O PC sempre conectado está se tornando uma realidade, e está de mãos dadas com a figura dos smartphones. A Microsoft e a Qualcomm,... Microsoft está preste a lançar “PCs sempre conectados” como smartphones, faz sentido?

notebook-musica-noumz

O PC sempre conectado está se tornando uma realidade, e está de mãos dadas com a figura dos smartphones. A Microsoft e a Qualcomm, empresa esta de processadores móveis e outros componentes, se uniram para criar uma nova variedade de computadores Windows. Estamos falando sobre a iniciativa “PCs sempre conectado da Qualcomm“.

A promessa no papel é promissora. Falaríamos de computadores com baterias que durariam 20 horas, ou seja, mais que um dia, pois dificilmente ficamos tanto tempo assim em frente a um PC, e que teriam velocidades de internet mais rápidas do que o Wi-Fi. Além disso, não seria apenas mais rápido: sempre estaria disponível para estar nas redes 4G. Seriam equipamentos ultraportáteis, sempre conectados e com pouco consumo de bateria.

Ainda assim, não seria uma exclusividade dos Estados Unidos. Várias operadoras telefônicas se juntaram à Qualcomm nesta aventura. Para o Brasil, nada foi anunciado ainda, mas operadoras como a TIM e Vivo estão entre os parceiros internacionais.

E é aí que está a questão. Os computadores evoluíram o suficiente para serem finos e leves, capazes de viajar sempre conosco. Na verdade, é como um smartphone, mas em um formato maior. Por ter um Snapdragon, sempre vamos encontrar as limitações de poder, não pode ser comparado com um processador de desktop. Contudo, o poder do Snapdragon 835 deve ser suficiente para executar as tarefas mais comuns – navegar na internet, Office, etc. – e até mesmo executar alguns jogos.

Embora ainda não estejam disponíveis no mercado. Seu maior concorrente já nasceu há muito tempo, e é chamado de iPad. Além disso, e apesar de ter uma presença minoritária, o Android também quer reivindicar algo desse mercado. E não estamos apenas falando sobre tablets. Existem notebooks com Android, como Pixel C, que também podem funcionar com essa promessa. E não podemos esquecer os laptops que já existem.

Essa aposta faz sentido no mercado?

A verdade é que a Qualcomm e a Microsoft estão apostando em um tipo de usuário muito particular, que já tentou ser convencido com os tablets. E eles poderão ter dificuldades em convencê-los, mas é uma aposta que faz sentido para determinados perfis, e isso poderia funcionar.

O que vocês acham?

jorgemoderador

Sou advogado e fã da plataforma Windows há cerca de 10 anos. Acompanho todos os produtos das Microsoft, inclusive como jogador do Xbox One.

Curta nossa nova página no Facebook!