Carregando...

Sea of ​​Thieves dá aos jogadores novos objetivos – piratas são o alvo

A nova atualização do Sea of ​​Thieves, Ships of Fortune, acaba de ser lançada e e focada inteiramente no jogador – nos piratas. As expansões anteriores foram sobre grandes inimigos externos: senhores esqueletos, traição, vulcões explosivos ou megalodontes – mas agora, o homem é o verdadeiro monstro. A Rare está abrindo um novo sistema de adesão que permite aos jogadores desbloquear novos cosméticos e ganhar mais dinheiro.

A atualização Ships of Fortune está disponível para download gratuito no Sea of ​​Thieves .. . Na atualização gratuita Ships of Fortune, você é um embaixador das empresas comerciais e conhece a misteriosa empresa de The Reaper’s Bones, pela qual você saqueia navios rivais e recebe as bandeiras e saques dos embaixadores concorrentes como troféus.

Ships of Fortune retorna ao bloco de construção mais simples da jogabilidade de Sea of ​​Thieves: faça uma viagem de uma das facções do NPC, faça uma missão, termine uma missão, venda itens. É assim que quase toda viagem começa, e a diversão vem quando você vê um novo objetivo no horizonte, é atacado por um inimigo difícil, decide roubar outro jogador ou começa a parar e pescar. Ships of Fortune retorna às regras básicas de quando o jogo foi lançado e adiciona uma camada reforçada de recompensas e incentivos.

Os jogadores aceitam levantando a bandeira de sua facção. Isso é muito visível e informações valiosas. Um navio da Merchant Alliance será menos tentador de roubar do que um navio da Gold Hoarders, pois a carga da Merchant Alliance pode ser destruída, mas um baú do tesouro não. Dois navios da Ordem das Almas que se encontram no mar têm um forte incentivo para se aliarem. Um navio da Ordem das Almas precisará roubar de ilha em ilha com um perfil discreto, para que um inimigo não role e comece a atirar enquanto todos estão com os lutando contra esqueletos.

“O importante é que queremos que os jogadores se sintam piratas neste mundo “, diz Mike Chapman, diretor criativo do Sea of ​​Thieves, em entrevista ao Polygon. “Mas eu ainda acho que muitos jogadores sentem essa pontada de culpa quando atacam um navio, onde você não pode aproveitar totalmente esse momento, porque descobre que é uma família que interpreta piratas no mundo. E você afunda o navio deles e se sente mal com isso. A ideia é dar a esses jogadores alvos legítimos“.

Em suma, muitos se sentiam sacanas por afundarem navios, mas a Rare diz que faz parte do universo piratas, e para aqueles que tem a consciência pesada agora serão bem recompensados por isso, caso aceitem essas missões, é claro.

Algumas das atualizações de Sea of ​​Thieves são exclusivamente para encher o mundo e dar aos jogadores algo para curtir com alguns amigos íntimos, como a campanha da história de Tall Tales. Ships of Fortune é uma granada; é uma tentativa da Rare mexer deliberadamente no pote e dar aos jogadores grandes incentivos para arriscar mais e obter melhores histórias.

Rare também está retornando ao Arena, o modo PVP do jogo. O Arena está recebendo um grande retrabalho em Ships of Fortune. As partidas têm menos de 15 minutos a partir de 24 minutos, e os jogadores agora têm um baú para competir, em vez de um monte deles espalhados por várias ilhas. Os jogadores podem ganhar apenas causando dano aos navios inimigos.

Navios pegando fogo, bombas, revivendo companheiros de tripulação caídos e outras características caóticas, mas importantes, foram todos inicialmente desenvolvidos para o modo Arena. O Sea of ​​Thieves consegue manter os jogadores competitivos e casuais felizes distribuindo atualizações e incentivos destinados a ambos os tipos de jogadores.

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.