Carregando...

Xbox Series S não será um problema para jogos da próxima geração, diz Insider

O Xbox Series S não será um problema para os jogos da próxima geração, de acordo com Tom Warren, jornalista especializado em produtos da Microsoft, que é uma fonte confiável, pois ele possui várias informações precisas sobre a empresa americana. É realmente confiável até então.

Com rumores de que a Microsoft está prestes a apresentar o Xbox Series S, codinome Xbox Lockhart, há preocupações de que esse preço e console com hardware menos potente, comparado ao Xbox Series X, possam ter dificuldades para oferecer uma experiência ideal para jogos da próxima geração. Muitos acreditam que um hardware mais fraco poderá limitar não só os jogos Xbox Series X, mas também no Playstation 5.

Diz-se que a Microsoft está portando a maioria dos recursos de próxima geração encontrados no Series X para o Series S, como Ray Tracing, CPUs Zen 2, etc., no entanto, reduzirá a GPU com resoluções mais baixas. E, possivelmente, apare uma leitor de disco para uma experiência totalmente digital, para limitar custos.

Agora, o editor principal do The Verge, Tom Warren, apontou algumas horas atrás via Twitter que a CPU e o SSD são o ponto principal para os consoles de última geração, e não os teraflops. Além disso, ele disse que “Lockhart não sobrecarregará os jogos da próxima geração”.  Cabe notar que o Lockhart não deve ter foco na resolução, por isso os teraflops não devem ser o ponto principal dele.

Isso levanta uma questão importante: como a Microsoft pode projetar um console de próxima geração acessível, substituindo apenas a GPU? Se a empresa pretender atingir um preço baixo o suficiente, mas com desempenho suficientemente poderoso, a Redmond’s terá que cortar custos de um lado ou de outro ou vender o Xbox Series S com perdas consideráveis.

Se a Microsoft conseguir tal feito, ela se colocará na posição ideal à medida que nos aproximamos de um lançamento na próxima geração. Um console acessível que oferece uma experiência de próxima geração um pouco menor, mas ainda genuína, provavelmente corresponderá perfeitamente à grande maioria dos consumidores.

O que vocês acham?

Jorge Henrique
Sou advogado, jornalista e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Faço cobertura em eventos e estou diariamente atento a respeito do universo da Microsoft no que tange aos produtos para os consumidores. Respondo como editor-executivo do Windows Club. Estou no Facebook e no Instagram a sua disposição.