Carregando...

Impressões: a nova história do Sea of Thieves é exatamente o que o jogo precisava

O famoso Sea of Thieves acaba de receber uma generosa atualização intitulada de “Edição de Aniversário” e nela contém um pacote de novidades valiosas que oferecem exatamente o que o jogo precisava. A expansão ambiciosa do jogo pirata traz de combates “cara a cara” entre jogadores até pescar e culinária. Os maiores de todos são os “Grandes Lorotas”, uma longa cadeia de missões de história que são projetadas para serem concluídas em um grupo ou solitário. A primeira – Shores of Gold – repletas de tesouros – finalmente dá a Sea of ​​Thieves a estrutura e a direção que alguns jogadores têm desejado desde o início.

Inicialmente, havia duas coisas para fazer em Sea of ​​Thieves: incansavelmente, realizar várias missões para se tornar uma lenda pirata ou navegar para caçar outros jogadores. Por conta disso, muitos criticavam que a ideia do jogo era ótima, mas faltava conteúdo que se limitavam em caçar recompensas de esqueletos ou buscar galinhas em ilhas. Em vez disso, não seria ótimo caçar uma ilha perdida, mergulhar em tumbas cheias de armadilhadas e ficar cara a cara com os “Senhores do esqueleto”? Essa nova atualização, dentre outras coisas, oferece exatamente isso e, embora eu tenha jogado pouco, estou realmente gostando da aventura.

A história envolve uma reunião com um estrangeiro misterioso à espreita nas tavernas de Sea of ​​Thieves. Eles compartilham a história Shores of Gold, uma ilha repleta de riquezas que está escondida por trás do nevoeiro impenetrável. Para alcançá-la, você precisará do Shroudbreaker, um artefato oculto que pode liderar o caminho.

As missões são longas e divertidas, ao menos foram as opiniões que coletamos de muitos jogadores. Mesmo que você termine as missões, poderá começar tudo de novo, pois as “quests” e outros conteúdos serão diferentes. Além disso, caso você saia do jogo antes de terminar a missão seu progresso ficará salvo.

Algo legal foi que claramente existem missões inspiradas em Indiana Jones como uma que você fica em um túmulo e tem que ascender um monte de braseiros e resolver charadas enquanto tudo enche de água. Você deve conseguir desarmar a armadilha, encontrar medalhões escondidos na ilha e pegar o Shroudbreaker. É muito legal.

É espantoso ver o quanto Sea of Thieves se beneficia de ter um pouco de contexto narrativo e alguns quests. Afinal, muitos não buscam se tornar um Pirata Lendário, e o tempo dirá se o novo modo PVP da Arena irá conquistar público. Por enquanto, ter uma verdadeira aventura pirata com um objetivo claro e quebra-cabeças é fantástico.

Abaixo, deixamos algumas outras curiosidades e dicas:

  • É possível pescar, algo muito pedido pela comunidade. É muito divertido e deixa as viagens mais animadas, o problema é que a tripulação pode querer ficar pescando e esquece da âncora.
  • Shores of Gold é uma aventura composta de vários capítulos. Lembrando, cada aventura será diferente, mesmo que você recomece.
  • Temos novos inimigos como os “Senhores Esqueletos”
  • Temos mais 1000G para os fãs de conquistas
  • A atualização é totalmente gratuita e o jogo está disponível no Xbox Game Pass
  • Existe o modo Arena, PvP, no qual jogadores disputam diretamente com outros jogadores em busca de recompensas. Batalhas são intensas e inevitáveis.

Ainda não jogamos tudo o que foi proporcionado, mas é bom ver que a Rare está fazendo um ótimo trabalho. Esperamos que vocês tenham gostado também. Cabe notar, Sea of Thieves é atualmente um dos jogos mais vistos no Mixer e Twitch.

O que vocês acharam?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.