do xenomorfo e da nave alienígena. Na verdade, eu chegaria ao ponto de dizer que, sem o envolvimento de Giger, Alien não seria a obra-prima que é, pois essa criatura assustadora é magnética o suficiente para realizar uma franquia de filmes imensamente popular.

Além dos filmes, o trabalho de Giger também teve reflexo em alguns jogos, onde ele deixou direta ou indiretamente seus sinais de identidade e valores. Jogos como Metroid e suas semelhanças com o filme Alien são muitas e manifestados por ambas as partes criativas, especialmente se confiarmos no design de alienígenas e nos próprios cenários. Até a própria Blizzard Entertainment também não escapou dessas referências com os seres orgânicos Zerg.

Scorn

Esse desejo de humanizar o terror, de abraçar o estilo característico do artista e escultor suíço, também está presente em Scorn, uma tentativa de mesclar o orgânico e o artificial. Uma tentativa que apareceu originalmente em 2014 sob a Ebb Softwaree dedicado ao gênero de terror em primeira pessoa. Uma tentativa que vem à tona novamente para ganhar uma posição na próxima geração de consoles. O que se sabe até agora é que é um shell modificado que promete abraçar seu cenário para nos contar uma história que abrange um mundo com diferentes regiões interconectadas. De fato, cada região promete ser uma estrutura semelhante a um labirinto com vários caminhos, além de numerosos perigos para seu crédito.

Abaixo, temos um excelente gameplay do título.  Tenha em mente que a maioria das pessoas o acham nojento, particularmente acho lindo, muito lindo. Cabe notar que os gameplays são antigos, mas pode nos ajudar a dar uma melhor ideia sobre o jogo. Assista, vale muito a pena ver até o final:

Mas, acima de tudo, Scorn é um trabalho que defende o sentimento de isolamento e perda. Uma obra que nos apresenta um mundo desconhecido, inóspito e hostil que ninguém em sã consciência desejaria: um pedaço de terreno abandonado no meio do espaço habitado por criaturas impertinentes e insanas. Uma obra que trará à luz as loucuras que nos cruzam.

159 comments on “Scorn, terror biomecânico de HR Giger e gameplay de cair o queixo

    1. Se ta ruim pro cê, imagina pros fãs da Sony, não é atoa que vivem por aqui.
      Estou rezando para que lance o Lost of Us 2 logo, vai ser pelo menos 1 semana sem sonysta por aqui.

  1. Só eu que ainda não vi diferença nenhuma nos jogos de next gen? Vejo essa gameplay e tem jogos da atual geração que tem gráficos melhores!

    1. Essa gameplay é de 2017 quando estava em crowdfunding ia sair para PC/PS4/ONE.

      Bem, vejo todos falando de gráficos, todos os jogos apresentados no Inside, estavam usando tecnologias next-gen que jamais iriam rodar nessa atual gen.
      (Como RT, carregamento do SSD, e VRS.)
      A nova gen, vem para revolucionar a iluminação em tempo real, carregamentos e detalhamentos surreal, mas isto é para daqui 2/3 anos.

  2. recomendo alien isolation , tem na gp pra pc e xbox, eu me impressionei com o jogo, vc se sente na pele da ripley, a IA do alien é perfeita, se vc corre é pior, eu custei pra terminar, mas é um jogo perfeito desde o inicio, alias é melhor jogar no pc ou no one x, o desempenho no xbox one deixa a desejar, jogos primeira pessoa só a 60 fps ne

    1. Jogão!!! Zerei no hard e foi rox.
      Today hora era Uma empalada diferente hahahaa

      Quando vi esse game no inside eu lembrei do isolation, mas agora que vi que apenas compartilham error tema/enredo,as ainda assim jogarei essa jóia!!!

    2. Jogo bom mesmo, recomendo assistir ao primeiro filme antes de jogar. Não é necessário, mas dá uma aumentada na imersão.
      Uma pena as vendas n terem sido tão boas, provavelmente por isso não teve o 2.

    3. Jogo bom mesmo, recomendo assistir ao primeiro filme antes de jogar. Não é necessário, mas dá uma aumentada na imersão.
      Uma pena as vendas n terem sido tão boas, provavelmente por isso não teve o 2.

  3. recomendo alien isolation , tem na gp pra pc e xbox, eu me impressionei com o jogo, vc se sente na pele da ripley, a IA do alien é perfeita, se vc corre é pior, eu custei pra terminar, mas é um jogo perfeito desde o inicio, alias é melhor jogar no pc ou no one x, o desempenho no xbox one deixa a desejar, jogos primeira pessoa só a 60 fps ne

      1. Kkk esse Project Mara é vergonhoso

        Estilo jogos da Quantic Dreams que tanto são ridicularizados por aqui.

        Mas como agora é first party, vamos hypar kkk

        Hipócrita

          1. É isso q eles querem, argumente q vc quebra eles, são bem fraquinhos, usam mentiras na maior parte do tempo pra ganharem na internet ?

  4. Não sei se é esse o exclusivo do Series X, ou o The Medium.

    Tem gente por aí reclamando que o jogo não mostra gráficos suficiente pra ser exclusivo. Só que foi levantado um detalhe: os exclusivos do Series X precisam rodar no SSD. Logo, dependendo do jeito como o cara fez o jogo, se eles exploram muito o SSD, fica complicado de prometer a mesma velocidade no One.

    Com maior razão, se um jogo do PS5 usar plenamente as duzentas prioridades do SSD do console, fica inviável portar pro PS4 com seu humilde HD mecânico.

    Em tempos nos quais tem site por aí dando palanque pra qualquer um escrever merda sobre a nova geração, que a Microsoft falhou miseravelmente nisso e naquilo, é bom colocar os pingos nos is. Hype demais não é bom, concordo, mas hate também é MUITO prejudicial.

  5. A temática é muito interessante, o universo parecido com Prometheus.

    Agora quando passa pra parte de “gameplay” vem um único jogo na cabeça, e este também tinha um potencial gigantesco, que é o AGONY.

    Hype 10 pelo universo
    Hype 0 pelo gameplay

    1. No inside o prometheus era esfregado em que estava acompanhando!!!
      Não conheço o agony, mas vou ver de koeh.

      Tomara que não siga os passos desse filme….
      Tinha tudo pra ser um filme épico!!!!

      1. Prometheus, o filme? sinceramente, eu achei o filme sensacional, fazia tempo que a saga Alien não tinha um filme decente, depois veio Alien Covenant e falhou, esse sim eu esperava um filme épico e falha em vários quesitos, ainda mais assistindo um depois do outro, nota-se que Prometheus é muito superior.

        1. O trailer dele foi coisa de outro mundo!!! Mas o filme deixou cair nas lógicas que esperava… Acredito que tenha assistido ele mto focado na premissa da exploração espacial como conhecemos e, deduzimos, seu futuro.
          Mas sua comparacao com o alien faz sentido mesmo. Já eu fiquei satisfeito com o alien Isolation e abrandei toda a minha necessidade/vontade de conteúdo do tipo!!!!

          1. Prometheus era a promessa de dar uma origem pro Xenomorpho, mas que ficou pro filme seguinte, acabou contando de forma confusa, Prometheus achei excelente pela qualidade do filme e as partes que se encaixam com o Oitavo passageiro, Alien Isolation também é ótimo, mas é só mais uma aventura.

          2. Achei exatamento o contrario hahahahaha
            As logicas basicas espaciais foram todas ignoradas no Prometheus, ja no game Isolation eram bem administradas.

            Vc falou do segundo, fiquei ate na curiosidade viu: a que pe nada o o filme? vou dar uma checada aqui!!!

          3. Na confunda, eu gostei do filme e do jogo, ambos são ótimos, o que ficou fraco foi a continuação de Prometheus, o filme Alien Covenant, se tu acha que as lógicas básicas espaciais em Prometheus foram ignoradas, em Alien Covenant consegue ser muito pior, os caras chegam num planeta desconhecido e saem da nave SEM CAPACETE, aí pisam num folha que libera uma poeira infecciosa (ou algo do tipo) e cresce um Alien de tro do hospedeiro, aí depois continua a história do Prometheus do andróide que ficou lá no planeta, e tenta dar uma origem origem pro Xenomorpho envolvendo os acontecimentos anteriores (tô tentando evitar spoiler).

          4. Estamos falando de coisas diferentes porem no mesmo universo!!! Me referei desde o primeiro post ao game Alien Isolation e nao à esse coco do filme Covenat!!!
            Citei ele na primeia msg pq o jogo sanou minha vontade de conteudo Alien, pq no Prometheus em diante foi so ladeira a baixo!!!

            Relacionar esse Convenat é uma ofensa aos filmes Alien!!! Nao conseguir sequer terminar ele.

        2. Se você curte Alien, tem um canal no YouTube chamado Alien Theory que é totalmente dedicado à mitologia do filme. Se quiser dar uma sacada…

          1. Eu achei um filme excelente, mas deixa toda a história a ser contada da origem do Xenomorpho pro filme seguinte que acaba falhando, até conta, mas muito confuso e furos.

    2. A gameplay desse jogo tem absolutamente nada a ver com Agony. A estética até pode parecer, porque Agony é ambientado no Inferno, e a cenografia baseada em Giger tem elementos semelhantes, mas fora isso são dois jogos completamente diferentes. Acho que já falei isso pra você umas duas ou três vezes, mas você vive repetindo, provavelmente pra confundir a galera e tentar induzir a pensarem que esse jogo é tão fraco quanto Agony.

  6. Diordi, você que gosta de colocar mais vendido no seu blog, coloca ai…

    Amazon BR top 100 mais vendidos categoria videogames

    29 jogos para PS4, desses 17 são exclusivos PS4

    E 1 joguinho Xflop One. Kkkk

  7. hahhahahaha cadê o “de cair o queixo”? hahahaha

    Outro jogo genérico MULTIPLATAFORMA com gráficos nada demais. DOOM ETERNAL é mais bonito que isso.

    Caixista é ridículo mesmo.

  8. bem legal mas não faz meu estilo de jogo, gostaria muito de coração que a Microsoft comprasse a Crytek ou então financie Ryse 2, ressuscitasse Scalebound, algum triple A do Justiceiro em parceria com a Marvel. um triple A de briga de rua com elementos de RPG feito em parceria com a Avalanche Studios. sonhar não custa nada…

  9. Não sei se é esse o exclusivo do Series X, ou o The Medium.

    Tem gente por aí reclamando que o jogo não mostra gráficos suficiente pra ser exclusivo. Só que foi levantado um detalhe: os exclusivos do Series X precisam rodar no SSD. Logo, dependendo do jeito como o cara fez o jogo, se eles exploram muito o SSD, fica complicado de prometer a mesma velocidade no One.

    Com maior razão, se um jogo do PS5 usar plenamente as duzentas prioridades do SSD do console, fica inviável portar pro PS4 com seu humilde HD mecânico.

    Em tempos nos quais tem site por aí dando palanque pra qualquer um escrever merda sobre a nova geração, que a Microsoft falhou miseravelmente nisso e naquilo, é bom colocar os pingos nos is. Hype demais não é bom, concordo, mas hate também é MUITO prejudicial.

    1. Esse jogo não é de agora, foi pensando ainda em PC, seu desenvolvimento é pensando em HD, logo, SSD do XSX pouco fará nesse quesito.

      Quanto aos gráfico, não é feio, mas os visuais passam muito longe do que se espera de uma nextgen.

      1. Concordo mas esse vídeo é de 2018… bem ou mal lá se foram quase 2 anos… onde tu leu que ele será exatamente assim, sem alguma melhoria, rodando no Series X?

    2. A questão do gráfico pode ter sido meramente uma decisão estética do studio, digo, talvez eles NÃO QUISESSEM fazer algo super realista, os fatores história e gameplay pesam muito mais, eu pessoalmente gostei do gráfico, não acho q seja fraco, lógico 12tf podem entregar muito mais mas não está ruim não, e lembrando q como esse jogo tem q rodar em hardwares de 2013 então não dá pra chutar o balde de tudo, e não enxergo com honestidade muitas das críticas feitas aos jogos apresentado, percebo ser mais um movimento de manada do q algo racional, além do q parece ter sido algo MUITO artificial, a verdade é que os jogos que realmente usam o poder dos novos consoles em sua totalidade vão sair de 2022 pra frente, até lá teremos muitos crossgen segurados pela atual geração.

  10. Eu vi uma gameplay desse jogo pelo Pelo Pewdiepie e desde aquele momento estou ansioso pra ver como vai ser completo.

    Agora queria saber como chegou até aqui sem ser lançado… A data de lançamento tava pro final de 2018 apenas pra PC e só vai ser lançado agora e pra Xbox Series X. Uma palavra de um dev a respeito, explicando a situação cairia bem…

          1. Achei um video! Não conhecia esse jogo. E russo ainda mais kk Comeceia ver agora, os gráficos e música já chamaram a atenção de cara!

          2. Ei, o jogo é sinistro! Fui dar uma pesquisada e o jogo ainda tá em fase de início, pelo que entendi. É muito promissor! Não sei se já viu o filme Rec, ele é ambientado em um prédio residencial também e o jogo lembrou ele um pouco. Tem tudo pra ser excelente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *